Resgate de "escravos" na montagem do arraial da Lagoa repercute na Assembleia

25 trabalhadores eram mantidos como escravos na Lagoa


O deputado estadual Othelino Neto (PPS\MD) repercutiu, na tribuna da Assembleia, nesta terça-feira (28), a operação do Ministério Público do Trabalho, com o apoio da Polícia Federal, ocorrida na Lagoa da Jansen, onde foram resgatadas 25 pessoas trabalhando em condições de regime escravo. “E para a nossa ingrata surpresa, isso aconteceu em São Luís, durante os preparativos do arraial oficial do Governo do Estado”, frisou o parlamentar.


Durante o pronunciamento, Othelino criticou nota da Secretaria de Comunicação do Estado que informou que o governo não tinha conhecimento dessa irregularidade e culpou a empresa responsável pelo serviço. “Quer dizer que o governo contrata uma empresa que não segue as exigências legais e coloca um monte de trabalhador sem a mínima condição de trabalho, ferindo a legislação trabalhista?”, contestou o deputado.


Segundo Othelino, no laudo, os auditores do Trabalho, que estiveram no local, falam em trabalhadores dormindo em barracas ao relento, sem banheiros, sem vestuários e todos eles com procedência do município de Penalva. O parlamentar disse que é inadmissível o fato da empresa construir o arraial oficial da Lagoa da Jansen e colocar 25 trabalhadores em condições precárias, dentro de São Luís, na cara de todo mundo e o governo ainda divulgar que “não sabia de nada”.


“Além da irregularidade, a nota divulgada pela Secom ainda comprova, mais uma vez, que o Estado está desgovernado. Torçamos nós para que esta informação, que está nos jornais Pequeno e O Imparcial, não vire notícia nacional ou internacional. Mais uma notícia ruim do Maranhão, graças à inoperância e à falta de responsabilidade do Poder Executivo estadual. Infelizmente, tenho que voltar a esta tribuna para fazer mais uma abordagem lamentável ocorrida no nosso Estado”, comentou Othelino Neto.


Indicadores negativos – Segundo Othelino, como se não bastassem todos os dados vergonhosos, qualquer levantamento oficial sobre o Maranhão já dá um susto nos maranhenses, porque o Estado já é campeão dos indicadores negativos. “E ainda tem político que diz que isso tudo não passa de uma campanha de desmoralização. Não passa de crise de autoestima. Mas a crise de autoestima não é do maranhense. O problema é que o Estado foi desconstruído nos últimos 50 anos. E episódios pontuais como esses, acontecidos na área do Arraial da Lagoa, demonstram o quanto nós estamos carentes de governo e quanto o Maranhão está jogado sem que alguém tenha os mínimos cuidados”, observou o parlamentar.


O deputado disse ainda que um episódio como esse há muito já não poderia acontecer, mas ocorreu em São Luís, no arraial oficial. Segundo Othelino, esta é mais uma cobrança pública para que o governo Roseana Sarney deixe de fazer tanta campanha antecipada e comece a cuidar, minimamente, de suas obrigações e não permita que crimes como esses aconteçam nas suas obras e, principalmente, debaixo do seu nariz, dentro da capital maranhense, na Lagoa da Jansen. 

Postagens relacionadas

One thought on “Resgate de "escravos" na montagem do arraial da Lagoa repercute na Assembleia

  1. Isso é uma vergonha,eu quero é que seja mesmo noticia nacional e internacional,para largarem de serem hipócritas,acharem que tudo esta só flores,como olhamos nas propagandas da governadora e assim vai…¬¬”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.