Neto Evangelista caminha para atrair partidos do centro

Refletindo na capital o cenário nacional, o pré-candidato do DEM pode atrair legendas como PSD, MDB e PSL.

O deputado estadual e pré-candidato Neto Evangelista (DEM) caminha para atrair partidos do centro na composição da coligação para a disputa pela prefeitura de São Luís.

Refletindo na capital o cenário nacional, o pré-candidato do DEM pode atrair legendas como PSD, MDB e PSL.

As três legendas com bastante tempo de TV, pode fazer de Neto o postulante com maior tempo de propaganda.

O diálogo já foi aberto entre o pré-candidato e os dirigentes da legenda. A declaração de apoio pode acontecer nos próximos meses.

O Antagonista destaca pré-candidatura de Neto Evangelista

Neto Evangelista é pré-candidato pelo DEM

O Antagonista

A direção nacional do DEM ensaiou uma aliança com o PDT em São Luís no fim de 2019, mas acabou decidindo lançar candidato próprio à Prefeitura da capital maranhense.

O nome do partido será o deputado estadual Neto Evangelista, filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão João Evangelista e genro da ex-deputada estadual Maura Jorge, atualmente filiada ao PSL e superintendente estadual da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) no estado, por indicação do senador Roberto Rocha (PSDB).

Entre 2015 e 2018, Neto foi secretário do Desenvolvimento Social no primeiro governo de Flávio Dino (PCdoB). A pasta é uma das mais importantes no estado.

Em abril do ano passado, o advogado de 31 anos assumiu o comando do DEM em São Luís. A candidatura de Neto Evangelista faz parte do esforço do partido em, neste ano, tentar garantir parte do espólio da esquerda no Nordeste.

PDT e DEM seguem alinhados e discutindo alianças

Sobre as eleições de 2020, em São Luís, as duas legendas continuam debatendo os cenários

Duas das maiores legendas, tanto em nível nacional como no Maranhão, PDT e DEM, seguem alinhadas e articulando como serão as próximas eleições no Maranhão.

A foto que mostra o senador e presidente estadual do PDT, Weverton Rocha, o deputado federal e presidente estadual do DEM, Juscelino Filho, e o presidente nacional do DEM, o prefeito de Salvador, ACM Neto, mostra que as legendas seguem com afinidades e podem dividir projetos iguais no Maranhão.

Sobre as eleições de 2020, em São Luís, as duas legendas continuam debatendo os cenários onde já foram colocados seus dois pré-candidatos, Osmar Filho do PDT e Neto Evangelista do DEM.

Sobre uma possível aliança para 2020, só os próximos meses e as convenções podem confirmar isso.

Juscelino assume a vice-presidência nacional do Democratas

A escolha foi oficializada na manhã de quinta-feira (30), durante a realização da Convenção Nacional do partido, em Brasília

O deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA) segue ganhando espaço no cenário nacional. Desta vez, o parlamentar maranhense foi eleito para ser vice-presidente nacional do Democratas. A escolha foi oficializada na manhã de quinta-feira (30), durante a realização da Convenção Nacional do partido, em Brasília, que reconduziu o prefeito de Salvador, ACM Neto, à presidência da legenda pelos próximos três anos.

O parlamentar maranhense terá como missão primordial contribuir para que a legenda continue seu processo de fortalecendo no âmbito nacional. “Estou muito feliz com o convite para assumir a vice-presidência nacional do Democratas. Tenho certeza de que vamos desempenhar um grande trabalho na busca de fortalecer ainda mais a nossa legenda no cenário nacional. Só tenho a agradecer a confiança de todos”, afirmou o deputado.

O convite para que Juscelino Filho integrasse a nova composição da Comissão Executiva Nacional como vice-presidente partiu do próprio ACM Neto, que reconheceu trabalho realizado pelo deputado no Maranhão, onde ocupa o cargo de presidente estadual. Na Convenção Estadual do DEM-MA, ocorrida no fim de abril, ACM Neto não poupou elogios a Juscelino Filho.

Rodrigo Maia comenta possível fusão entre PSDB e DEM

Ele avalia que o sistema partidário brasileiro vai passar por uma reformulação, mas não acha que seja viável uma fusão em que o PSDB aglutine seu partido

Estadão

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse nesta quinta-feira que vê muita dificuldade de uma fusão e entre PSDB e DEM pela dimensão dos dois partidos. Ele avalia que o sistema partidário brasileiro vai passar por uma reformulação, mas não acha que seja viável uma fusão em que o PSDB aglutine seu partido. “O DEM terá mais condições de liderar. Temos mais clareza e espaço maior na política brasileira”, disse ao programa Três em Um, da rádio Jovem Pan.

Ele reconheceu que é próximo, hoje, do governador João Doria, afirmou que é cedo para falar em sucessão presidencial mas, ainda assim, reconheceu que ele pode ser o candidato apoiado pelo DEM, ou até filiado ao seu partido. Para ele, o DEM tem mais clareza que o PSDB na afirmação de uma agenda política liberal e terá mais espaço na centro-direita.

Maiores partidos políticos já se rendem a nome novo

Para o sociólogo Rodrigo Prando, professor do Mackenzie, a ideia de tirar o termo “partido” é uma tentativa de se mostrar mais conectado com a sociedade

Estadão

O desgaste de alguns partidos já estimula mudanças nas mais tradicionais e mais estruturadas siglas do País. De imediato, das 10 maiores bancadas do Congresso, ao menos cinco siglas já alteraram ou estudam alterar o nome, decisão que costuma ser anunciada como um processo de busca de conexões com as redes sociais e de renovação de estatutos e programas. 

Algo que o DEM, que hoje preside tanto a Câmara quanto o Senado, fez em 2007, quando deixou de ser PFL e adotou a marca Democratas. O PSDB é MDB, as duas maiores bancadas no Senado, devem ir na mesma linha. O fenômeno, segundo especialistas, é uma tendência mundial e revela uma mudança na relação do eleitor com a política que dispensa mediadores e tem campo aberto no meio digital.

Depois de abolir “P” da sigla, o MDB estuda passar a se chamar apenas “Movimento”. O PSDB encomendou pesquisa para se reposicionar a partir de junho, quando ocorrerá a convenção nacional. Principal liderança da legenda, o governador de São Paulo, João Doria, fala em transformar o partido em “digital”. Ligado à Igreja Universal, o PRB vai se transformar em Republicanos, como antecipou o Estado. A intenção da legenda é focar sua atuação no campo ideológico da centro-direita.

Originário do antigo PCB, o Partido Popular Socialista (PPS) foi rebatizado recentemente como Cidadania, e tirou o “Socialista” do nome para receber os grupos de renovação política, como Agora, Livres e Acredite. Entre os 74 partidos em formação inscritos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 20 optaram por nomes com cara de movimento: Iguais, Raiz, Tribuna Popular, Animais, Força Brasil, Liga, Arena, UDN, Unidade Popular, entre outros.

Para o sociólogo Rodrigo Prando, professor do Mackenzie, a ideia de tirar o termo “partido” é uma tentativa de se mostrar mais conectado com a sociedade, numa tentativa de dar ares de modernidade a uma estrutura antiquada e pouco democrática. “Os partidos estão assentados em uma burocracia do século 20 e a sociedade hoje é outra, a democracia representativa está em crise no mundo todo. As eleições de Trump nos EUA e de Bolsonaro no Brasil deram uma chacoalhada no sistema.”

PSDB perde seis prefeitos de uma só vez

Toda essa desidratação acontece após a saída do vice-governador Carlos Brandão da legenda e a chegada do grupo de Roberto Rocha

Vivendo dias melancólicos após o senador Roberto Rocha ter assumido a legenda no Maranhão, o PSDB dá claros sinais de como pode ser o futuro do partido.

Só nesta semana, seis prefeitos anunciaram a saída do PSDB e a filiação no Democratas. Foram eles: Vianey Bringel, Santa Inês; Camyla Jansen, Cajari; Magrado Barros, Viana; Toinho Patioba, Gonçalves Dias; Chico Eduardo, Brejo de Areia e Rubens Japonês de Alto Parnaíba. Outros 20 prefeitos já estão fora do PSDB e aguardam a chegada de 2020 para anunciar as novas legendas.

Toda essa desidratação acontece após a saída do vice-governador Carlos Brandão da legenda e a chegada do grupo de Roberto Rocha, tido por muitos, como desagregador.

Othelino destaca importância do DEM na atual conjuntura política em convenção do partido

O evento reuniu lideranças políticas de várias regiões do estado, deputados estaduais e federais, autoridades, além do governador Flávio Dino

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado estadual Othelino Neto (PCdoB), prestigiou, nesta sexta-feira (26), a Convenção Estadual do Democratas (DEM), no Multicenter Sebrae, que contou com a presença do presidente nacional do partido, o prefeito de Salvador, Antônio Carlos Magalhães (ACM) Neto. Na ocasião, o parlamentar destacou a importância do DEM na atual conjuntura política, tanto na esfera estadual, quanto federal.

“É razão de grande satisfação participar da convenção do Democratas, que reelegeu o deputado federal Juscelino Filho como presidente estadual do partido. É uma forma, também, de prestigiar a bela e expressiva bancada do DEM na Assembleia Legislativa. São cinco deputados, que fazem um belo trabalho, dos quais duas deputadas compõem a Mesa Diretora da Casa. Enfim, um partido muito importante para a Assembleia e para o Maranhão”, afirmou Othelino Neto.

O evento reuniu lideranças políticas de várias regiões do estado, deputados estaduais e federais, autoridades, além do governador Flávio Dino (PCdoB) e dos senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS). Durante a solenidade, também foram anunciados os novos prefeitos e lideranças políticas, que se aliaram ao partido visando às eleições municipais de 2020.

“A nossa presença aqui é para reafirmar a confiança nacional do partido no estado do Maranhão, mas, também, reforçar os nossos pré-candidatos a prefeitos, procurando apresentar o maior número de candidatos em todo o Maranhão”, afirmou ACM Neto, presidente nacional do DEM.

DEM promete realizar grande evento político amanhã em São Luís

A Convenção também vai lançar o nome do deputado estadual, Neto Evangelista, como pré-candidato à Prefeitura de São Luís

O Democratas do Maranhão vai realizar, amanhã (26), sua Convenção Estadual em São Luís. O evento vai reunir a partir das 9h, no Multicenter Sebrae, diversas lideranças políticas do estado.

O evento vai contar com a presença do presidente nacional da legenda, o prefeito de Salvador ACM Neto. A Convenção também vai lançar o nome do deputado estadual, Neto Evangelista, como pré-candidato à Prefeitura de São Luís.