PF quer “policiamento ostensivo” em local de atentado contra índios

Até agora, apesar das buscas feitas pelos policiais na região, ninguém foi preso

Investigadores da Polícia Federal se reuniram domingo (8), com representantes da Funai, da Polícia Rodoviária Federal, da Polícia Militar do Maranhão e do governo do estado a fim de elaborar estratégias de busca e policiamento ostensivo na região.

No sábado (7), dois índios da etnia Guajajara foram assassinados, vítimas de um atentado na BR-226. O crime aconteceu entre as aldeias Boa Vista e El Betel, na cidade de Jenipapo dos Vieiras (a 506 quilômetros de São Luís).

Em nota, a Funai diz que acompanha atentamente as investigações sobre o crime.

“A Funai informa que está atenta acompanhando de perto todas as investigações que estão sendo realizadas pela Polícia Federal, para que os fatos sejam esclarecidos e os culpados sejam identificados e presos”, diz o comunicado.

Até agora, apesar das buscas feitas pelos policiais na região, ninguém foi preso. O trecho da BR-226 que havia sido bloqueado já está liberado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *