Sarney prega “perdão aos inimigos” durante missa no Congresso

Senador disse que a política tem momentos cruéis e que, por isso, talvez torne a prática do perdão mais difícil, mas não impossível


José Sarney, durante missa no Senado
O presidente do Senado Federal, José Sarney, participou da Missa em Ação de Graças do Congresso Nacional, celebrada na manhã desta terça-feira (11), em Brasília. Surpreendentemente, ele pregou durante a celebração, usando como tema o “perdão aos inimigos” e disse que esse, seguramente, é o mais difícil mandamento de Deus, mas que deve ser cumprido.


“Se Deus foi tão bondoso nos dando a vida e nos dando seu filho, nós devemos praticar esse ensinamento e saber perdoar nossos inimigos. A política, que é uma arte, e tem seus momentos cruéis, talvez torne mais difícil a prática do perdão.”


No mesmo tom, insistiu na pregação de Cristo: “Perdoai vossos inimigos. Esse é o mais difícil mandamento que nós temos que praticar. Devemos ter a grandeza de saber perdoar os nossos inimigos!”, disse Sarney.


Bom, pela análise do blog, se é assim, digamos que Sarney acabou de perdoar inimigos políticos como o ex-deputado Domingos Freitas Diniz, o ex-governador José Reinaldo Tavares, o deputado federal Domingos Dutra (PT), o ex-deputado Haroldo Saboia (Psol) e o ex-deputado Aderson Lago para citar  apenas alguns desta lista extensa. Até porque, segundo já dizia o saudoso presidente Tancredo Neves: “Em política, não há amigos eternos e nem inimigos perpétuos”. Resta saber é se os ditos inimigos aceitam o perdão recíproco.


Por outro lado, a lista de ex-inimigos, que se tornaram mui amigos de Sarney após perdão recíproco, pode-se dizer também que é extensa. Para citar apenas alguns, o ex-deputado Renato Archer, já falecido; o senador Epitácio Cafeteira; o poeta Nauro Machado; a ex-prefeita Conceição Andrade; o ex-deputado e agora secretário de Saúde, Ricardo Murad, etc.

Sarney, que acumula a função de presidente do Congresso Nacional, agradeceu ao presidente da Câmara dos Deputados, deputado Marco Maia (PT-RS), aos senadores, deputados e servidores, de ambas as casas legislativas o empenho pelo Legislativo.


Esta Missa de fim de ano faz parte de uma tradição antiga do Congresso Nacional. “Sem dúvida alguma, ela reflete em nosso espírito cristão a gratidão a Deus, por mais um ano de vida, e também renova nossas esperanças, com a celebração do nascimento de Cristo e do novo ano”, disse Sarney.


Com informações da Agência Senado

Postagens relacionadas

2 thoughts on “Sarney prega “perdão aos inimigos” durante missa no Congresso

  1. Para Sarney não tem perdão, pois, ele é um lobo em pele de Cordeiro. Um homem que massacra seu Povo, pela miséria e a fome, não merece perdão.
    Tudo certo como 2+2= 5, (na matemática de Roberto Carlos, mesmo); Sarney ainda vai pagar porisso, quem viver verá!.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.