Maranhão permanece em estado de calamidade por Covid-19; Novo Decreto apenas renovou situação declarada em 2020

Decreto do governador Flávio Dino (PSB), que declara estado de calamidade pública em todo o Maranhão, por conta da Covid-19, entrou em vigor nesta quintas-feiras (6). A medida foi tomada na última segunda e garante, ainda, regime de urgência e prioridade em toda estrutura administrativa do executivo estadual, assim como em 2020. O Executivo apenas renovou a situação.

A validade da situação de calamidade vai até o próximo 31 de março.

A decretação de calamidade pública vem de parecer da Defesa Civil e Corpo de Bombeiros, considerando o aumento de casos da Covid-19 em todo o país e no Maranhão. O surgimento da nova variante Ômicron também norteia a decisão.

Oficialmente, o Maranhão está em estado de calamidade, desde o dia 16 de março de 2020, quando iniciaram os maiores picos da Covid-19. Desde então, os decretos desta situação vêm sendo renovados.

A manutenção desse cenário só mostra que o uso da máscara volta a ser uma necessidade e, talvez, seria a ocasião para torná-la obrigatória novamente em novo decreto.

O crescente aumento das casos da Covid-19 e a variante Ômicron tomando forma são motivos suficientemente fortes para que se use volte a usar a máscara de forma obrigatória, principalmente, em ambiente fechado. O risco permanece e com saúde não se brinca.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.