“O presidente da República não pode determinar perseguição”, responde Flávio ao ataque de Bolsonaro

Dino também afirmou que mesmo após a postura de Bolsonaro continuará dialogando com autoridades do governo federal

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) rebateu em uma publicação em seu Twitter nesta sexta-feira (19) às provocações de Jair Bolsonaro (PSL), após em um café com jornalistas o presidente criticar Dino e o governador da Paraíba, João Azevêdo (PSB).

Sem saber que seu áudio estava aberto em uma transmissão ao vivo, Bolsonaro atacou os governadores nordestinos, se referindo à região como “paraíbas”. Bolsonaro comentou com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni: “Daqueles governadores de ‘Paraíba’, o pior é do Maranhão. Não tem que ter nada com esse cara”.

“Independentemente de suas opiniões pessoais, o presidente da República não pode determinar perseguição contra um ente da Federação”, publicou Flávio Dino em seu Twitter. “Seja o Maranhão ou a Paraíba ou qualquer outro Estado. “Não tem que ter nada para esse cara” é uma orientação administrativa gravemente ilegal”, afirmou.

Dino também afirmou que mesmo após a postura de Bolsonaro continuará dialogando com autoridades do governo federal. “Eu respeito os princípios da legalidade e impessoalidade”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *