Coronel Monteiro é indicado para órgão do Governo Federal, enquanto Maura Jorge continua sem ser contemplada

De acordo com Monteiro, o convite foi feito por um membro do alto escalão do Governo Federal

Nos últimos dois dias, a indicação do militar da reserva do Exército Brasileiro, Coronel Monteiro, para a Superintendência de Coordenação e Governança do Patrimônio da União no Maranhão ganhou os noticiários.

De acordo com Monteiro, o convite foi feito por um membro do alto escalão do Governo Federal e fez com que o militar da reserva fosse um dos poucos contemplados pelos governo Bolsonaro após dois meses de mandato.

Um fato que chama atenção, é que nem mesmo Maura Jorge, que tem se reunido frequentemente com ministros e outros políticos do PSL, conseguiu ser indicada pelo governo.

Ex-candidata pelo PSL do Maranhão ao governo do Estado, Maura Jorge ainda espera ser vista pelo governo Bolsonaro, pois sem estrutura de trabalhar, pode ter seus planos futuros atrapalhados.

Outros políticos do PSL maranhense que seguem sem ser contemplados são Chico Carvalho, presidente do PSL, Fábio Câmara, ex-vereador de São Luís e Samuel de Itapecuru, candidato do PSL ao Senado Federal na última eleição.

Coronel Monteiro se diz traído pelo PHS

Monteiro afirmou que “se sente traído” pelo presidente do PSH, o advogado Jorge Arturo

O militar reformado do Exército Brasileiro Coronel Monteiro, até então filiado ao PHS, usou suas redes sociais para mostrar sua indignação com os últimos acontecimentos que levaram o PHS para a chapa do senador Roberto Rocha (PSDB).

Monteiro afirmou que “se sente traído” pelo presidente do PSH, o advogado Jorge Arturo.

“Nós tivemos a nossa candidatura podada, de maneira infame, porque nós tínhamos um compromisso, e nós honramos a nossa parte. O PHS não foi digno de ser um partido político”, completou.

O PHS firmou uma parceria com o PMN nas coligações proporcionais e caminhão com o PSDB de Roberto Rocha na majoritária. A ida dos dois partidos para a chapa do PSDB, também foi tida como a garantia de que José Reinaldo seja candidato ao Senado Federal.