Oposição denuncia Roseana e Luís Fernando ao MP por antecipação de campanha

Deputados anexaram vídeos à representação
Os deputados Rubens Jr (PCdoB), Othelino Neto (PCdoB), Marcelo Tavares (PSB) e Bira do Pindaré (PSB), todos da Bancada de Oposição, ingressaram, na Procuradoria do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), com aditamento à representação que visa coibir o uso da máquina pública com fins eleitoreiros contra a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, e o secretário de Infraestrutura, Luís Fernando Silva, alegando “antecipação de campanha” observada em vários municípios durante edições do governo itinerante e eventos oficiais. 
O líder da Oposição, Rubens Jr, disse que, no mês de setembro, o grupo de deputados havia feito a denúncia junto à Procuradoria Eleitoral, mas que a ação não teria surtido o efeito de inibir a campanha antecipada, o que levou os parlamentares a apresentarem um aditamento à representação com novos fatos observados na região Sul do Maranhão.
A representação denuncia que, no dia 31 de julho, Luís Fernando fez um discurso eleitoreiro, em Fortaleza dos Nogueiras, em pleno evento oficial do governo do Estado, onde ele mesmo assinou ordem de serviço para a recuperação da MA – 006, que liga o município a Balsas. Dias após, o deputado Rigo Teles admitiu, na tribuna, que, naquela ocasião, o secretário de Infraestrutura disse que se fosse eleito governador continuaria o programa “Mais Estradas”.
Na representação, os deputados alegam que “as visitas de trabalho aos municípios do Estado se transformaram em mero palanque para atividades de campanha eleitoral, onde se promovem atos de campanha, pede-se voto ou apoio político e se condiciona a concessão de qualquer auxílio ou benesse ao município ao apoio na eleição do candidato escolhido pela atual ocupante do Palácio dos Leões”.
Deputados acusam pré-candidato sarneysista de cometer abuso de poder
A representação eleitoral, de acordo com o deputado do PCdoB, foi por conta de antecipação da campanha, com “desvios e abusos de poder político e econômico” por parte do governo, da governadora e do pré-candidato Luís Fernando.
“O governo continuou utilizando os mesmos métodos, as mesmas práticas, cometendo os mesmos abusos. Só restou aos mesmos deputados Marcelo Tavares, Bira do Pindaré, Othelino Neto e Rubens Jr. apresentarem um aditamento da representação ao procurador regional eleitoral, Régis Richael, com novos fatos e novas condutas que caracterizam o abuso e a campanha antecipada”, afirmou Rubens Jr.
Rubens Jr., que é líder do Bloco Parlamentar de Oposição (BPO), disse que a representação teve dois objetivos: a fiscalização permanente do Ministério Público Federal da Procuradoria Regional Eleitoral, para garantir eleições limpas; e o caráter educativo para mostrar ao governo que a oposição está vigilante e que não permitirá nenhum tipo de abuso de poder político e econômico.
Além disso, de acordo com o deputado, o secretário “tem utilizado a estrutura do Estado do Maranhão para fazer proselitismo político e ataques aos adversários”.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.