Flávio Dino diz ter feito crescer o turismo internacional no Brasil

Presidente da Embratur contabiliza números favoráveis de sua gestão 

Assessoria de Imprensa de Flávio Dino informa que, após o início de sua atuação no comando da Embratur, o turismo internacional no Brasil bateu novo recorde histórico, segundo dados do Ministério do Turismo. Com 5,7 milhões de estrangeiros, o Brasil teve um crescimento de 4,5% em 2012 em comparação a 2011, superando em 20% o resultado mundial.

O órgão presidido por Flávio Dino é responsável pela promoção da entrada de turistas estrangeiros em todo o Brasil e tem superado as metas estabelecidas para a nova gestão. O último resultado superou a média mundial divulgada pela OMT (Organização Mundial de Turismo), que foi de 3,8%.
O êxito nas ações de promoção turística do Brasil no exterior acontecem mesmo antes dos grandes eventos internacionais que o Brasil será sede. Neste momento, o país se prepara para receber a Jornada Mundial da Juventude (2013), Copa das Confederações (2013), Copa do Mundo (2014) e Jogos Olímpicos (2016) e as ações da Embratur preparam o turista para os megaeventos.

Gestão e resultados
As ações da Embratur surtem efeito: o Brasil obteve, este ano, um dos melhores resultados na ampliação da entrada de turistas do mundo. O aumento do fluxo de entrada de estrangeiros no país foi maior que o da França, Espanha, Itália, Turquia e México, que são importantes destinos turísticos no mundo. O resultado do Brasil foi superior à média mundial (3,8%) e aos das Américas (3,7%), América do Sul (4,2%) e países emergentes (4,1%).
Os países da América do Sul foram os que mais contribuíram para esse resultado (2,8 milhões de turistas), 7,4% a mais que em 2011. Entre eles, a Argentina, principal emissor para o Brasil, aumentou sua participação em 4,9%. O Chile passou a ocupar a 5ª posição no ranking de países emissores, com crescimento de quase 25% em relação a 2010.
Os Estados Unidos continuam como segundo principal mercado emissor de turistas para o Brasil. A participação do continente europeu no número de turistas foi cerca de 30% do total (1,65 milhão de turistas), 1,9% a mais que no ano anterior. Entre eles, a Alemanha passou a ser o 3º país emissor, seguido de Itália e França, nas 7ª e 8ª posições, respectivamente. 
O número de chegadas cresceu em todos países componentes dos  BRICS. Destaque especial para a China, que passou em 2012 a integrar o grupo dos 20 maiores países emissores de turistas para o Brasil e registrou um aumento significativo com relação a 2011, cerca de 18%. O número de turistas residentes na Rússia aumentou 12,5% em 2012.

Informações da Assessoria de Imprensa de Flávio Dino

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.