Resultado final do PAES 2020 será divulgado sexta-feira (17)

Novamente, o PAES bateu recorde de inscritos, com 66.746 candidatos maranhenses e de outros estados

A Universidade Estadual do Maranhão (UEMA) irá divulgar, na sexta-feira (17), o resultado final do Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (PAES 2020).

Mais de 15 mil candidatos estão na expectativa sobre quais deles irão preencher as 4.030 vagas da UEMA e as 910 vagas da UEMASUL.

O curso mais concorrido do PAES 2020 é o Curso de Formação de Oficiais – Bacharelado em Segurança Pública – CFO- PMMA (Feminino), com 432 candidatas por vaga. Outro curso que está entre os mais disputados é o de Medicina do Campus Caxias, com 205,55 candidatos por vaga no sistema universal.

Novamente, o PAES bateu recorde de inscritos, com 66.746 candidatos maranhenses e de outros estados.

Excepcionalmente, o PAES 2020 contemplou a seleção dos candidatos às vagas disponíveis dos cursos da área de atuação da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão – UEMASUL, em decorrência de ajuste consolidado por meio do Acordo de Cooperação Técnica n.º 01/2019 entre as Instituições de Ensino Superior.

Neste vestibular, também foram ofertadas 40 vagas para o recém-criado Curso de Medicina – Campus Imperatriz, além de vagas para Engenharia Agronômica Bacharelado, Ciências Naturais e Letras – Campus Estreito.

MEC seleciona quatro municípios do MA para implantação de curso de Medicina

No Maranhão foram selecionados os municípios de Codó, Santa Inês, Bacabal e Açailândia.

O Ministério da Educação selecionou 28 municípios do país para implantação de curso de graduação em Medicina. No estado do Maranhão, foram selecionados os municípios de Codó, Santa Inês, Bacabal e Açailândia. Prefeitos e representantes das secretarias de saúde dessas cidades estiveram em Brasília e assinaram o termo de compromisso para a implantação dos cursos.
Segundo o secretário de Regulação e Supervisão da Educação Superior (Seres) do MEC, Henrique Sartori, para autorizar a abertura de vagas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste do país, foi feito um levantamento a fim de identificar quais municípios estavam em condições de receber os novos cursos de Medicina. A medida reforça a política do MEC de interiorização da educação superior.
A previsão é que a entrega dos cursos seja feita em dezembro deste ano.