Roseana Sarney se assume e entra na disputa pelo governo do Estado

Após muito suspense, clima de indecisão e de até ter negado de pés juntos, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) definiu, a priori, uma posição sobre a disputa das eleições 2022. Durante encontro do partido, na segunda-feira (17), o MDB “decidiu” que ela será pré-candidata ao governo do Estado. Ou seja, estavam escondendo o jogo e agora resolveram arriscar para ver se cola.

A emedebista entra, de fato, na briga pela sucessão com nomes que já estão colocados, como o senador Weverton Rocha (PDT) e o vice-governador Carlos Brandão (PSDB), os principias desta corrida. Ambos já contam com apoios e aliados de peso.

Roseana tem aparecido em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de votos já realizadas. Sem ela nas sondagens, o senador Weverton lidera a disputa, segundo os institutos.

Em suas redes sociais, o deputado estadual Roberto Costa (MDB) expôs a reunião do partido, que culminou com a decisão pelo nome da ex-governadora ao cargo mais alto do Maranhão.

“Debatemos bastante sobre o cenário político no Estado e o papel do MDB nas eleições de 2022. A executiva defendeu manutenção da pré-candidatura de Roseana ao governo do Estado, considerando que ela lidera todas as pesquisas realizadas e tem nome consolidado em todo o Maranhão”, frisou o deputado.

Reflexos

Roseana não estava na reunião, mas já disse que acata o que o partido definiu. A entrada oficial dela na disputa altera o cenário eleitoral deste ano.

Enquanto sua posição na disputa era insegura e ela, muitas vezes, declinava em relação à corrida, os demais pré-candidatos trabalharam para firmarem seus nomes. Agora é aguardar os reflexos disso no cenário da sucessão estadual.

A partir de agora, o senador Weverton Rocha, que lidera todas as pesquisas sem o nome de Roseana, deve alterar sua tática para conseguir ultrapassar a emedebista. A diferença de pontos entre os dois é pequena e o pedetista tem um leque grande de apoios importantes em todo o estado.

Quem mais sai prejudicado com a entrada de Roseana na disputa é o vice-governador Carlos Brandão (PSDB). Ele cai muito no ranking, quando os institutos colocam o nome de Roseana no jogo da sucessão.

Na opinião deste blog, o lançamento da pré-candidatura de Roseana é apenas um blefe político para testar o nome da ex-governadora e ver no que vai dar. Na verdade, ela está muito mais para a disputa de uma vaga na Câmara Federal do que o Palácio dos Leões. Na real, ela está insegura e teme outra derrota. Prefere os pés no chão.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.