Morre menina de seis anos queimada em ataque a ônibus em São Luís

Criança teve 95% do corpo queimado durante ataque a ônibus na sexta-feira (3).
Ordem para a onda de ataques no Maranhão partiu de dentro de presídio.

Globo.com

Menina não resistiu às queimaduras e faleceu nesta segunda-feira
Menina não resistiu às queimaduras e faleceu nesta segunda-feira

A menina Ana Clara Santos Sousa, de 6 anos, que teve 95% do corpo queimado em ataque a um ônibus em São Luís, morreu às 6h45 desta segunda-feira (6), segundo informações da Secretaria de Saúde do Maranhão. O ataque ao ônibus ocorreu na sexta-feira (3). AA menina estava com a mãe e a irmã, na Vila Sarney, quando o veículo foi invadido e incendiado por homens armados.

A irmã de Ana Clara, de 1 ano e 5 meses, permanece internada no Hospital Estadual Infantil Juvêncio Matos. Ela teve queimaduras em 20% do corpo, mas o seu quadro é considerado estável e está fora de perigo. A mãe das crianças, de 22 anos, teve 40% do corpo queimado e permanece internada no Hospital Geral Tarquínio Lopes Filho.

Além delas, uma mulher de 35 anos está internada no Hospital Geral com queimaduras de segundo grau no abdome e no braço direito, com quadro considerado estável. Já o homem de 37 anos que teve 72% do corpo queimado no ataque segue em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Tarquínio Lopes Filho.

Onda de ataques

A onda de ataques que vitimou Ana Clara Santos Sousa começou depois de uma operação realizada pela Tropa de Choque da Polícia Militar no Complexo de Pedrinhas, com o objetivo de diminuir as mortes nas unidades prisionais do estado.

Na quinta (2), dois presos foram encontrados mortos em Pedrinhas. Em 2013, de acordo com o relatório do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) entregue em 27 de dezembro, 60 detentos morreram nos presídios do Maranhão.

Nos ataques de sexta, quatro ônibus foram incendiados na Vila Sarney, na Avenida Kennedy, no bairro João Paulo e na Avenida Ferreira Gullar. Além disso, duas delegacias foram alvo de tiros em São Luís, no São Francisco e na Liberdade.

Na manhã de domingo (5), dez suspeitos de participarem dos ataques a ônibus e delegacias em São Luís foram apresentados pela Secretaria de Segurança Pública – dois adolescentes e oito maiores de idade. No total, 11 pessoas foram detidas, mas o suspeito de atirar contra a delegacia do bairro da Liberdade na noite de sábado (4) não foi apresentado porque a prisão ocorreu durante a entrevista coletiva.

Postagens relacionadas

4 thoughts on “Morre menina de seis anos queimada em ataque a ônibus em São Luís

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.