PDT apenas “joga” para tentar emplacar vice de Flávio Dino

Setores da Imprensa propagaram com euforia as inserções do PDT (veja vídeo) que trazem o ex-prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo, em destaque, figurando como “provável” pré-candidato do partido ao governo do Estado em 2014 com aparições desde a última segunda-feira (04). Mas tudo não passa de uma “jogada amadora” e estratégia de pressão contra o PCdoB, partido que comandará a oposição no pleito do ano que vem.

Na verdade, os dirigentes da sigla “jogam” e pressionam para tentar emplacar o candidato a vice na chapa do pré-candidato do PCdoB ao governo, Flávio Dino, ancorados em uma cobrança de fatura de um acordo que teria sido selado, apenas de boca, após as eleições municipais passadas. E agora usam o ex-prefeito de Santa Rita como “instrumento de pressão” para tentar valer o que foi “acertado”.

O deputado federal Weverton Rocha, um dos comandantes do partido no Estado, vem demonstrando “ciúmes” com a aproximação entre Flávio Dino e o presidente estadual do PSDB, deputado federal Carlos Brandão, cotado para vice do pré-candidato comunista em uma aliança.

Temos que considerar que o PDT, por sua história e seus quadros, é legítimo para disputar as eleições de 2014. No entanto, Hilton Gonçalo não tem densidade eleitoral suficiente para ser ele o candidato a governador e, nem muito menos, funciona bem como “instrumento de pressão” por ser apagado e apático.

Maior densidade

No partido, há nomes com maior densidade como a odontóloga Rosângela Curado, que desponta como grande liderança política na região tocantina; o ex-prefeito de Porto Franco, Deoclides Macedo, o deputado estadual Carlinhos Amorim, que disputou as eleições municipais passadas em Imperatriz, e outros.

Em fatos, o que o PDT quer com essas inserções é se valorizar e ameaçar lançar candidato próprio e, com isso, pressionar a indicação para a vaga de vice na chapa de Flávio Dino.

Agora, pressionando o PCdoB com Hilton Gonçalo, dificilmente, o PDT assustará o PCdoB ou vencerá a parada. Ameaça mesmo talvez seria dizer que o partido iria lançar Rosângela Curado ao governo do Estado. Aí, sim, seria motivo de preocupação para Flávio Dino. E como seria…

Postagens relacionadas

9 thoughts on “PDT apenas “joga” para tentar emplacar vice de Flávio Dino

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.