Max Barros e o Tribunal de Contas…

Max Barros rebateu críticas de Rubem Júnior


Após fortes críticas desferidas pelo deputado oposicionista Rubens Júnior (PCdoB), que  acusou a atual gestão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de caminhar atrelada ao grupo Sarney, o deputado Max Barros (PMDB) saiu em defesa da instituição como órgão de controle e fiscalização dos recursos administrados pela gestão pública. 
“O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão vem cumprindo seu papel, vem se aperfeiçoando a cada dia. Os servidores que fazem parte deste Tribunal, na sua quase totalidade, são técnicos concursados, preparados, competentes e que fazem o seu papel. E os conselheiros são escolhidos conforme preconiza a Constituição”, afirmou Max Barros. 
Barros destacou o papel do presidente do TCE no julgamento de processos em tramitação, bem como dos parecerem técnicos e independentes do plenário. “No Tribunal de Contas, quem decide é o Plenário do Tribunal de Contas, baseado no Ministério Público e nos pareceres técnicos que são feitos pelos profissionais que foram concursados e trabalham para isso”, enfatizou o deputado, salientando que não concorda com nenhuma imputação de responsabilidade ao presidente do TCE, conselheiro Edmar Cutrim. 
“O ex-deputado Edmar Cutrim foi escolhido conselheiro daquela Casa, por esta Assembleia Legislativa e, na condição de presidente, ele não relata nenhum processo, ele não interfere na ação do técnico que aponta as irregularidades em contas de gestores públicos. Nós temos é que fortalecer os órgãos de fiscalização, como é o caso do Tribunal de Contas do Estado; caso haja alguma falha, nós temos é que contribuir para que se evitem as falhas. E se alguma acusação, alguma falha, irregularidade na prestação de contas seja detectada, o gestor tem é que apresentar contraprovas e a documentação para que sejam sanadas as pendências”, ressaltou.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.