PSL realiza encontro estadual no Maranhão

O evento, realizado no Auditório Neiva Moreira, na Assembleia Legislativa do Maranhão, serviu para discutir ações para o fortalecimento da legenda

O Partido Social Liberal (PSL) realizou seu primeiro encontro estadual no Maranhão. O evento, realizado no Auditório Neiva Moreira, na Assembleia Legislativa do Maranhão, serviu para discutir ações para o fortalecimento da legenda, anunciar novos filiados e debater estratégias para as eleições de 2020.

Liderado pelo presidente estadual da legenda, Chico Carvalho, o evento não teve a participação do grupo da presidente da Funasa no Maranhão, a ex-candidata pelo PSL ao governo, Maura Jorge.

O juiz federal e ex-presidente da Associação de Juízes Federais do Brasil, Roberto Veloso, participou do evento palestrando sobre as mudanças na legislação eleitoral.

O superintendente de Coordenação e Governança do Patrimônio da União no Maranhão, coronel Moreira, fez sua filiação ao PSL no evento.

Chico Carvalho afasta chances de Maura Jorge assumir PSL

A informação começou a ganhar corpo logo após Maura assumir o novo cargo no governo Bolsonaro.

O vereador de São Luís, presidente estadual do PSL, Chico Carvalho, tratou de negar as articulações da agora superintendente da Funasa no Maranhão, Maura Jorge de comandar o PSL no estado.

A informação começou a ganhar corpo logo após Maura assumir o novo cargo no governo Bolsonaro.

Chico Carvalho afirmou que entrou em contato com o presidente nacional do PSL, o deputado federal Luciano Bivar e afirmou que segue presidente da legenda até 1º de abril de 2021.

A briga interna pelo comando do PSL no Maranhão já é antiga e já proporcionou trocas de farpas entre Chico e Maura publicamente.

Maura Jorge e Chico Carvalho convocam população para ato no dia 26

Há atos previstos em pelo menos 60 cidades, em todas as capitais e no Distrito Federal

Aliados do presidente Jair Bolsonaro no Maranhão, a ex-candidata ao governo do Estado, Maura Jorge, e o presidente estadual do PSL no Maranhão, o vereador Chico Carvalho, estão convocando a população para ato de apoio ao capitão no próximo domingo (26), que acontecerá na Avenida Litorânea.

Há atos previstos em pelo menos 60 cidades, em todas as capitais e no Distrito Federal. Ainda que o objetivo de alguns setores seja o apoio às pautas do Planalto como a Previdência, o pacote anticrime do ministro Sérgio Moro e a Medida Provisória 870 que reorganiza a estrutura do governo e está sob ameaça, a maioria das pessoas irá para as ruas em apoio ao presidente Jair Bolsonaro que vive dias conturbados na Presidência da República.

Mas o movimento não tem apoio de todos os grupos ligados ao campo da direita. O MBL já negou participação nos eventos e da direita maranhense também ainda não fizeram nenhuma manifestação sobre o ato na Avenida Litorânea.

Léo Índio participa de evento na casa de Maura Jorge

O evento aconteceu na casa de Maura Jorge, o que mostra que o clã Bolsonaro está mais próximo da ex-prefeita e não do presidente estadual legenda, Chico Carvalho

O famoso e polêmico primo de Carlos Bolsonaro, Léo Índio, esteve, na noite de segunda-feira, na casa da ex-prefeita Maura Jorge (PSL), onde debateu assunto de interesse do grupo do presidente Jair Messias Bolsonaro.

Léo Índio veio para falar do projeto de fortalecimento do PSL no Maranhão e aproveitou para ter um contato melhor com a militância.

O evento aconteceu na casa de Maura Jorge, o que mostra que o clã Bolsonaro está mais próximo da ex-prefeita e não do presidente estadual legenda, Chico Carvalho.

Sem organização interna, PSL do Maranhão é deixado de lado por pré-candidatos

O partido do presidente Jair Bolsonaro deve continuar pequeno no Maranhão.

Enquanto outros partidos e pré-candidatos já iniciam suas ações visando às eleições de 2020, o PSL do Maranhão fracassa, mais uma vez, em não preparar sua militância para as próximas disputas.

Presidido pelo vereador de São Luís, Chico Carvalho, o partido ainda não mostrou organização interna, muito menos sinaliza se abrirá prévias para a escolha do possível candidato em São Luís, uma das disputas que promete ser acirrada.

Até mesmo os pretendentes ao cargo de vereadores não enxergam no PSL a melhor oportunidade de disputar as cadeiras para o Legislativo. Dessa forma, o partido do presidente Jair Bolsonaro deve continuar pequeno no Maranhão.

Maura Jorge trabalha na refundação do UDN, possível novo partido de Bolsonaro

Seus aliados e assessores diretos iniciaram o recolhimento das assinaturas necessárias, um dos caminhos que a UDN busca para a refundação do partido

Após vários desentendimentos entre a cúpula nacional do PSL e os escândalos das candidaturas laranjas do partido, o clã Bolsonaro trabalha internamento pela refundação da União Democrática Nacional (UDN), partido extinto no Ato Institucional 2, de 27 de outubro de 1965.

Já de olho na possível ida do presidente Jair Bolsonaro para a UND e após meses de brigas internas com o presidente estadual do PSL, o vereador Chico Carvalho, Maura Jorge já trabalha na refundação da UDN. Seus aliados e assessores diretos iniciaram o recolhimento das assinaturas necessárias, um dos caminhos que a UDN busca para a refundação do partido.

Disputa interna no PSL dará o tom da eleição de 2020 na capital

Com uma briga interna desde antes das eleições de 2018, a disputa pela Prefeitura de São Luís não será das mais fáceis

Partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL não abrirá mão de buscar o protagonismo na sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Jr. em São Luís.

Com uma briga interna desde antes das eleições de 2018, a disputa pela Prefeitura de São Luís não será das mais fáceis.

Com pelo menos cinco nomes certos nas intenções de brigar pelo comando da maior cidade do estado, a disputa pode ser reforçada com a entrada de outras lideranças políticas que estão de olho nos bons frutos que o alinhamento com a figura do presidente pode trazer.

Presidente do PSL no Maranhão, o vereador Chico Carvalho não vai abrir mão de comandar a eleição em 2020. Chico Carvalho terá que ter domínio pois outras figuras como Maura Jorge, Fábio Câmara, Allan Garcês e Samuel Itapecuru buscarão espaços dentro da legenda.

A única certeza é que o PSL precisa superar essas crises internas, se não, até mesmo a composição com outras legendas será dificultada.

Coronel Monteiro é indicado para órgão do Governo Federal, enquanto Maura Jorge continua sem ser contemplada

De acordo com Monteiro, o convite foi feito por um membro do alto escalão do Governo Federal

Nos últimos dois dias, a indicação do militar da reserva do Exército Brasileiro, Coronel Monteiro, para a Superintendência de Coordenação e Governança do Patrimônio da União no Maranhão ganhou os noticiários.

De acordo com Monteiro, o convite foi feito por um membro do alto escalão do Governo Federal e fez com que o militar da reserva fosse um dos poucos contemplados pelos governo Bolsonaro após dois meses de mandato.

Um fato que chama atenção, é que nem mesmo Maura Jorge, que tem se reunido frequentemente com ministros e outros políticos do PSL, conseguiu ser indicada pelo governo.

Ex-candidata pelo PSL do Maranhão ao governo do Estado, Maura Jorge ainda espera ser vista pelo governo Bolsonaro, pois sem estrutura de trabalhar, pode ter seus planos futuros atrapalhados.

Outros políticos do PSL maranhense que seguem sem ser contemplados são Chico Carvalho, presidente do PSL, Fábio Câmara, ex-vereador de São Luís e Samuel de Itapecuru, candidato do PSL ao Senado Federal na última eleição.

Chico Carvalho evidencia racha no PSL em entrevista para a Folha de Pernambuco

Ao falar de Maura Jorge, seu desafeto dentro do partido, o vereador afirmou que ela, “está em Brasília pleiteando cargos”

Em uma matéria da Folha de Pernambuco que abordou a procissão de políticos em busca de espaços no governo Bolsonaro, o presidente do PSL no Maranhão, o vereador de São Luís, Chico Carvalho, evidenciou mais uma vez o racha na legenda.

Sobre a nomeação para os órgãos federais no estado, Chico afirmou que não perdeu a esperança. “Estou aguardando, como presidente do partido, que estive à frente da candidatura de Bolsonaro aqui no Maranhão, estou aguardando ser chamado. Eu não vou atrás, estou esperando. Se não for chamado, paciência”, afirma Francisco Carvalho, presidente do PSL-MA.

Ao falar de Maura Jorge, seu desafeto dentro do partido, o vereador afirmou que ela, “está em Brasília pleiteando cargos”, deixando transparecer um afastamento entre eles, como aborda a matéria da Folha de Pernambuco.

Maura afirmou à reportagem que tem conversado com os ministros para mostrar “a necessidade de atenção sobre os órgãos federais, para que eles não sejam usados como instrumentos de manipulação política”.

As indicações para os órgãos federais estremeceram ainda mais a relação de Chico Carvalho e Maura Jorge, e pelo que tudo indica, a briga deve ser bem maior quando as nomeações começarem.