Rose Sales denuncia que projetos de reajustes dos agentes de saúde e endemias sumiram da Prefeitura

Vereadora Rose Sales
Durante uma audiência pública que aconteceu na Câmara Municipal de São Luís, atendendo a uma solicitação do vereador Pavão Filho (PDT), a vereadora Rose Sales (PCdoB), sob os aplausos de uma galeria que estava lotada por agentes de endemias e de saúde, falou de sua luta pelos trabalhadores, que foram desrespeitados durante a gestão passada que negligenciou, além de salário digno, instrumentos de trabalho e segurança.
A mesa da audiência foi composta pelo secretário de Assuntos Políticos da Prefeitura de São Luís, Osmar Filho; a secretária Adjunta Municipal de Saúde, Sílvia Cavalcante; a promotora substituta de Justiça de Defesa da Saúde, Maria da Glória Mafra Silva; a chefa de Divisão de Convênios e Gestão do Núcleo Estadual do Ministério de Saúde do Maranhão, Maria Georgina Pinheiro Martins; o presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Controle de Endemias do Estado do Maranhão (Sintracema), Bernardo José Medeiros do Carmo; e o presidente do Sindicato de Agentes Comunitários de Saúde de São Luís (Sindacs/SLZ), Carlos Alberto Pereira da Silva.

Rose Sales disse que sua luta foi intensa na gestão passada, tendo que ir varias vezes ao Ministério Público para denunciar as precariedades e absurdos praticados aos agentes, que tinham que fazer seus trabalhos nas residências de São Luís, “muitas vezes medir as crianças através do olho por que não tinham sequer fita métrica”.  A vereadora disse ainda que várias reivindicações importantes que foram negociadas e acordadas no Ministério Publico sumiram da Sengov.
“Essa audiência traz à tona a gravidade daquilo que tem passado os agentes de endemias e agentes de saúde de São Luís. Alguns colegas querem impedir que falemos sobre os absurdos praticados na gestão passada, tem que ser falado para balizar a atual gestão, para que a causa dos trabalhadores não seja tratada com negligência e inoperância”.  

Documentos perdidos

Sobre a questão levantada pela vereadora, o presidente da Associação dos Agentes Comunitários de Saúde de São Luís, Paulo da Silva Tavares, afirmou que a categoria entrou com várias reclamações na PGM da Secretaria de Governo da gestão passada, mas que sumiram. Disse ainda que o assunto não foi discutido naquele parlamento por um período de oito anos, tendo apenas um painel sobre a saúde da família durante a gestão do prefeito Tadeu Palácio.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.