Consórcio Brasil Central reforça importância do Porto do Itaqui para a economia da região

Participam do consórcio os Estados do Maranhão, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e do Distrito Federal

Um porto que cresce e ajuda toda a região central do Brasil a crescer. Essa foi a avaliação dos governadores que visitaram o Porto do Itaqui, em São Luís. Eles se reuniram no local para participar do 21º Fórum de Governadores do Consórcio Interestadual para Desenvolvimento do Brasil Central.

Participam do consórcio os Estados do Maranhão, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e do Distrito Federal.

Pela posição estratégica, boa parte da produção desses Estados passa pelo Itaqui, um dos portos que mais crescem em todo o Brasil e que gera 16 mil empregos diretos e indiretos.

“Temos uma profunda ligação com a região central do Brasil, por causa das cargas que são movimentadas aqui, notadamente grãos. Movimentam o Porto do Itaqui e ajudam a economia do Maranhão”, disse o governador Flávio Dino, que guiou os colegas na visita às instalações do Itaqui.

Segundo o governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, “a lógica do consórcio é discutir o desenvolvimento do nosso Estado conjuntamente. Muito das cargas transportadas aqui vem dos nossos Estados. Isso aqui é competitividade. Quanto mais dinâmico estiver o porto, mais competitividade terá a produção nos nossos Estados”.

Mauro Carlesse, governador do Tocantins, disse estar “encantado”: “A importância desse porto é fundamental. Quanto mais a gente conseguir tirar a nossa produção, mais a gente vai ser agressivo em colocar nosso produto lá fora. Fico muito feliz em estar numa potência dessa”.

Maranhão recebe nesta semana reuniões dos Consórcios Amazônia Legal e Brasil Central

Os encontros vão reunir chefes do Executivo e representantes das duas regiões

A cidade de São Luís sedia nesta semana as reuniões 19º Fórum de Governadores da Amazônia Legal e a 21ª edição do Fórum de Governadores do Consórcio Interestadual para o Desenvolvimento do Brasil Central. Os encontros vão reunir chefes do Executivo e representantes das duas regiões.

Trata-se de uma iniciativa para estreitar parcerias e cooperação, além de debater temas pertinentes à região. Cada um dos Fóruns formou um Consórcio entre os Estados para poder, por exemplo, fazer compras conjuntas e ações interestaduais em áreas como Segurança e Tecnologia.

“Nesta semana, o Maranhão sediará duas importantes reuniões de Consórcios governamentais. Na quinta-feira recebo governadores da Amazônia Legal e na sexta-feira governadores do Brasil Central”, afirmou o governador Flávio Dino.

Os governadores da Amazônia Legal se reúnem na quinta-feira (28) no Hotel Grand São Luís e no Palácio dos Leões. Estarão representados os nove estados que compõem a região (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins).

Em pauta, temáticas relacionadas ao desenvolvimento sustentável da região amazônica, clima e políticas sociais.

Na sexta (29), é a vez Consórcio Brasil Central. Além do governador Flávio Dino, o evento contará com a participação dos governadores dos estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Tocantins e do Distrito Federal.

A ideia é que até 2028 a região do Brasil Central seja a mais integrada e com maior índice de desenvolvimento sustentável da América do Sul.