Roseana pede autorização para endividar o Maranhão em mais R$ 1,5 bilhões

Governo do Estado já teria endividado o Maranhão em R$ 7 bilhões segundo oposição

Atualizado às 18h

Roseana quer contrair mais uma dívida para o Estado
A governadora Roseana Sarney pediu autorização à Assembleia Legislativa do Maranhão para contrair, junto a uma instituição financeira nacional ou estrangeira, empréstimo de até  R$ 1.525.932.188,92 (mais de 1 bilhão e meio), alegando que pretende pagar com esses recursos dívida contraída com a União. A mensagem foi publicada no Diário da Casa nesta segunda-feira (25).

A bancada de oposição conseguiu suspender a votação do empréstimo. Os deputados Othelino Neto (PPS), Rubens Júnior (PCdoB), Marcelo Tavares (PSB), Eliziane Gama (PPS) e Cleide Coutinho (PSB) se retiraram da sessão para adiar a apreciação da matéria. Entendem que a mensagem não pode ser votada no afogadilho.

De acordo com a oposição, o total de empréstimos já chega a R$ 7 bilhões com esses R$ 1,5 bilhões. O deputado César Pires (DEM), líder do governo Roseana, pediu urgência na votação e recebeu duras críticas da oposição. O tempo fechou na sessão por conta do pedido de mais um um empréstimo.

Segundo a mensagem encaminhada ao Poder Legislativo,  o valor da dívida pública do Maranhão com o Tesouro Nacional soma R$ 4,2 bilhões, mesmo com os R$ 3,8 bilhões que já teriam sido pagos desta dívida.

Roseana alega ainda que o resíduo da dívida do Estado com a União perfaz R$ 1,5 bilhões, exato valor do empréstimo pretendido. “Além de alongar o perfil da dívida,  a operação trará ao Estado uma economia líquida de R$ 216,5 milhões, razão pela qual se  afirma que reduzirá o endividamento do Maranhão”, justifica a mensagem.


Bancada de Oposição condena pedido de empréstimo 

O pedido de empréstimo gerou manifestação imediata da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa. Rubens Júnior (PCdoB), líder do BPO, fez um discurso duro criticando a política de endividamento do Estado e insinuando que esse dinheiro deve ser usado para fins políticos, com a proximidade das eleições de 2014.

Rubens Jr criticou também o pedido de urgência para apreciação da mensagem e disse que a Casa não pode aprovar um empréstimo desses no apagar das luzes. 

O deputado Marcelo Tavares (PSB) classificou o pedido como um “atentado” à população do Maranhão. 

Outros parlamentares de oposição também se manifestaram, condenando o pedido de mais um empréstimo. 

César Pires também foi à tribuna, mas, claro, em defesa de mais um empréstimo bilionário para os cofres do governo do Estado.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.