Jornalista Manoelzinho é vítima de assalto e violência

Durante o assalto, Manoelzinho foi empurrado pelos bandidos para dentro de um buraco e fraturou uma das pernas.

Uma verdadeira covardia foi registrada com um profissional da comunicação. O jornalista Manoel dos Santos Neto, Manoelzinho, um dos companheiros mais queridos da imprensa local, foi vítima de assalto na Vila Embratel.

Durante o assalto, Manoelzinho foi empurrado pelos bandidos para dentro de um buraco e fraturou uma das pernas.

Manoelzinho está internado no Hospital de Traumatologia e Ortopedia, onde será submetido a uma cirrurgia.

Desejo uma rápida recuperação ao querido, amigo e colega.

Os 70 anos de Othelino Filho (1949-2017)

Veterano repórter e redator, Othelino deixou uma obra literária marcada por sua vasta coleção de artigos e crônicas

Blog do Manoel Santos – Jornal Pequeno

O jornalista Othelino Filho, que trabalhou durante muitos anos como editorialista do Jornal Pequeno, completaria 70 anos neste domingo (22). Veterano repórter e redator, Othelino deixou uma obra literária marcada por sua vasta coleção de artigos e crônicas.

Ele faleceu no dia 14 de dezembro de 2017, reconhecido como um dos grandes profissionais da imprensa do Maranhão.

Autor de quatro livros, que traduzem o dia-a-dia de uma extensa carreira jornalística, Othelino Filho consagrou-se em São Luís pela maneira singular com que se dedicava sobretudo à cobertura de assuntos políticos. Acompanhou e escreveu sobre alguns dos momentos mais intensos da história recente do Maranhão, buscando sempre colocar-se ao lado das boas causas, com uma incansável luta pela liberdade e pela justiça.

Com a experiência de quem muito cedo foi líder estudantil e militante de partidos de esquerda, Othelino Filho, como analista político, caprichava na redação de seus artigos e crônicas.

Nesse longo percurso, ele deu seu prestigioso testemunho, também, sobre os duros anos da ditadura militar, a distensão promovida pelo general Ernesto Geisel, o Congresso Constituinte de 1987, a campanha de Tancredo Neves à Presidência, a eleição de Luiz Inácio Lula da Silva e a histórica vitória de Jackson Lago, em 2006, para o Governo do Maranhão.

Até 2017, mesmo limitado por problemas de saúde, ele continuava acompanhando e analisando fatos políticos, movido por uma convicção jornalística clara, de que estava a serviço do leitor, para quem deveria traduzir os fatos, permitindo-lhe refletir e formar sua opinião.

Othelino Filho chegou a escrever para o Jornal Pequeno a “Coluna do Othelino”, em parceria com Othelino Neto, seu filho, hoje deputado estadual, investido no cargo de presidente da Assembleia Legislativa do Estado.

Filho de mãe cearense (Zeneida Parente Alves) e de pai maranhense (Othelino Nova Alves), o jornalista Othelino Filho nasceu em Sobral, no Ceará, no dia 22 de dezembro de 1949. Pai de três filhos, que já lhe deram cinco netos, Othelino Filho não escondia de ninguém seus ídolos da primeira hora: Jesus Cristo e Che Guevara. Ele dizia que, depois, apaixonou-se por Dom Hélder Câmara e Leonardo Boff, os formuladores da Teologia da Libertação.

Menino de sensibilidade aflorada, conviveu com a luta do seu pai pelos pobres, humildes e injustiçados, acompanhada por perseguições que atingiram duramente a sua família.  Desde cedo ou, mais precisamente, aos 12 anos quando escreveu seu primeiro artigo, publicado no jornalzinho da escola, surgiu o jornalista e idealista. Entregou-se então às grandes lutas políticas. Muito novo ainda perdeu o pai, assassinado brutalmente em São Luís, no dia 30 de setembro de 1967. Começou aí uma nova etapa da sua vida, mesclada de revolta e de sede de justiça, usando como seu pai a caneta como arma.

Othelino dizia também que seu pai foi a sua grande inspiração e que o admirava pelos ideais que expressavam a motivação maior da sua vida, contemplando, além do amor ao Maranhão e a seus filhos, o compromisso e a dedicação integrais às causas da liberdade, do respeito aos direitos humanos, do desenvolvimento sustentável, da moralidade nos planos individual e coletivo e da justiça.

“A exemplo dele, também entendo que estes são postulados éticos e morais que devem nortear a existência e as atitudes das pessoas de bem, especialmente dos agentes públicos”, escreveu Othelino Filho que, em suas reminiscências, evocava também a figura do jornalista José Ribamar Bogéa, fundador do Jornal Pequeno.

“Bogéa foi o grande entusiasta das lutas democráticas. Foi uma figura singular. Conheci poucas pessoas com tanta coragem cívica e moral”, frisou Othelino Filho, em um de seus artigos.

Com seu pai e com o velho Bogéa, Othelino Filho aprendeu que deve haver sempre na imprensa uma resistência implacável aos empulhadores da política, aqueles que procuram se locupletar às custas do sacrifício da população. Ele sempre salientava que cabe à imprensa séria e comprometida advertir a sociedade sobre as malfeitorias desses políticos, para que a população não seja presa fácil de tiranos e de demagogos e de corruptos.

Uma vida intensa na política e na cultura do Maranhão

Edivaldo reafirma compromisso com a cidade por meio do programa São Luís em Obras

O Jornal Pequeno publicou ampla reportagem destacando não apenas as ações do programa São Luís em Obras, mas também ressaltando a habilidade política e administrativa de Edivaldo

O momento atual da gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior (PDT) segue sendo destaque na imprensa local. O Jornal Pequeno publicou ampla reportagem destacando não apenas as ações do programa São Luís em Obras, novo pacote de investimentos da gestão do pedetista, lançado em agosto deste ano, mas também ressaltando a habilidade política e administrativa do gestor de superar as adversidades financeiras e promover o maior programa de infraestrutura que a cidade recebe em décadas.

“Quando assumi a Prefeitura de São Luís, em 2013, tínhamos uma situação fiscal muito difícil. No meu primeiro mandato tive o desafio de reequilibrar as contas públicas sem diminuir os investimentos em nenhuma área. Foi necessário muito planejamento e criatividade na aplicação dos recursos à nossa disposição para que a cidade pudesse voltar a crescer”, disse Edivaldo em entrevista ao Pequeno.

O São Luís em Obras já soma mais de vinte frentes de serviços por toda a cidade. “Este volume de investimentos que o pedetista está realizando em São Luís segue na contramão de algumas das principais cidades do país, que frearam seus investimentos ou viram os serviços públicos entrar em colapso”, salienta a reportagem do Pequeno.

As obras em execução atualmente ampliam os avanços já obtidos nestes sete anos de gestão Edivaldo, que contabiliza mais de duas mil ruas asfaltadas, a modernização do serviço de transporte urbano, que já chega ao percentual de quase 90% de renovação da frota, sendo metade com ar-condicionado, mais de 180 unidades de ensino reformadas e mais de mil salas de aula com ar-condicionado, a reestruturação da Cemarc e de hospitais como Dr. Clementino Moura (Socorrão II) e Hospital da Mulher, ambos hoje referência em atendimento entre outros avanços.

Por fim, o impresso avalia que com a popularidade em alta, alicerçada pelo carisma popular e o volume de obras que não para de crescer, Edivaldo terá peso decisivo na definição da sua sucessão em 2020, embora o gestor não trate do assunto e frise que “este momento requer concentração na execução do cronograma do São Luís em Obras”, destacando seu compromisso com a cidade.

Parlamento ludovicense presta homenagem aos jornais O Imparcial, O Estado e Pequeno

O presidente da Casa, vereador Osmar Filho (PDT), presidiu a solenidade. Jornalistas dos três periódicos também acompanharam a solenidade.

A Câmara Municipal de São Luís prestou uma homenagem, nesta sexta-feira (20), aos jornais O Imparcial, O Estado do Maranhão e Pequeno, que são três dos principais veículos impressos de comunicação, com mais 60 anos de atuação na capital maranhense.

O presidente da Casa, vereador Osmar Filho (PDT), presidiu a solenidade, que contou com a presença de Hilda Marques Bogéa, diretora presidente do Jornal Pequeno; do presidente do Grupo O Imparcial, Pedro Freire; e Clóvis Cabalau, atual diretor de redação de O Estado. Jornalistas dos três periódicos também acompanharam a solenidade.

Antes da sessão solene, o vereador Pavão Filho (PDT), autor da homenagem aos matutinos com mais de meio século de atuação, destacou a independência como um pilar fundamental para o jornalismo de qualidade e ressaltou o compromisso dos três veículos com uma informação de qualidade para com a sociedade. Já o vereador Osmar Filho reforçou a importância da imprensa para o fortalecimento da democracia.

“É uma das atribuições da Câmara prestar homenagem a pessoas e categorias e qualquer tipo de segmento que contribuem com o avanço da nossa cidade. O exemplo disso é essa homenagem a esses três jornais que são grandes fontes de informação, que de fato, dão uma grande contribuição levando uma boa informação em todo o estado do Maranhão e fortalece a democracia”, completou o chefe do legislativo.

Com voz embargada, Hilda Bogéa enfatizou que, mais do que nunca, o Jornal Pequeno manterá acesa a chama da permanente luta pela imprensa livre e pela liberdade de expressão no Maranhão. Clóvis Cabalau, diretor de redação de O Estado, destacou o papel da imprensa livre para a democracia. “Não há democracia sem uma imprensa livre e imparcial, que permita aos cidadãos conhecer os fatos e livremente opinar sobre eles”, afirmou.

A cerimônia, que foi realizada no Plenário Simão Estácio da Silveira, também contou com a presença do secretário de Articulação Política e Comunicação do Governo do Maranhão, Rodrigo Lago, que no ato representou o governador Flávio Dino; do secretário municipal extraordinário de Assuntos Políticos, Nonato Chocolate, que esteve representando o prefeito Edivaldo Júnior; do presidente do Sindicato dos Jornalistas do Maranhão, Douglas Cunha; além de familiares e profissionais que atuam nos veículos homenageados.

JPesquisa mede avaliação de Jair Bolsonaro, Flávio Dino e Edivaldo Holanda Jr.

A pesquisa ouviu 1.001 eleitores entre os dias 1⁰ a 4 de julho de 2019 e tem margem de erro 3,10%

O JPesquisa, do Jornal Pequeno, divulgou, nesta quarta-feira (17), mais uma parte da pesquisa realizada em São Luís. Desta vez, o instituto mediu a aprovação do presidente Jair Bolsonaro (PSL), do governador Flávio Dino (PCdoB) e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT).

O governo do presidente Jair Bolsonaro é desaprovado por 56% da população ludovicense. 39% aprovam o mandato do presidente que assumiu em janeiro deste ano. 4% não souberam ou não opinaram.

Enquanto Bolsonaro é desaprovado pela maioria da população de São Luís, o governador Flávio Dino é aprovado pela maioria dos ludovicenses. 55% dos entrevistados aprovam, contra 42% que desaprovam. 3% não sabem ou não opinaram.

A pesquisa também mediu como anda a relação da população com o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior. O JPesquisa mostra que 56% dos entrevistados desaprovam a administração municipal, enquanto 42% aprovam e 2% não sabem ou não opinaram.

A pesquisa ouviu 1.001 eleitores entre os dias 1⁰ a 4 de julho de 2019 e tem margem de erro 3,10% para mais ou para menos.

A três dias da eleição, Instituto Data M confirma vitória de Flávio Dino no primeiro turno

A pesquisa Data M foi realizada entre domingo (30) e quarta-feira (3), com 1.500 pessoas em todas as regiões do Maranhão

O Jornal Pequeno publicou, nesta quinta-feira (04), os resultados da nova pesquisa do Instituto Data M. Os números mostram que o governador Flávio Dino (PCdoB) e os candidatos Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS), que subiram nas intenções de votos, serão eleitos no próximo domingo, dia 7.

A pesquisa foi encomendado pelo Sindicato das Indústrias de Construção Civil do Maranhão (Sinduscon). Os números mostram que Flávio Dino subiu de 59,5% para 62% dos votos válidos.

O resultado é mais que o dobro do conseguido por Roseana Sarney (MDB), que tem 30,5%. Maura Jorge (PSL) aparece com 5,6%, seguida por Roberto Rocha (PSDB), com 1,5%; Ramon Zapata (PSTU), com 0,3% e Odívio Neto (PSOL), com 0,1%.

Senado

A Data M também mostra que os dois candidatos ao Senado da chapa do governador Flávio Dino lideram a disputa. Neste ano, os eleitores votam em dois senadores.

O candidato Weverton Rocha (PDT) subiu 6,3 pontos e chegou a 36,2% das intenções de votos totais. Eliziane Gama (PPS) cresceu 5,2 pontos e agora tem 34,6%.

Logo em seguida aparecem Edison Lobão (22,8%), Sarney Filho (20,9%), Zé Reinaldo (7,2%), Alexandre Almeida (6,6%), Preta Lú (1,7%), Samuel Campelo (1,5%), Saulo Pinto (0,9%), Saulo Arcangeli (0,6%) e Iêgo Bruno (0,1%).

Brancos e nulos são 28,7%. Indecisos ou não sabem são 38%. A soma total dá 200% porque neste ano os eleitores votam em dois senadores.

Registro

A pesquisa Data M foi realizada entre domingo (30) e quarta-feira (3), com 1.500 pessoas em todas as regiões do Maranhão. A margem de erro é de 3 pontos para mais ou para menos. O registro da pesquisa é MA-08386/2018.

Exata mostra crescimento de Weverton Rocha; Eliziane e Lobão brigam pela segunda vaga

A pesquisa Exata foi registrada no TSE sob o número MA-05196/2018, a Exata utilizou 1402 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 25 e 28 de setembro

A pesquisa do Instituto Exata divulgada neste domingo (30), pelo Jornal Pequeno, mostra que o candidato a senador Weverton Rocha (PDT) chegou a 31% das intenções de voto e é líder na corrida ao Senado Federal. Em comparação com a pesquisa anterior, publicada pelo jornal no dia 16 de setembro, Weverton cresceu 6 pontos percentuais.

Eliziane Gama (PPS) e Edison Lobão (MDB) estão tecnicamente empatados. A candidata do PPS tem 28%, enquanto Lobão tem 26%. Sarney Filho aparece logo em seguida com 23%. Os três oscilaram dentro da margem de erro.

José Reinaldo (PSDB) tem 14% e aparece tecnicamente empatado com Alexandre Almeida (PSDB) que tem 11%.

Samuel Campelo (PSL) aparece com 3%; Preta Lu (PSTU), com 2%; Saulo Pinto (PSOL), com 2%; Saulo Arcangeli (PSTU), com 1% e Iêgo Bruno (PCB), com 1%. Branco/Nulo/Indeciso somaram 60%.

A pesquisa Exata foi registrada no TSE sob o número MA-05196/2018, a Exata utilizou 1402 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 25 e 28 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiabilidade é de 95%.

Pesquisa Exata mostra Flávio Dino com 63% dos votos, mais que o dobro de Roseana

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número MA-05196/2018, a Exata utilizou 1402 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 25 e 28 de setembro

A nova pesquisa Exata/Jornal Pequeno confirmar a vitória do governador Flávio Dino (PCdoB), na disputa do próximo dia 7 de outubro. Os números mostram que se as eleições fossem hoje, Dino seria reeleito com 63% dos votos válidos, mais que o dobro de votos de Roseana Sarney (PMDB), segunda colocada, com 31%.

Em terceiro lugar aparece Maura Jorge (PSL), com 4%, seguido de Roberto Rocha (PSDB), com 2%. Os candidatos Odívio Neto (PSOL) e Ramon Zapata (PSTU), não pontuaram.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número MA-05196/2018, a Exata utilizou 1402 questionários e ouviu a opinião de eleitores de todo o Maranhão entre os dias 25 e 28 de setembro. A margem de erro da pesquisa é de 3,3 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiabilidade é de 95%.

Exata mostra disputa acirrada pelo Senado com empate técnico

A pesquisa ouviu a opinião de 1.400 eleitores em todo o estado entre os dias 10 e 13 de setembro

O Jornal Pequeno divulgou nova pesquisa do Instituto Exata, neste domingo (16). Os resultados mostram que a disputa das duas vagas do Senado Federal está, cada vez mais, acirrada.

Pela primeira vez, os dois candidatos apoiados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) aparecem na liderança, mas em condições de empate técnico com o senador Edison Lobão (MDB).

Eliziane Gama (PPS) passou a liderar as intenções de voto com 27%; Weverton Rocha (PDT) aparece agora em segundo lugar com 25%.

Em condições de empate técnico com Eliziane e Weverton, Edison Lobão (MDB) vem logo em seguida com 24% dos votos; Sarney Filho (PV) aparece com 22%; Zé Reinaldo (PSDB), com 18%; Alexandre Almeida (PSDB), com 10%; Preta Lu (PSTU), com 3%; Samuel Campelo (PSL), com 2%; Saulo Pinto (PSOL), com 1%; Saulo Arcangeli (PSTU), com 1% e Iêgo Bruno (PCB), com 1%. Branco/Nulo/Indeciso somam 66%.

A pesquisa foi registrada no TSE sob o número MA 09907/2018 e ouviu a opinião de 1.400 eleitores em todo o estado entre os dias 10 e 13 de setembro. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.