Sarney, os planos do MDB para a eleição presidencial e os reflexos no Maranhão…

Partido com grande influência no cenário político, o MDB tem sido procurado e cobiçado pelos principais pré-candidatos à Presidência da República  sobre possíveis alianças, visando às eleições de 2022. Após ser alcançado pelo presidente Jair Bolsonaro, que busca compor com o centrão para fugir da polarização entre direita e esquerda, o  ex-presidente José Sarney, já vacinado contra a Covid-19, ressurge no cenário nacional e deve ter encontro, nesta segunda-feira (3), com o ex-presidente Lula (PT), em Brasília, também já imunizado.

Essa movimentação, naturalmente, tem reflexos nos bastidores políticos do Maranhão com especulações que giram em torno das eleições de 2022 sobre o que está ou será colocado nas mesas de diálogo com Sarney, diretamente, nas articulações. Todos sabem que a ex-governadora Roseana Sarney também ressurgiu para ingressar novamente na política com candidatura ainda indefinida entre o Legislativo e o Executivo  e  se movimenta para voltar ao controle do MDB no estado.

Com seus 91 anos, Sarney é um articulador nato e tem muitas cartas nas mangas com a velha guarda da política brasileira. Pode usar desse poder de influência e do prestígio que tem com figuras nacionais para recolocar a tão amada filha em patamar mais competitivo ou voltar a ter musculatura política com em um hipotético governo de Luís Inácio Lula da Silva. Há quem aposte que o MDB vai pleitear vaga de vice-presidente na chapa petista.

O encontro entre Sarney e Lula pode significar uma sinalização do PT ao centro. Abordada por outras legendas, a cúpula emedebista se mostra aberta ao diálogo, mas não tem descartado a possibilidade de ter candidatura própria na corrida ao Planalto.

MDB dividido

Mesmo com a Executiva Nacional do MDB trabalhando por uma candidatura de centro, o partido segue dividido entre os que pregam candidatura própria; os defensores de uma aliança com Bolsonaro; os apoiadores de uma composição com Lula e os que querem apoiar o candidato de outro partido de centro.

Na semana passada, o encontro com Bolsonaro ocorreu na fase de depoimentos da CPI da Covid. Para o líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), esse gesto do presidente significou “abrir negociação de alto nível” com a sigla.

O fato é que o interesse de ambos os grupos políticos pelo apoio do MDB reflete a antecipação da campanha de 2022 e traz reflexos para o cenário político maranhense. É aguardar para conferir.

Postagens relacionadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *