Flávio Dino expande Uema e UemaSul enquanto universidades federais agonizam…

Flávio Dino deu um salto de qualidade ao ensino superior

Nesta quinta-feira (26), o site da Folha de São Paulo informou que a Universidade de Brasília (UnB) – uma das mais tradicionais do país – está sem dinheiro para continuar tocando obras e foi obrigada a reduzir pesquisa e até o bandejão.

Além da UNB, segundo o portal, problemas do tipo se repetem em universidades como UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), UFPR (Paraná), UFSCar (São Carlos-SP), UFPA (Pará), UFPB (Paraíba), UFJF (Juiz de Fora – MG) e UFMG (Minas Gerais).

Cenário diferente vive o Maranhão. Sob o comando do governador Flávio Dino, o ensino superior estadual deu um salto significativo nos últimos anos, apesar da crise. Ele criou a Universidade Estadual da Região Tocantina (UemaSul) no ano passado, e já vai expandir a oferta de curso que hoje funciona em Imperatriz e Açailândia, para o município de Estreito. Além disso, cursos estão sendo incorporados e professores contratados.

A Uema também passa por processo de expansão, com a construção do Campus da cidade de São Bento, que está em fase adiantada. A nova unidade vai oferecer melhor acesso à educação superior para toda a Região da Baixada Maranhense. Além disso o governo do Estado tem valorizado professores e funcionários e a infraestrutura dos prédios já existentes.

Na contramão da crise brasileira, Flávio Dino vai demonstrando mais uma vez ser um dos melhores gestores do país na atualidade. Enquanto o Brasil agoniza, o Maranhão se desenvolve com muito trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *