Novos cais de São Luís e Alcântara garantirão viagens 24 horas por dia

Futuro Cais de São Luís vai garantir viagens 24 horas por dia

O projeto aprovado pelo governador Flávio Dino para a construção de dois Terminais Portuários ligando São Luís à cidade de Alcântara vai mudar radicalmente o transporte entre as duas regiões. Aguardada há mais de duas décadas pela população alcantarense, a obra vai garantir o transporte de passageiros e de cargas 24 horas por dia.

O Cais da Praia Grande é o único terminal hidroviário que oferece viagens para Alcântara na capital maranhense. Atualmente, são duas viagens por dia. Com a implantação dos Terminais Portuário na Ponta d’Areia, em São Luís e do Terminal Independência, em Alcântara, estima-se a realização de 24 viagens por dia.

Futuro Cais de Alcântara vai garantir viagens 24 horas por dia

Os terminais contarão com urbanização das regiões do entorno, estacionamento, jardim, passeio, espaços para comercialização de artesanato, lanchonetes, banheiros, área de retroporto, píer e rampas de acesso móveis. Em São Luís, o Terminal da Ponta d’Areia será construído em uma área próximo ao Espigão Costeiro e contará com área de 6.954,46 m² com capacidade para sete embarcações grandes e 16 pequenas. Já o Terminal Independência construído em Alcântara será na localidade Sítio da Independência, com área construída de 4.177,52 m².

Prefeitura de Alcântara emite nota lamentando palavras polêmicas de Edilázio Júnior

Anderson Wilker emitiu nota pública para lamentar as declarações do parlamentar que atingiu, de forma perojativa, os moradores da cidade e da Baixada Maranhense.

Após a repercussão da fala polêmica do deputado federal, Edilázio Junior (PSD), o município de Alcântara, por meio do seu prefeito, Anderson Wilker, emitiu nota pública para lamentar as declarações do parlamentar que atingiu, de forma perojativa, os moradores da cidade e da Baixada Maranhense.

“É com profunda tristeza que os representantes legais do município lamentam, imensamente, a opinião emitida pelo parlamentar federal maranhense, de acordo com a qual ele seria totalmente contrário à viabilidade e construção do tão sonhado Terminal Portuário da Península, que servirá para realizar o transporte marítimo de passageiros de São Luís até o município de Alcântara. Mais lamentável ainda foi o argumento utilizado pelo parlamentar para justificar sua alegação, afirmando que o projeto é negativo porque vai trazer para a área nobre da capital um público classe C”.

“O pedido de desculpas do deputado Edilázio Júnior, apresentado à imprensa, horas depois, não afasta a repercussão desastrosa da referida manifestação que atingiu o povo de Alcântara, da Baixada e todos da parcela da nossa sociedade que não dispõem dos mesmos recursos financeiros da chamada classe A”, diz a nota em outro trecho.

Encontro vai debater futuro da Base de Alcântara nesta segunda-feira (25)


Entre as autoridades convidadas a debater o tema estão o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), o presidente da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB) e o prefeito de Alcântara, Anderson Araújo (PCdoB).

Um encontro entre lideranças políticas e comunitárias, marcado para esta segunda-feira (25), às 19 horas, na Assembleia Legislativa do Maranhão, irá discutir o futuro da Base de Alcântara. Entre as autoridades convidadas a debater o tema estão o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB-MA), o presidente da Assembleia, Othelino Neto (PCdoB) e o prefeito de Alcântara, Anderson Araújo (PCdoB).

A reunião foi marcada após o governo Jair Bolsonaro assinar, na semana passada, Acordo de Salvaguardas Tecnológicas com os Estados Unidos, que permite a este país explorar comercialmente o Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA). Contudo, o inteiro teor do texto não foi divulgado, o que fez despertar preocupação dos políticos maranhenses, sobretudo da população quilombola que vive no entorno da Base.

A oposição tem sido cautelosa com o Acordo, uma vez que no espaço geográfico onde está instalado o CLA vivem centenas de quilombolas. No início dos anos 2000, um acordo semelhante foi assinado pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso, mas acabou sendo barrado por ferir a soberania nacional e propor, entre outros pontos, a expansão territorial da base. Na época, Bolsonaro era deputado federal e votou contra o acordo.

Em 1983, quando a base estava em construção, 312 famílias quilombolas foram deslocadas de suas terras pelo governo, sem consulta, sem indenizações ou reparo de danos sociais, culturais, políticos e econômicos.

“Um acordo dessa natureza pode ser bom para o Brasil, inegavelmente, desde que ele não atente contra a soberania nacional, que não haja uma lógica de enclave, como houve no passado, e que, além de se transformar em dividendos para a comunidade local e para o Maranhão de modo geral, ele possa significar algo importante e estratégico para a política aeroespacial brasileira. Esse é um tema que estou levando para a Comissão de Ciência, Tecnologia, Comunicação e Informática e para o qual protocolei pedido, na última segunda, propondo a criação de uma subcomissão especial para acompanhar esse acordo de salvaguardas tecnológicas entre Brasil e Estados Unidos”, disse o deputado Márcio Jerry.

O governador Flávio Dino (PCdoB), também em declarações recentes, disse que apoia o uso inteligente da Base, mas afirmou que as regras não podem violar a soberania nacional, tão pouco desrespeitar os quilombolas de Alcântara, além de que necessariamente devem trazer contrapartidas para a região. “A exploração comercial não pode ser monopólio de um país, ou seja, a Base deve estar à disposição de todos os países que queiram usar e tenham condições para tanto. É vital, a meu entender, que se criem as condições para a retomada do Programa Espacial Brasileiro”, disse em entrevista à Revista Fórum.

O governo federal vem insistentemente divulgando que o mercado de lançamentos aeroespaciais movimentou em 2017 cerca de US$ 3 bilhões, um crescimento de mais de 16% em relação ao ano anterior, utilizando como fonte a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos. E que, ao assinar o Acordo, Bolsonaro colocaria o país em um mercado bilionário. Cauteloso, Márcio Jerry protocolou em Brasília um pedido para que Marcos Pontes, Ministro da Ciência e Tecnologia, explique o alcance desse novo acordo com os norte-americanos e a garantia da soberania nacional.

Novos terminais marítimos vão interligar São Luís a Alcântara 24 horas por dia

Os Terminais Portuários terão cais flutuantes capazes de receber embarcações, independentemente das tábuas de marés, que atualmente só permitem a navegação no período da cheia

O projeto aprovado pelo governador Flávio Dino para a construção de dois Terminais Portuários ligando São Luís à cidade de Alcântara vai mudar radicalmente o transporte entre as duas regiões.

Aguardada há mais de duas décadas pela população alcantarense, a obra vai garantir o transporte de passageiros e de cargas 24 horas por dia, para escoamento da produção, encurtando em mais de 200 quilômetros o trajeto entre São Luís e a Baixada Maranhense.

Os Terminais Portuários terão cais flutuantes capazes de receber embarcações, independentemente das tábuas de marés, que atualmente só permitem a navegação no período da cheia.

O Cais da Praia Grande, recentemente reformado pelo Governo do Maranhão, é o único terminal hidroviário que oferece viagens para Alcântara na capital maranhense. Conta com quatro embarcações, três iates e um catamarã. Atualmente, são duas viagens por dia, transportando 398 passageiros. Ou 11.935 por mês.

Os Terminais Portuários terão cais flutuantes capazes de receber embarcações, independentemente das tábuas de marés, que atualmente só permitem a navegação no período da cheia

Também há as embarcações do Centro de Lançamentos de Alcântara (CLA) que realizam o transporte diário de 246 militares. Com a implantação dos Terminais Portuário na Ponta d’Areia, em São Luís e do Terminal Independência, em Alcântara, estima-se a realização de 24 viagens por dia, com embarcações saindo a cada 1 hora, transportando 3.312 passageiros diariamente.

Com obras de alta complexidade, os terminais contarão com urbanização das regiões do entorno, estacionamento, jardim, passeio, espaços para comercialização de artesanato, lanchonetes, banheiros, área de retroporto, píer e rampas de acesso móveis.

Em São Luís, o Terminal da Ponta d’Areia será construído em uma área próximo ao Espigão Costeiro e contará com área de 6.954,46 m² com capacidade para sete embarcações grandes e 16 pequenas.

Já o Terminal Independência construído em Alcântara será na localidade Sítio da Independência, com área construída de 4.177,52 m².

Alcântara completa 370 anos e recebe benefícios do Governo

O secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, esteve no município, representando o governador Flávio Dino

A histórica cidade de Alcântara comemorou seus 370 anos com muita festa e benefícios para a população. Neste sábado (22), o secretário de Comunicação e Assuntos Políticos, Márcio Jerry, esteve no município, representando o governador Flávio Dino, para garantir ações do Governo do Estado na data do aniversário da cidade.

Como parte das ações do fortalecimento da saúde e do apoio aos municípios do Maranhão, o Governo garantiu convênio, por meio da Secretaria de Estado da Saúde, de R$ 1,8 milhões para a reforma do Hospital Municipal. A ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Anderson Wilker e pelo secretário Márcio Jerry, como parte do pacote de benefícios entregues no aniversário de Alcântara.

Durante a manhã de festas e inaugurações, a Prefeitura entregou a Unidade Básica de Saúde Nayres da Cruz Rodrigues, que foi totalmente reformada e equipada para atender a população do povoado Mangueiral, e assinou ordem de serviço para a revitalização do prédio do Executivo Municipal. Também foram entregues veículos para as secretarias de Saúde, Assistência Social e Guarda Municipal.

“Hoje um dia importante para Alcântara que merecidamente recebe presentes importantes do prefeito Anderson e do governador Flávio Dino”, ressaltou Márcio Jerry, que ainda vistoriou o andamento das obras de pavimentação de ruas na sede do município.

“Sem dúvidas, o Governo do Estado tem sido um grande parceiro na construção dessa Alcântara de todos nós. Só tenho a agradecer o governador Flávio Dino por essa parceria que tem gerado bons frutos para a nossa população”, destacou o prefeito Anderson.

Othelino faz campanha em Grajaú, Alcântara, Jenipapo dos Vieiras e Magalhães de Almeida

“Estivemos em quatro cidades onde testemunhamos a alegria da população e a certeza de que estamos no caminho certo”, afirmou Othelino

O deputado Othelino Neto (PCdoB), candidato à reeleição, visitou quatro cidades nos últimos três dias e arrastou uma multidão de apoiadores, durante intenso final de semana de campanha no interior do estado. O parlamentar intensificou o ritmo das atividades, passando pelo municípios de Grajaú, Alcântara, Jenipapo dos Vieiras e Magalhães de Almeida na sexta-feira (14), sábado (15) e domingo (16).

Na sexta-feira (14), o presidente da Assembleia Legislativa participou de uma carreata pelas ruas de Grajaú. “Nessa belíssima carreata, pude perceber a alegria manifestada em todas as ruas e senti que estamos no caminho certo. Vamos fortalecer, ainda mais, esse grupo para continuar trabalhando pela cidade, destinando emendas em benefício da população”, disse Othelino.

“Estivemos em quatro cidades onde testemunhamos a alegria da população e a certeza de que estamos no caminho certo”, afirmou Othelino

A visita a Grajaú aconteceu no dia do Nosso Senhor do Bonfim, padroeiro da cidade. O evento foi organizado por Simone Limeira, forte liderança da região. “Othelino Neto veio abrilhantar a festa em nossa cidade. Ele tem respeito e compromisso com o povo. Graças ao apoio dele, Grajaú foi beneficiada com programas governamentais, como o Mais Asfalto e o Mais Poços Artesianos, por isso ele merece o nosso apoio, como agradecimento”, ressaltou ela.

Jenipapo dos Vieiras

“Estivemos em quatro cidades onde testemunhamos a alegria da população e a certeza de que estamos no caminho certo”, afirmou Othelino

No sábado (15), Othelino cumpriu agenda em mais duas cidades: Jenipapo dos Vieiras e Alcântara. Na primeira, o parlamentar participou de uma grande caminhada ao lado do governador Flávio Dino, do prefeito Moisés Oliveira e dos candidatos ao Senado, Weverton Rocha e Eliziane Gama.

No evento de Jenipapo dos Vieiras, Flávio Dino ressaltou o trabalho de Othelino em prol dos jenipapenses. “Garantimos pra cá, graças à solicitação do deputado, patrol, ambulâncias, viaturas e muitos outros equipamentos importantes”, enfatizou.

Alcântara

Já na cidade histórica de Alcântara, as ruas e ladeiras de pedra foram tomadas pela onda da campanha do candidato, atraindo centenas de eleitores que reconhecem o trabalho do deputado Othelino Neto.
“Agradeço a confiança de todos os alcantarenses. Nesta cidade, fui o mais votado na última eleição, o que me deu mais forças para me dedicar a emendas, visando à melhoria da qualidade de vida no município”, agradeceu Othelino.

O prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, destacou diversos benefícios adquiridos para a população. “Com o apoio do deputado, o nosso município já conta com melhorias na infraestrutura e na saúde, graças à aquisição de motoniveladora e viatura de polícia, além de tantos outros benefícios. É inegável que estamos vivendo o nosso melhor momento, graças ao apoio de Othelino”, ressaltou.

Magalhães de Almeida

“Estivemos em quatro cidades onde testemunhamos a alegria da população e a certeza de que estamos no caminho certo”, afirmou Othelino

Encerrando a agenda do fim de semana, uma caminhada movimentou o domingo dos moradores de Magalhães de Almeida. O ato foi organizado pelo líder regional, Costa Jr. “Nós precisamos desse elo da democracia formado por Othelino e o governador Flávio Dino. Eles, realmente, trabalham para esse povo que tanto precisa”, lembrou a liderança.

Ao final das agendas de campanha, o deputado Othelino Neto fez um balanço do fim de semana. “Estivemos em quatro cidades onde testemunhamos a alegria da população e a certeza de que estamos no caminho certo. Tenho o apoio de pessoas que reconhecem as benfeitorias adquiridas através de emendas parlamentares, de nossa autoria, e tenho convicção de que posso contar com o apoio de todos para continuar o nosso trabalho”, afirmou.

Base de Alcântara está preparada para lançamento de foguete após acidente

Desde 2009 foram investidos mais de R$ 120 milhões na reconstrução da nova Torre Móvel de Integração. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Quinze anos após a explosão que vitimou 21 pessoas, o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, está preparado para uma nova tentativa de lançar um foguete. A previsão é de que isso aconteça em 2021.

“Depois de 15 anos do acidente nós podemos dizer que novamente estamos em condições seguras de operar novos foguetes. Em 2003 nós tivemos um acidente significativo aqui, perdemos vidas e toda a torre de lançamento foi remodelada, colocada no sistema de segurança previsto mundialmente”, disse Luiz Fernando de Aguiar, presidente da Comissão de Coordenação de Implantação de Sistemas Espaciais.

Desde 2009 foram investidos mais de R$ 120 milhões na reconstrução da nova Torre Móvel de Integração, plataforma que será utilizada para lançar o Veículo Lançador de Microssatélites (VLM) em 2021. Totalmente automatizada, a plataforma também recebeu uma torre de fuga e evasão equipada com sistemas de monitoramento de temperatura e fumaça.

Está previsto para o ano que vem um teste preparatório para o lançamento do próximo foguete orbital. Chamado de VS 50, o lançamento fará o teste de um dos motores do VLM.

“Esse primeiro já seria um demonstrador de conceito a partir do qual já viria o Aquila I, que é o derivado dele, e já teríamos uma carga útil para ser lançada. A torre está pronta, só precisamos fazer pequenas adaptações. Ela vai ser integralmente utilizada para o VLM”, explicou o coronel Luciano Valentim, diretor do centro.

Em janeiro de 2016 foram entregues as obras do Prédio de Segurança do Setor de Preparação e Lançamento, que reúne todos os profissionais envolvidos em operações de lançamento em uma única área segura, e permite o controle de acesso às áreas de risco.

“O risco de acidentes nós trabalhamos sempre para minimizar, para ter próximo do risco zero. É uma atividade de risco, sem dúvida nenhuma. Mas da forma como nós trabalhamos aqui é para que se minimize qualquer tipo de acidente“, disse o coronel Valentim.

A explosão na área de lançamento principal do centro ocorreu em 2003 na terceira tentativa de colocar em órbita um Veículo Lançador de Satélites (VLS). As duas tentativas anteriores, em 1997 e 1999, também não tiveram sucesso. Na primeira, um dos propulsores do foguete falhou e ele saiu da trajetória. A pane começou depois que ele saiu do chão, o computador de bordo percebeu o desvio e destruiu o foguete. Na segunda os propulsores funcionaram, mas tiveram problemas quando já subindo. Em 2003, o foguete não chegou a subir, explodiu em solo matando 21 técnicos brasileiros.

Enquanto não realiza um novo lançamento de foguete orbital, o centro mantém sua atividade com o lançamento de foguetes suborbitais produzidos no Brasil com experimentos para institutos de pesquisa ou universidades, pelo menos uma vez ao ano. Quando não há essa demanda, o centro lança foguetes de treinamento básico e intermediário para manter a operacionalidade das equipes.

O Centro de Lançamentos de Alcântara tem em torno de 900 militares e servidores civis que atuam nas áreas de lançamento e no apoio e suporte às atividades que envolvem as operações realizadas como administração, logística, saúde e segurança. Cerca de 140 profissionais entre militares e civis atuam na área operacional do centro diretamente em operações com veículos de menor porte.

Desde 2009 foram realizadas quatro operações em atendimento ao Programa Nacional de Atividades Espaciais (PNAE).

Ao todo, 490 veículos foram lançados pelo Centro em um total de 101 operações de lançamentos até hoje. Estima-se uma economia em até 30% de combustível dos veículos lançados no Centro em comparação com outros centros de lançamento, devido à proximidade com a Linha do Equador.

Subordinado ao Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), o Centro de Lançamento de Alcântara foi criado em 1983 para atender as atividades de lançamento e rastreio de engenhos aeroespaciais e de coleta e processamento de dados de suas cargas úteis assim como a execução de testes e experimentos de interesse do Comando da Aeronáutica, relacionados com a Política Nacional de Desenvolvimento das Atividades Espaciais (PNDAE).

Othelino destina emendas para Alcântara e discute demandas com secretário e prefeito

Othelino tratou de ações importantes, como o programa Mais Asfalto, além da destinação de emendas, de sua autoria, para a realização de obras de pavimentação e calçamento de ruas da cidade

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), acompanhado do prefeito de Alcântara, Anderson Wilker, reuniu-se, nesta quarta-feira (27), com o secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, para discutir demandas do município. Na ocasião, o parlamentar tratou de ações importantes, como o programa Mais Asfalto, além da destinação de emendas, de sua autoria, para a realização de obras de pavimentação e calçamento de ruas da cidade.

Durante a reunião, o secretário Clayton Noleto garantiu que, no início de julho, serão reiniciadas as obras do Mais Asfalto em Alcântara, que estavam paralisadas por conta do período chuvoso. No ano passado, o deputado Othelino Neto destinou emenda, no valor de R$ 400 mil, para o calçamento e pavimentação de ruas do município. Este ano, o parlamentar viabilizou nova emenda para a cidade, que deverá ser utilizada em obras de infraestrutura no Povoado Itamatatiua, comunidade quilombola tradicional.

“Saímos satisfeitos com os compromissos assumidos pelo secretário Clayton, que vai ajudar muito a população da cidade de Alcântara. Essa parceria é bastante importante. A Prefeitura fazendo a sua parte, o Governo cumprindo com suas obrigações, ajudando o município, e eu, como deputado estadual, colocando minhas emendas à disposição”, destacou o presidente da Assembleia.

O secretário Clayton Noleto destacou que as obras devem melhorar a qualidade de vida e a mobilidade urbana da população de Alcântara, assim como tem sido feito em todo o Maranhão. “Nós temos conversado permanentemente com as lideranças, como é o caso do deputado Othelino e do prefeito Anderson. Temos feito investimentos em Alcântara, pois o governador Flávio Dino é sempre muito atento às necessidades da população. Já são 1.600 km de ruas e avenidas asfaltadas em todas as regiões do estado, nesse que é o maior programa de infraestrutura viária e urbana do país”, completou.

O prefeito Anderson Wilker afirmou que Alcântara tem se transformado em um canteiro de obras, graças à parceria entre a Prefeitura, o Governo do Estado e o deputado Othelino Neto. “Estamos muito felizes e contentes por essa parceria que tem trazido bons resultados à população alcantarense”, disse.

Em Alcântara, Othelino prestigia entrega da nova iluminação da Igreja Nossa Senhora do Carmo

 

Presidente da Assembleia acompanhou eventos no final de semana

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Othelino Neto (PCdoB), prestigiou, no último sábado (19), a entrega de uma moderna iluminação de LED na Igreja Nossa Senhora do Carmo, em Alcântara, feita pela Prefeitura do município, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e Cemar.

Othelino Neto estava acompanhado de sua esposa Ana Paula Lobato, presidente do Grupo de Esposas de Deputados (Gedema), do ex-secretário de Comunicação e Assuntos Políticos do Estado, Márcio Jerry, e da chefe da Assessoria Especial do Governo, Joslene da Silva Rodrigues.

O prefeito do município, Anderson Wilker (PCdoB); o superintendente do Iphan-MA, Maurício Itapary; o presidente da Cemar, Augusto Dantas; além de diretores e engenheiros da companhia de energia também estiveram presentes na entrega da iluminação da Igreja, que abrilhantou a Festa do Divino, comemorada há 400 anos na cidade.

“Nesta época da Festa do Divino, a cidade fica lotada, cheia de turistas. Então, não teria data mais especial para iniciar esse projeto, que deixa Alcântara mais bela nesse tom de luz amarelada, ressaltando as características dos seus prédios históricos”, acentuou o presidente Othelino Neto.

Márcio Jerry destacou que a Festa do Divino “é uma tradição muito forte e referência em turismo religioso, razão pela qual o governador Flávio Dino (PCdoB) tem dado atenção especial à cidade”.

O presidente da Assembleia e a comitiva percorreram trechos da cidade. O diretor do Iphan e a equipe da Cemar, coordenada pelo diretor Comercial e Técnico, Sérgio de Melo, estavam no grupo e explicaram os aspectos técnicos do projeto.

Portas abertas

O prefeito Anderson Wilker elogiou o projeto e ouviu do superintendente do Iphan-MA que o órgão busca eficiência e valorização das cidades turísticas. Além disso, garantiu que o instituto está de portas abertas para novas parcerias.

A obra integra o Projeto “Luzes da Cidade” que beneficia municípios providos de monumentos históricos eleitos pela Unesco com investimento de R$ 1,2 milhão e redução de energia elétrica de 54%.

O Projeto “Luzes de Alcântara” faz parte do Programa de Eficiência Energética da ANEEL que tem como objetivo  promover a modernização do sistema de iluminação das áreas urbanas e Centro Histórico do município de Alcântara, além de promover a iluminação artística de monumentos históricos (Praça da Matriz, Pelourinho, Igreja do Sinos, etc.), começando pela Igreja de Nossa Senhora do Carmo.

Fazendo história

De acordo com o superintendente do Iphan-MA, o projeto fará com que Alcântara brilhe ainda mais, pois a nova iluminação acarretará melhoria na segurança, além de ajudar a fomentar, ainda mais, o turismo da cidade. A conclusão do Projeto “Luzes de Alcântara” acontecerá em agosto deste ano.

Maurício Itapary lembrou que, em 1988, Alcântara foi elevada ao posto de Cidade Monumental pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e dividida em áreas de conservação e preservação rigorosa.

O Projeto “Luzes de Alcântara” foi elogiado pelo guia turístico Danilo de Alcântara, que tem o nome em homenagem ao santo padroeiro da cidade. Ele mostrou as belezas históricas do Pelourinho e a Igreja da Matriz, local da primeira missa realizada no município, em 1648.