Mulher é presa na Penitenciária Regional de São Luís com mais de 30 celulares escondidos em cadeira de rodas

Os aparelhos e seus carregadores, que possivelmente seriam entregues ao companheiro de Patrícia, Mateus Moreira, de 23 anos, estavam escondidos na cadeira de rodas usada por ela

Policiais penitenciários prenderam em flagrante Patrícia dos Santos, de 42 anos, quando esta tentava entrar, na sexta-feira (15), com 33 celulares na Penitenciária Regional de São Luís. Os aparelhos e seus carregadores, que possivelmente seriam entregues ao companheiro de Patrícia, Mateus Moreira, de 23 anos, estavam escondidos na cadeira de rodas usada por ela, que é Portadora de Necessidades Especiais (PNE).

Após ser submetida a procedimento de segurança interno padrão, o qual a pessoa e seus pertences passam por revista minuciosa, Patrícia foi descoberta com os aparelhos e os carregadores escondidos em um compartimento improvisado na cadeira de rodas.

Um dos equipamentos utilizados na revista, por exemplo, é o body scan. A cadeira de rodas, ao passar pelo dispositivo eletrônico, foi imediatamente detectada com algo incomum. Diante disso, foi solicitado que Patrícia aguardasse na sala de espera enquanto os servidores analisavam o objeto.

“Quando os servidores pegaram a cadeira de rodas, viram em um compartimento improvisado os 33 celulares e os carregadores. Essa tentativa de entrar com os aparelhos só foi frustrada devido ao eficiente procedimento de controle de entrada às unidades prisionais que temos”, conta o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade.

Os objetos ilícitos e Patrícia foram encaminhados à delegacia para que os procedimentos padrão fossem adotados. O interno vai responder Procedimento Disciplinar Interno (PDI) e deve ficar sem poder receber visita por até 6 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *