Prefeito de Monção manda invadir propriedade de adversário político

Othelino e Jesiel relataram o ocorrido ao coronel Franklim

Caso é denunciado ao Comando Geral da

 PM. Vítima ingressará na Justiça com

Ação de Reintegração de Posse

O ex-candidato à Prefeitura de Monção, o professor Jesiel Araújo (PPS), acompanhado do deputado Othelino Neto (PPS), denunciou, na manhã desta terça-feira (06), ao comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, coronel Franklim Pacheco, o episódio de violência que culminou com a invasão de sua propriedade a mando do prefeito João de Fátima Pereira, o “Queiroz”, o mesmo que vem sendo investigado pelo Ministério Público por desmandos administrativos como a fraude no Bolsa Família.


Antes da reunião com o comandante da PM, Othelino Neto já havia relatado o fato da invasão da propriedade, que aconteceu na madrugada da última sexta para sábado (03), em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa. Segundo o parlamentar, a ação ocorreu por conta de rivalidade política. Em Monção, Jesiel faz oposição ao prefeito “Queiroz” com quem disputou o pleito passado.


Ao comandante da PM, Jesiel relatou que sua propriedade foi invadida por pessoas ligadas ao prefeito Queiroz, entre seguranças, servidores contratados e cargos comissionados do município, que entraram armados, derrubaram o muro e, de forma violenta, ocuparam  o local e estimularam a invasão, inclusive, de sua residência, onde mora com a esposa, com a filha e  familiares.


“A propriedade foi invadida com a brutalidade de alguém que, além de não administrar a sua cidade e de já ser alvo de diversas denúncias de irregularidades na sua gestão, inclusive com suas filhas recebendo o Bolsa Família, agora não satisfeito com os desmandos na administração, resolveu atacar covardemente um adversário”, lamentou Othelino Neto.


Segundo Jesiel, a Polícia foi chamada para o local, mas o Cabo PM Matos, que estava representando o comando policial do Município, recusou-se a dar segurança, alegando que havia ordens superiores para não intervir ali. Durante o pronunciamento, Othelino Neto cobrou um posicionamento da Polícia Militar sobre o caso e disse não acreditar que a instituição funcione só para aliados políticos em detrimento de adversários.


Comandante da PM manda apurar caso

O comandante da PM, coronel Franklim Pacheco, disse que irá apurar os fatos, porque nenhum policial é orientado a agir desta forma com a população e que esta não é a postura de um militar. “Eu lamento o que me foi relatado aqui e quero reiterar que a instituição Polícia Militar existe é para garantir segurança e não o contrário. Nós vamos apurar as ocorrência e tomar as devidas providências”, disse  o coronel Franklim Pacheco ao garantir o aparato necessário para a reintegração de posse quando determinada pela Justiça.


Jesiel informou que ingressará, nesta quarta-feira (07), com Ação de Integração de Posse junto à Comarca de Monção para reaver a propriedade que foi invadida por pessoas ligadas ao prefeito “Queiroz”.


A perseguição contra Jesiel se intensificou desde que a oposição, no município, passou a denunciar inúmeros desmandos administrativos como o caso da fraude no Bolsa Família, benefício que é ou foi recebido pelas filhas do prefeito Queiroz que também são ou foram nomeadas  como cargos comissionados na Prefeitura. Além de tudo, uma das filhas ainda recebe o Seguro Defeso indevidamente.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.