Promotora envia inquérito contra Unimed para o MPF

A 2ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de São Luís encaminhou, nesta sexta-feira (16), ao Ministério Público Federal (MPF), inquérito civil que apura irregularidades no plano de saúde Unimed São Luís. Na última terça-feira (13), a titular da promotoria, Lítia Cavalcanti, recebeu um abaixo-assinado de 70 clientes do plano, reclamando do descredenciamento da falta de profissionais, hospitais e clínicas credenciadas para atendimento na cidade.

De acordo com a promotoria, o inquérito foi remetido ao MPF devido à participação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) nas práticas que lesaram os consumidores. Há três anos a ANS instaurou regime especial de Direção Fiscal na Unimed São Luís, ao constatar que a operadora não enviava à agência o Documento de Informações Periódicas das Operadoras de Planos de Assistência à Saúde (Diops) com as informações cadastrais e financeiras. Assim, a fiscalização e o acompanhamento da situação econômico-financeira e a manutenção dos dados cadastrais foi prejudicada.
saiba mais

Para Cavalcanti, a agência descobriu que em 2007 havia um déficit financeiro de R$ 3,3 milhões e dívidas de R$ 2,6 milhões. Os indicadores de liquidez e endividamento demonstravam o comprometimento no capital da cooperativa em R$ 12,9 milhões. Mesmo assim, nenhuma medida teria sido adotada pela operadora de saúde para tentar sanear as dívidas.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.