Crédito suplementar para Bolsonaro: Hildo Rocha no centro das atenções

O governo precisa do aval da maioria do Congresso para liberar R$ 248,9 bilhões. Hildo Rocha é o relator

Os partidos de centro e o governo selaram um acordo para garantir a votação nesta terça-feira (11), na Comissão Mista de Orçamento (CMO) de uma autorização especial para pagar benefícios sociais com dinheiro de empréstimos, disse o relator do crédito suplementar, deputado Hildo Rocha (MDB).

O governo precisa do aval da maioria do Congresso para liberar R$ 248,9 bilhões em gastos com aposentadorias do INSS, subsídios agrícolas, benefícios assistenciais a idosos e pessoas com deficiência de baixa renda e Bolsa Família. Sem esse aval, o presidente Jair Bolsonaro não pode autorizar a despesa, sob risco de cometer crime de responsabilidade, passível de impeachment.

Se o crédito não for aprovado logo, os beneficiários poderão ficar sem o dinheiro. Por isso, nos últimos dias, Bolsonaro tem intensificado os alertas nas redes sociais sobre a necessidade de votar o projeto.

Segundo Rocha, o acerto para votar o crédito envolve a posterior liberação de recursos adicionais para o Minha Casa Minha Vida, para a conclusão de obras no São Francisco e para a defesa civil.

De acordo com o relator, o governo prometeu R$ 2 bilhões para o Minha Casa Minha Vida e R$ 800 milhões para defesa civil. “É um compromisso que existe do governo”, disse Rocha. “O acordo é esse, vota agora (o crédito da regra de ouro) e vem o outro PLN (projeto que mexe no Orçamento) depois”, afirmou.

Weverton Rocha e Roberto Rocha entre os 100 mais influentes do Congresso

O Diap adota critérios qualitativos e quantitativos, que incluem aspectos institucionais, de reputação e de decisão, a partir de postos ocupados

O último relatório ‘Os Cabeças do Congresso’, elaborado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), obtido com exclusividade pelo Correio Braziliense e publicado no final de semana, aponta quem são os 100 parlamentares influentes no Congresso.

Entre os 100, aparecem dois maranhenses, os senadores Weverton Rocha (PDT) e Roberto Rocha (PSDB). Além dos 100 mais influentes, o Diap relaciona outros 50 deputados que, segundo a metodologia, estão em ascensão. Neste quesito, aparecem os deputados maranhenses Hildo Rocha (MDB) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

O Diap adota critérios qualitativos e quantitativos, que incluem aspectos institucionais, de reputação e de decisão, a partir de postos ocupados, capacidade de negociação e liderança. Com base nesses critérios, a equipe do departamento faz entrevistas com parlamentares, assessores legislativos, cientistas e analistas políticos e jornalistas, além de levantamentos relacionados a projetos apresentados e a discursos proferidos. São considerados também resultados de votações, relatorias, intervenções nos debates, frequência de citações na imprensa, análise dos perfis e grupos de atuação.

João Alberto é reconduzido ao cargo de presidente do MDB maranhense

MDB escolhe novo Diretório Estadual no Maranhão

O Movimento Democrático Brasileiro definiu a composição do Diretório Estadual no Maranhão na tarde de sexta-feira (5). A eleição aconteceu na sede do partido, no São Francisco, em São Luís e o senador João Alberto foi reeleito presidente.

O diretório ainda vai contar com o deputado estadual, Roberto Costa, como 1° vice-presidente; Hildo Rocha, como 2º vice-presidente e Victor Mendes, como 3º vice-presidente. Remi Ribeiro foi eleito para a secretaria do partido e Francisco Soares, como secretário adjunto. Assis Filho foi eleito 1º tesoureiro e Welington Gouveia como 2º.

A eleição do MDB foi classificada como uma derrota para o deputado federal Hildo Rocha que tentou disputar o cargo de presidente, mas viu o grupo ligado ao ex-senador João Alberto e ao deputado estadual Roberto Costa sair vencedor.

João Alberto deve ser reconduzido à presidência do MDB

A briga interna se estende há vários meses com troca de farpas entre os pretendentes. A continuação de João Alberto pode ser a forma da legenda não sair mais desgastada

Diante da falta de entendimento sobre a presidência do diretório estadual do MDB entre os grupos liderados pelo deputado federal Hildo Rocha e o deputado estadual Roberto Costa, o atual presidente, ex-senador João Alberto, deve ser reconduzido ao cargo nesta sexta-feira (5).

A briga interna se estende há vários meses com troca de farpas entre os pretendentes. A continuação de João Alberto pode ser a forma da legenda não sair mais desgastada.

Nos últimos anos, o MDB sofreu grandes derrotas, teve a diminuição das bancadas na Assembleia Legislativa e Câmara dos Deputados, perdeu duas vagas no Senado Federal e está fora da administração estadual deste o fim de 2014 com a eleição de Flávio Dino (PCdoB).

MDB do Maranhão marca para próximo dia 5 de abril sua eleição para presidente

A eleição do próximo mês vai escolher além presidente, delegados e os membros da executiva estadual

O diretório estadual do MDB no Maranhão marcou, para o próximo dia 5 de abril, a eleição interna que escolherá o próximo presidente. O mandato do ex-senador João Alberto chega ao fim e a legenda encontra-se em um pé de guerra para a escolha do novo presidente.

Marcada para dezembro, a eleição para o diretório estadual teve que ser adiada para conter os ânimos dos dois grupos que disputam o comando da legenda.

O deputado federal Hildo Rocha deve disputar a eleição com o apoio da família Sarney, já o deputado estadual Roberto Rocha conta com o apoio do senador João Alberto e da ala jovem do partido. Ambos já trocaram farpas nas redes sociais e em veículos de comunicação.

A eleição do próximo mês vai escolher além presidente, delegados e os membros da executiva estadual.

Enfraquecido após as últimas derrotas eleitorais, o MDB caminha para esta eleição interna menor do que entrou e mais dividido.

Aldenora Belo recebe reforço da Famem para o combate e prevenção do câncer no estado

O objetivo é capacitar profissionais da saúde nos municípios para que seja realizado a detecção e prevenção do câncer por meio de diagnóstico precoce

O presidente da FAMEM, Erlanio Xavier, e o deputado federal Hildo Rocha (MDB) dentro dos próximos dias irão iniciar as tratativas com o Hospital Aldenora Belo para capacitar profissionais da saúde nos municípios com objetivo de realizar a detecção e prevenção do câncer por meio de diagnóstico precoce. A ideia foi exposta pelo deputado Hildo Rocha ao presidente da Federação nesta sexta-feira (15), na sede da entidade, durante visita institucional do parlamentar ao prefeito dirigente da entidade para estreitamente de relações.

Segundo a proposta do parlamentar, coordenador temporário da bancada, a qualificação seria feita pelo Aldenora Belo em programações regionais, otimizando recursos e resultados.  Os recursos utilizados no custeio da qualificação de pessoal, agentes comunitários de saúde, seriam provenientes de emendas parlamentares da bancada estadual.

Por sugestão do deputado Hildo Rocha, os recursos devem ser destinados diretamente para o Hospital Aldenora Belo. Ele tomou como referência a experiência do Hospital de Barretos (São Paulo) que tem procedido com a estratégica com grande êxito na atenção básica de saúde, de escopo do município. As definições jurídicas sobre um convênio de cooperação técnica serão ainda discutidas entre a entidade representativa dos prefeitos maranhenses e a unidade de saúde referência no tratamento de câncer no estado, com intermediação do parlamentar.

“Será um grande benefício para os municípios. A FAMEM se compromete em mobilizar seus integrantes para que o treinamento do pessoal aconteça de forma estratégica, reduzindo custos e obtendo mais resultado. Para isso contamos com a colaboração de toda a bancada maranhense”, declarou Erlanio Xavier. O presidente da federação disse que vai verificar os meios jurídicos que garantam a parceria.

Na fase preliminar do projeto, o presidente da FAMEM, Erlanio Xavier, contará com a colaboração do Instituto Ovídio Machado, que na reunião foi presentado pelo ex-vereador de São Luís e profissional da Saúde, Fábio Câmara.  O instituto deverá proceder com levantamento das incidência e capacidade instalada de cada um dos municípios do Maranhão para estabelecer prioridades na capacitação e atendimento. Inicialmente o foco seria concentrado no público infantil.  Por outro lado, a FAMEM deve realizar o levantamento do custo das capacitações das equipes.

Hildo Rocha destacou a qualidade da equipe do Aldenora Belo, formada atualmente por 137 médicos. “Precisamos fazer um trabalho integrado no combate ao câncer e por meio da FAMEM vamos buscar uma forma de alinhar os recursos para capacitar técnicos para fazer diagnóstico precoce e prevenção na Saúde Básica”, ressaltou o deputado.

O presidente Erlanio Xavier recebeu o parlamentar acompanhado dos prefeitos Sidrack (Morros), André Dourado (Carutapera), o vereador de Amarante, Sebastião das Alvoradas; o vice-prefeito de Cândido Mendes, Jofran Braga, o secretário executivo da FAMEM, Fonsequinha, e do coordenador jurídico, Guilherme Mendonça.

Municipalismo

Erlanio Xavier e o deputado Hildo Rocha aproveitaram a ocasião para trocar impressões sobre a conjuntura nacional e as propostas legislativas mais evidentes, como Reforma da Previdência, e o fortalecimento do municipalismo.  “Nós agradecemos a visita do deputado Hildo Rocha, um municipalista reconhecido e atuante.  Temos a satisfação de termos um parceiro que tem um histórico de luta pelos municípios”, afirmou o presidente 

MDB cada vez mais dividido

Após a eleição de 2014, o partido comandado pela família Sarney viu seu domínio ser reduzido drasticamente

Em outrora, esbanjando o comando do governo do Estado, duas vagas no Senado Federal e várias cadeiras na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa, o MDB passou a viver dias difíceis e segue, cada vez mais, dividido.

Após a eleição de 2014, o partido comandado pela família Sarney viu seu domínio ser reduzido drasticamente, além de perder o papel de protagonista na política maranhense. A maré de azar é refletida na eleição para o comando estadual que pode ser realizada ainda este mês.

O atual presidente, o ex-senador João Alberto, já admite a possibilidade de antecipar a convenção do MDB por causa das trocas de farpas entre os postulantes ao cargo. As duas correntes partidárias, não escondem para ninguém a richa e evidenciam que a disputa vai ser acirrada.

Na disputa está o deputado federal Hildo Rocha que conta com o apoio da família Sarney, enquanto Roberto Costa é apoiado por Alberto.

Roberto Costa conta com o apoio da ala jovem do MDB, enquanto Hildo Rocha tem o aval da ex-governadora Roseana. A disputa promete movimentar todas as instâncias partidárias e pode acabar até mesmo na saída de algumas lideranças.

Juventude do MDB descarta nome de Hildo Rocha e partido chega à eleição dividido

Um dos que afirmam com todas as letras que não vai desistir da disputa é o deputado federal Hildo Rocha

O final do mandato do senador João Alberto na presidência do MDB do Maranhão vai movimentar o partido nas próximas semanas. Sem intenções de concorrer a mais um mandato, João Alberto apenas assiste aos ânimos se acirrarem entre os postulantes ao cargo.

Um dos que afirmam com todas as letras que não vai desistir da disputa é o deputado federal Hildo Rocha. Ele teria a simpatia de alguns dos integrantes da família Sarney, mas não chega a ser unanimidade dentro da legenda.

Quem vem correndo por fora é o ex-secretário de Juventude do governo Michel Temer, Assis Filho. O jovem militante tem a simpatia do deputado estadual Roberto Costa e da ala mais jovem do partido.

Militantes do JMDB afirmam que o nome de Hildo Rocha não será nem debatido entre eles.

Integrantes do MBD afirmam que o consenso em torno de um nome será defendido, mas o que podemos observar é um partido, cada vez mais, distantes de suas bases e sem perspectivas de renovação dos seus quadros.

Assis Filho caminha para ser o próximo presidente do MDB maranhense

Assis Filho é favorito na disputa, pois muitos integrantes do MDB enxergam que o partido no Maranhão precisa de uma renovação após a derrota amarga de 2018

Ex-secretário nacional de Juventude do governo Michel Temer, Assis Filho (MDB) caminha para ser escolhido o próximo presidente do MDB do Maranhão. Assis é militante do partido e entrou no MDB ainda adolescente.

Com o fim do mandato do senador João Alberto, Assis irá disputar à presidência com o deputado federal Hildo Rocha, que conta com a simpatia da família Sarney. Já Assis conta com o apoio do atual presidente, do deputado federal João Marcelo e o deputado estadual Roberto Costa.

A ex-governadora Roseana Sarney ainda ensaiou uma candidatura para disputar à presidência do partido, mas desistiu após críticas de alguns integrantes do partido.

Assis Filho é favorito na disputa, pois muitos integrantes do MDB enxergam que o partido no Maranhão precisa de uma renovação após a derrota amarga de 2018.