Edivaldo leva asfalto novo para Avenida Guajajaras e população destaca melhorias na via

As seis faixas de rolamento dos quase oito quilômetros de extensão da via serão totalmente recuperadas

A obra de asfaltamento da Avenida Guajajaras segue o cronograma e avança a cada dia em ritmo acelerado. O serviço, que tem sido acompanhado de perto pelo prefeito Edivaldo Holanda Junior, integra o programa São Luís em Obras, lançado pelo prefeito em agosto e já esta com mais de 20 frentes de trabalho impactando diversos pontos da cidade com ações de infraestrutura e requalificação de logradouros. A Guajajaras é uma das vias mais movimentadas da capital e, por isto, motoristas, moradores e comerciantes já apontam melhorias na área, com maior fluidez do trânsito e mais acessibilidade aos estabelecimentos instalados ao longo da avenida. Já foi concluída a pavimentação em 2.600 metros da avenida, o que corresponde do retorno do Tirirical até a Ducol. 

“O programa São Luís em Obras tem mudado a configuração da nossa cidade. São obras impactantes do ponto de vista da mobilidade e que têm como objetivo melhorar a qualidade de vida das pessoas. Esta obra na Avenida Guajajaras era aguardada por todos e muito necessária”, frisa o prefeito Edivaldo. A Prefeitura está também com frentes de asfalto nos bairros do Vinhais, Angelim e Cohatrac e outras serão abertas. 

O secretário de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo, diz que as obras vão melhorar a mobilidade no local. “Os serviços de fresagem estão sendo executados para retirar as ondulações, nivelando o piso, para aplicação da nova camada de asfalto. A fresa é feita ao longo da noite, para não comprometer o trânsito. É uma obra importante que vai melhorar a trafegabilidade e intensificar o comércio na região”.

Morador do Residencial São Cristóvão, localizado próximo à avenida, Getúlio Nunes, de 60 anos, que trabalha como mestre de obras e vai para o trabalho de ônibus, que passa pela Guajajaras, destaca benefícios da obra. “Melhorou muito a fluidez do trânsito desde que foi iniciado este trabalho. Antes, tinha muito buraco ao longo da avenida e isto causava engarrafamento”, ponderou.

Os trabalhos estão sendo executados na avenida nos primeiros quilômetros da via, desde o dia 27 de setembro. Um dos serviços é o de fresa, que serve para retirar as ondulações, a camada asfáltica danificada e fazer o nivelamento antes da aplicação do novo pavimento. Na avenida, os trabalhos estão sendo executados nos três turnos para que sejam concluídos o mais breve possível. 

As seis faixas de rolamento dos quase oito quilômetros de extensão da via serão totalmente recuperadas, o que vai tornar o tráfego de veículos mais ágil e seguro. Serão executadas ainda a recuperação de sarjetas e meios-fios. Em toda a via serão aplicadas mais de 8.500 toneladas de asfalto Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ).

Edivaldo reafirma compromisso com a cidade por meio do programa São Luís em Obras

O Jornal Pequeno publicou ampla reportagem destacando não apenas as ações do programa São Luís em Obras, mas também ressaltando a habilidade política e administrativa de Edivaldo

O momento atual da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) segue sendo destaque na imprensa local. O Jornal Pequeno publicou ampla reportagem destacando não apenas as ações do programa São Luís em Obras, novo pacote de investimentos da gestão do pedetista, lançado em agosto deste ano, mas também ressaltando a habilidade política e administrativa do gestor de superar as adversidades financeiras e promover o maior programa de infraestrutura que a cidade recebe em décadas.

“Quando assumi a Prefeitura de São Luís, em 2013, tínhamos uma situação fiscal muito difícil. No meu primeiro mandato tive o desafio de reequilibrar as contas públicas sem diminuir os investimentos em nenhuma área. Foi necessário muito planejamento e criatividade na aplicação dos recursos à nossa disposição para que a cidade pudesse voltar a crescer”, disse Edivaldo em entrevista ao Pequeno.

O São Luís em Obras já soma mais de vinte frentes de serviços por toda a cidade. “Este volume de investimentos que o pedetista está realizando em São Luís segue na contramão de algumas das principais cidades do país, que frearam seus investimentos ou viram os serviços públicos entrar em colapso”, salienta a reportagem do Pequeno.

As obras em execução atualmente ampliam os avanços já obtidos nestes sete anos de gestão Edivaldo, que contabiliza mais de duas mil ruas asfaltadas, a modernização do serviço de transporte urbano, que já chega ao percentual de quase 90% de renovação da frota, sendo metade com ar-condicionado, mais de 180 unidades de ensino reformadas e mais de mil salas de aula com ar-condicionado, a reestruturação da Cemarc e de hospitais como Dr. Clementino Moura (Socorrão II) e Hospital da Mulher, ambos hoje referência em atendimento entre outros avanços.

Por fim, o impresso avalia que com a popularidade em alta, alicerçada pelo carisma popular e o volume de obras que não para de crescer, Edivaldo terá peso decisivo na definição da sua sucessão em 2020, embora o gestor não trate do assunto e frise que “este momento requer concentração na execução do cronograma do São Luís em Obras”, destacando seu compromisso com a cidade.

Prefeitura de São Luís atua em várias frentes para reverter danos causados pelas chuvas na cidade

O trabalho integrado e em várias frentes coloca em prática as ações do Plano de Contingência, elaborado pelo poder público municipal para atender prontamente as ocorrências nas áreas de risco da cidade

Os trabalhos da Prefeitura de São Luís para reverter os impactos das fortes chuvas na cidade continuam nesta terça-feira (26). Seguindo orientação do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, equipes de secretarias e órgãos como Defesa Civil, Assistência Social, Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Obras e Serviços Públicos e Instituto Municipal da Paisagem Urbana estão nas ruas executando serviços e atendendo famílias das áreas de risco mais impactadas com as chuvas. O trabalho integrado e em várias frentes coloca em prática as ações do Plano de Contingência, elaborado pelo poder público municipal para atender prontamente as ocorrências nas áreas de risco da cidade.

Em locais como a Estrada da Vitória, no Sacavém e bairros como Vila Isabel Cafeteira e Coroadinho, equipes da Defesa Civil estiveram instalando lonas para proteção das encostas. O reforço na proteção das encostas tem o objetivo de evitar o deslizamento, considerando que a lona dificulta o contato da água da chuva com o solo. Quanto mais o solo estiver seco, menor é a instabilidade da barreira e, consequentemente, menor é o risco de desmoronamento. Em situações específicas, a ação minimiza o risco de desastre.


O trabalho integrado e em várias frentes coloca em prática as ações do Plano de Contingência, elaborado pelo poder público municipal para atender prontamente as ocorrências nas áreas de risco da cidade

Já as equipes da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas) estão atendendo moradores das áreas que sofreram ocorrências desde o último fim de semana. São 85 famílias no Sacavém, 10 famílias no Salinas do Sacavém e 75 famílias na região Itaqui-Bacanga, que compreende bairros como Vila Bacanga, Residencial Paraíso, Vila Embratel e Sá Viana. Nos locais, equipes técnicas dos Centros de Referência da Assistência Social já realizaram a identificação e cadastramento dessas famílias, assim como o levantamento de documentação para inserção no Benefício Eventual de Moradia (Aluguel Social).

A Semcas está realizando também a distribuição de cestas básicas aos moradores. Só nesta segunda-feira (26), foram entregues 72 cestas básicas nas regiões afetadas, beneficiando moradores de locais como Filipinho e Salinas do Sacavém. “Nossa dinâmica de trabalho vai se adequando às necessidades das famílias. Estamos oferecendo abrigo e providenciando o que for necessário para garantir os direitos dessas pessoas”, destacou a secretária municipal da Criança e Assistência Social, Andréia Lauande.

Ocorrências


O trabalho integrado e em várias frentes coloca em prática as ações do Plano de Contingência, elaborado pelo poder público municipal para atender prontamente as ocorrências nas áreas de risco da cidade

Até esta segunda-feira (25), foram registradas 28 ocorrências de deslizamentos e alagamentos. Para reverter os danos outras equipes da Prefeitura estão em campo. O Instituto Municipal da Paisagem Urbana (Impur) realizou a retirada de árvores caídas na Avenida Joaquim Mochel e na Avenida Daniel De La Touche. A ação contribui com o trabalho da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), que tem disponibilizado 52 agentes de trânsito, distribuídos nas principais avenidas da cidade para orientar os condutores e agilizar o fluxo de veículos, especialmente nos horários de pico.

O Comitê Gestor de Limpeza Urbana está com equipes deslocadas por toda a cidade, também executando serviços de remoção de árvores que desabaram e a remoção manual e mecanizada do lixo que tem se acumulado nas praias. Além disso, o órgão segue intensificando as ações de capina, roçagem e limpeza dos pontos de descarte irregular de resíduos pela cidade, a fim de evitar a obstrução do sistema de drenagem. Também está sendo feita a remoção do entulho proveniente do desabamento de barreiras, conforme orientação da Defesa Civil Municipal e do Corpo de Bombeiros. Nesta terça-feira (26), por exemplo, o órgão realizou a remoção mecanizada de barreira que deslizou na Rua Santa Teresa, na Vila Isabel Cafeteira.

Infraestrutura


O trabalho integrado e em várias frentes coloca em prática as ações do Plano de Contingência, elaborado pelo poder público municipal para atender prontamente as ocorrências nas áreas de risco da cidade

Na área da infraestrutura, a Secretaria Municipal de Obras e Serviços Públicos (Semosp) está executando serviços de manutenção na rede de drenagem com limpeza de canais, bueiros e galerias, contenção de erosão e manutenção asfáltica em pontos estratégicos da cidade. O objetivo do trabalho é reduzir os riscos de alagamentos e inundações pela cidade.

O secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo, destacou que ações estão sendo realizadas para prevenir transtornos. “Com orientação do prefeito Edivaldo, estamos atuando de forma integrada para minimizar os impactos das fortes chuvas que estão caindo em nossa cidade. Continuamos executando diversos serviços para prevenir possíveis alagamentos e enfrentar os problemas já identificados”, pontuou o secretário.

Na Curva do Noventa, na Avenida Jerônimo de Albuquerque, a Semosp está realizando serviços para conter erosão na borda da via. A obra consiste na recomposição da área degradada feita com sacos de solo-cimento. Outra equipe está trabalhando na Rua 20, do Residencial Pinheiro, também com a recuperação de área degradada por erosão.

No baixão do bairro Jardim São Cristóvão, o poder público municipal está realizando a limpeza de canal para melhorar a vazão das águas pluviais. Os trabalhos continuam atendendo também a zona rural em locais como a Estrada do Mato Grosso, na Andiroba, que está recebendo a implantação de drenagem com 25 metros de tubos com diâmetro de 1.500 milímetros; e a Rua do Fio, em Pedrinhas, onde estão sendo realizados serviços de contenção de erosão e recuperação da rede de drenagem.

Frentes de manutenção asfáltica estão atendendo diversos pontos prejudicados pela ação das chuvas. Nesta terça-feira (26), equipes estiveram em locais como as avenidas Jerônimo de Albuquerque, no Vinhais; Joaquim Mochel, no Cohatrac; Edson Brandão, no Anil e Sol Nascente, no Sol e Mar. Também estão na programação para receberem o serviço a Avenida Guajajaras, Rua do Arame e Avenida Lourenço Vieira da Silva, no São Cristóvão; Avenida Daniel de La Touche; Rua das Siriemas e Parquinho do Foguete, no Renascença 1, entre outros.

Prefeito Edivaldo vistoria obras do Ecoponto Centro que será o primeiro com galpão de triagem

Prefeito Edivaldo vistoria obras do Ecoponto Centro que está com 80% dos trabalhos concluídos

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior vistoriou, na manhã desta quinta-feira (3), as obras do novo Ecoponto que está em construção na Avenida Senador Vitorino Freire, no Anel Viário, área central de São Luís. Com 80% dos trabalhos concluídos, o Ecoponto, que irá somar a 11 outros já em pleno funcionamento, reforça as ações da Prefeitura na área da gestão dos resíduos sólidos, sendo essas um compromisso do prefeito com a população. O equipamento vai beneficiar moradores de toda a cidade e mais diretamente os que vivem no Centro e em bairros vizinhos. O Ecoponto será o primeiro a contar com um galpão de triagem, que facilitará o processo de reciclagem, contribuindo ainda com o trabalho realizado pelas associações.

O galpão será entregue em regime de cessão à Associação de Catadores de Material Reciclável de São Luís (Ascamar), instalada atualmente na Rua de São Pantaleão. Além da limpeza da área, já foram construídas as baias onde os materiais serão descartados, área administrativa e banheiros. “Este era um ponto de descarte irregular muito grande que tínhamos na cidade e que agora vai se transformar em um Ecoponto. A novidade é que teremos aqui um galpão de triagem. Com ele teremos oportunidade de trazer para este espaço a Ascamar. Vamos também formar e capacitar as pessoas que fazem parte da associação e instalar equipamentos necessários para o trabalho delas. Estamos falando de geração de emprego e renda”, disse o prefeito.

Edivaldo destacou ainda que São Luís é uma das capitais que está bastante desenvolvida na questão da reciclagem. “Temos toda uma cadeia funcionando como nunca se teve antes em São Luís. Conseguimos pôr fim ao Aterro da Ribeira e estamos em fase de licenciamento da Usina de Beneficiamento de Resíduos Inertes e temos 11 Ecopontos em pleno funcionamento e outros cinco em processo de implantação”, pontuou o prefeito.

Prefeito Edivaldo vistoria obras do Ecoponto Centro que está com 80% dos trabalhos concluídos

A entrega dos galpões engloba também o aparelhamento e treinamento das cooperativas de catadores, com o fornecimento dos equipamentos necessários para o desenvolvimento das atividades tais como mesa de triagem, carrinhos metálicos para transporte de recicláveis, prensa e enfardadeira, como colocou o prefeito Edivaldo.

Enquanto acompanhava a vistoria do 12º Ecoponto da cidade ao lado do prefeito Edivaldo, a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana pontuou os avanços da gestão na área da limpeza pública. “Já são 11 Ecopontos em funcionamento por toda a cidade, além das ações de conscientização da população com iniciativas como a do Cidadão Limpeza Cidade Beleza. Com esse trabalho que vem sendo realizado, São Luís tem se destacado nacionalmente como cidade que investe na gestão adequada dos resíduos sólidos”, afirmou Carolina Moraes Estrela. São Luís faz fazer parte do grupo de 7% das cidades brasileiras que têm políticas efetivas de encaminhamento para a reciclagem dos resíduos gerados pela população.

Antes do início das obras, mais de 500 toneladas de lixo tiveram que ser removidas do local. Também foram mapeados na área vizinha todos os demais pontos de descarte irregular. “Diante do cenário, avaliamos toda a área e compreendemos que este é um local estratégico para a instalação de mais esse equipamento na cidade”, acrescentou a presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana.

O Ecoponto Centro faz parte do pacote de cinco novos Ecopontos, cuja ordem de serviço foi assinada pelo prefeito Edivaldo no dia 30 de outubro de 2018. Os outros quatro nos bairros Sacavém, Cohatrac, Cidade Operária e Vila Isabel, este último na área Itaqui-Bacanga. A meta da gestão do prefeito Edivaldo é encerrar o ano de 2019 com 20 Ecopontos em funcionamento.

Os Ecopontos em funcionamento beneficiam toda a população da capital, sobretudo os moradores dos 104 bairros de São Luís que ficam próximos aos equipamentos em atividade. Este equipamentos começaram a ser instalados pela Prefeitura de São Luís desde 2016. Para além da limpeza urbana, junto com os equipamentos, a gestão municipal tem desenvolvido uma série de ações de conscientização para que a população esteja atenta aos cuidados com o meio ambiente. O objetivo do conjunto de iniciativas é eliminar pontos de descarte irregular pela cidade e, por meio de um trabalho integrado e com a colaboração da sociedade, avançar na política de gestão de resíduos sólidos.