Stenio Resende teme punição por ter debandado do PMDB

“Raposa velha”, Stenio Resende se
desfiliou do PMDB desde junho 
Além de Fábio Braga, outro que está na mira da punição por ter deixado o PMDB é o deputado Stenio Resende. Mas ao contrário do colega de parlamento, o veterano já estava desfiliado do partido desde junho deste ano e veio “segurando a peteca” até o estopim da crise do troca-troca partidário.

Nos bastidores de toda  essa celeuma, Stenio Resende tem confessado a interlocutores mais próximos  que teme a uma punição do grupo Sarney por ter deixado o partido na surdina. E ele tem razões para temer, pois o presidente do Diretório Municipal, deputado Roberto Costa (PMDB), já disse que a sigla ingressará, na Justiça, para reclamar os mandatos de quem debandou.

Stenio ainda faz segredo sobre o rumo partidário que seguirá e se esquiva da Imprensa. Especula-se que ele assinará ficha de filiação no PRP até o dia 14, prazo que ainda permite qualquer alteração, mas há quem garanta que a “raposa velha” já tenha se filiado em uma legenda por debaixo dos panos e dentro do prazo passado de cinco de outubro.

Outros preferem apostar que, com medo de uma punição severa, Stenio encontre com os peemedebistas formas de “permanecer” no PMDB e ser lançado ao sacrifício. 

Pelo que prevê a legislação eleitoral, o PMDB teria 30 dias para ter pedido, à época, ou seja, em julho, o mandato de Stenio Resende e não o fez. Resta agora a esfera judicial.

Toda essa determinação do governo em ameaçar de punição seus nobres filiados para manter deputados e outros políticos no PMDB se explica no medo de deixar o maior partido da base governista esvaziado, em plena véspera de ano eleitoral decisivo para o grupo Sarney. 

Além de Stenio e Fábio Braga, Max Barros também tentou sair do partido por pura questão de “sobrevivência eleitoral”, mas foi convencido a ir para o sacrifício também. E assim trabalha o grupo Sarney.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.