Roberto Rocha revela intenção de apoiar Braide e retira certeza de candidatura de Wellington do Curso

A mensagem de Roberto Rocha reforça a intenção de apoiar Braide e fortalecer o nome mais competitivo da oposição.

O senador Roberto Rocha, presidente estadual do PSDB no Maranhão, falou sobre uma estratégia para garantir uma possível vitória do pré-candidato Eduardo Braide ainda no primeiro turno das eleições em São Luís. A ideia pode ser apoiar o nome de Braide já no primeiro turno e não permitir o que o deputado estadual Wellington do Curso continue com sua pré-candidatura.

“Já temos um pré-candidato, que e é Wellington do Curso. Contudo, é importante saber que pertencemos a um grupo político de oposição ao governo do estado. Neste aspecto, é perceptível a estratégia de Flávio Dino em lançar vários candidatos e forçar um segundo turno na tentativa de impedir uma vitória de Eduardo Braide no primeiro turno”, afirma o senador.

A mensagem de Roberto Rocha reforça a intenção de apoiar Braide e fortalecer o nome mais competitivo da oposição.

Com mais essa declaração, a pré-candidatura do deputado Wellington do Curso fica ainda mais incerta, o que pode exigir do parlamentar a troca de partido.

Podemos decide expulsar deputado federal Marco Feliciano

A decisão foi tomada pelo comando da legenda em São Paulo por oito votos a zero

O Podemos expulsou o deputado federal Marco Feliciano, de São Paulo. A decisão foi tomada pelo comando da legenda em São Paulo por oito votos a zero e foi comunicada ao parlamentar pelo presidente estadual do Podemos, Mario Covas Neto. A denúncia que originou a expulsão de Feliciano cita uma série de acusações. Entre elas, estão os gastos de R$ 157 mil referentes a um tratamento odontológico reembolsados pela Câmara, caso revelado em agosto pelo Estado.

“Parece-nos importante destacar que entendemos por desproporcional e pouco recomendado que em pleno ano de 2019 um parlamentar ainda se utilize de recursos públicos para fins particulares, vide o caríssimo tratamento (dentário) feito pelo representado e pago com dinheiro do povo”, diz parecer do Conselho de Ética do partido.

O deputado terá três dias para recorrer à Executiva Nacional do partido se quiser reverter a decisão. A expectativa entre dirigentes da sigla, no entanto, é que ele aceite sair da legenda. Como foi expulso por decisão do Podemos, Feliciano não perde o mandato, a menos que haja uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o que não deve acontecer.

A Executiva Nacional do partido destacou que terminado o processo de avaliação do diretório estadual, para ser formalmente concluído é necessário, segundo o estatuto, que o diretório nacional confirme a decisão, o que deve ocorrer.

A saída forçada de Feliciano acontece dentro da estratégia do Podemos de se afastar do “bolsonarismo” e se firmar como a sigla da Lava Jato. O partido tem atraído parlamentares da centro-direita descontentes com o governo e, só no Senado, passou de cinco para dez parlamentares nos últimos meses – a segunda maior bancada. Feliciano é um dos principais aliados do presidente Jair Bolsonaro na Câmara. Além de apoiar a eleição de Bolsonaro, contra o candidato do seu partido, o senador Álvaro Dias, ele costuma acompanhar o presidente em compromissos oficiais.

Eventos do Podemos e do PSDB contaram com Roberto Rocha e Eduardo Braide

Muito se comenta sobre uma possível indicação do filho do senador para compor a vice de Braide

Após vários contratempos em seu projeto político, o senador Roberto Rocha (PSDB) resolveu colar no pré-candidato a prefeito de São Luís e líder nas pesquisas, o deputado federal Eduardo Braide (Podemos). Essa união deve ser vista na corrida para a sucessão municipal em 2020.

O final de semana foi cheio de demonstrações de que ambos os políticos poderão repetir a parceria de 2018.

Na sexta-feira (29), Roberto Rocha foi uma das presenças no evento de filiação de Eduardo Braide, no Podemos. Já no sábado (30), foi a vez de Braide prestigiar o evento do PSDB, onde chegou a compor a mesa do evento.

Muito se comenta sobre uma possível indicação do filho do senador para compor a vice de Braide, mas isso só vai ser possível constatar em 2020. O fato, é que, os ex-aliados do grupo Sarney agora se unem para tentar formar uma terceira via no Estado e uma candidatura competitiva para a prefeitura de São Luís.

Com presença de Álvaro Dias, Eduardo Braide assina sua filiação ao Podemos

Agora no Podemos, o parlamentar garante tempo de Rádio e TV, além do fundo partidário para a disputa pela Prefeitura de São Luís

O deputado federal Eduardo Braide efetivou sua filiação ao partido Podemos na noite de sexta-feira (29), durante uma cerimônia bastante concorrida no Hotel Abbeville, em São Luís.

O ato contou com a participação da presidente nacional da legenda e deputada federal Renata Abreu, além do senador Álvaro Dias, ex-candidato do partido à Presidência da República em 2018.

Pré-candidato a prefeito na capital, Braide decidiu sair do PMN pelo fato do partido não ter passado pela Cláusula de Barreira. Agora no Podemos, o parlamentar garante tempo de Rádio e TV, além do fundo partidário para a disputa pela Prefeitura de São Luís.

O Podemos já é a segunda maior legenda no Senado Federal e com a chegada de Braide, alcança o número de 11 parlamentares na Câmara dos Deputados.

A cerimônia contou ainda com a presença do senador Roberto Rocha, do deputado federal Pastor Gildenemir e do ex-governador Zé Reinaldo. O vereador Marcial Lima também se filiou ao Podemos durante o evento.

Eduardo Braide anuncia filiação ao Podemos

A filiação do parlamentar vai ser na próxima sexta-feira (29), 15h, no Hotel Abbville, no São Francisco.

O deputado federal e pré-candidato a prefeito em São Luís, Eduardo Braide, anunciou a data de sua filiação ao Podemos, partido pelo qual deve disputar a eleição em 2020.

Braide sai do PMN – que não passou pela Cláusula de Barreira – após passar vários anos na presidência. Mas continua com o domínio do partido que vai ser presidido por seu irmão, Fernando Braide.

A filiação do parlamentar vai ser na próxima sexta-feira (29), 15h, no Hotel Abbville, no São Francisco.

O pré-candidato chega em 2020 em um partido que o dará melhores condições para disputar a sucessão do prefeito Edivaldo Holanda Jr. (PDT).

Nas eleições de 2016, Braide chegou a ir para o segundo turno, mas ficou em segundo lugar com 243.591 mil votos, sendo vencido pelo candidato pedetista. Nas eleições de 2018, ele foi o deputado federal mais bem votado na capital, saindo das urnas com 131.553 mil votos, apenas em São Luís.

Com filiação anunciada para o Podemos, Eduardo Braide começa 2020 fortalecendo base eleitoral

Com o trabalho sendo fortalecido nos dois partidos ao mesmo tempo, Eduardo Braide deseja entrar em 2020 intensificando ainda mais sua entrada nos bairros de São Luís

Líder das pesquisas eleitorais, o deputado federal e pré-candidato a prefeito em São Luís, Eduardo Braide, já informou que sua ida para o Podemos será efetivada até o final de 2019.

De saída do PMN para o Podemos, Braide trabalha agora para fortalecer sua base eleitoral e levar também para a nova legenda candidatos em potencial, para disputar as vagas do legislativo da capital.

A lista de pré-candidatos a vereador já é extensa, passa por alguns nomes conhecidos, lideranças comunitárias e profissionais das mais diversas áreas, por isso alguns nomes serão divididos entre o Podemos e o PMN, partido que segue presidido pelo irmão do pré-candidato, Fernando Braide.

Com o trabalho sendo fortalecido nos dois partidos ao mesmo tempo, Eduardo Braide deseja entrar em 2020 intensificando ainda mais sua entrada nos bairros de São Luís.

Essa sim, não deve ser fácil, sobretudo, pela quantidade de pré-candidatos com boa avalição na capital.

Irmão de Eduardo Braide assume comando do PMN no Maranhão

A troca acontece pela ida de Braide para o Podemos, partido que deve concorrer à prefeitura de São Luís no próximo ano

Já nas articulações para as eleições de 2020, o deputado federal, Eduardo Braide, emplacou o irmão, Fernando Braide, como o novo presidente do PMN no Maranhão.

A troca acontece pela ida de Braide para o Podemos, partido que deve concorrer à prefeitura de São Luís no próximo ano.

Com isso, o pré-candidato garante o controle das duas legendas para as eleições da capital.

Braide foi presidente do PMN nos últimos anos, partido que, mesmo pequeno, o levou para o segundo turno das eleições em 2016 e elegeu Braide deputado federal com mais de 189 mil votos.

Com o Podemos, Eduardo Braide ganha tempo de TV necessário para 2020

Com uma bancada de 17 deputados federais, o Podemos passa a ser o 12° partido com maior número de deputados. Um tempo de TV bem melhor que o PMN

O deputado federal Eduardo Braide segue articulando sua candidatura à prefeitura de São Luís, em 2020. Um dos maiores obstáculos, que seria uma legenda, parece já ter sido solucionado.

Segundo colocado na disputa pela prefeitura em 2016, e eleito com mais de 189 mil votos para deputado federal em 2018, o deputado viu o PMN não conquistar votos suficientes para passar da cláusula de barreira e com isso perder tempo de TV e os recursos do Fundo Partidário.

O Podemos pode ser a resolução desse problema. O partido elegeu 11 deputados federais em 2018, após as eleições, ainda incorporou o PHS que elegeu seis deputados federais. Com uma bancada de 17 deputados federais, o Podemos passa a ser o 12° partido com maior número de deputados. Um tempo de TV bem melhor que o PMN.

Eduardo Braide ganha tempo de TV no Podemos, mas ainda insuficiente para uma candidatura competitiva, o pré-candidato vai precisar fazer alguns acordos com outras legendas para garantir um bom tempo de propaganda em 2020.

Aluísio Mendes vai assumir PSC no Maranhão

O PSC é o sétimo partido político de Aluísio Mendes

O deputado Aluísio Mendes vai assumir o PSC do Maranhão nos próximos dias. Aluísio, que até então estava no comando do Podemos. Anunciou sua saída com a chegada do deputado federal Eduardo Braide na legenda.

Vale lembrar, que em 2014, o deputado foi eleito pelo PSDC, desde então, já passou pelo PMB, Podemos e agora PSC. Exatos quatro partidos em menos de cinco anos. Aluísio também já foi filiado ao MDB, PL e PR.

O evento para a filiação de Aluísio Mendes no PSC deve acontecer nesta sexta-feira (30), no Hotel Blue Tree Towers e vai contar com a presença do presidente nacional do partido, Pastor Everaldo, do governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel e do governador da Amazônia, Wilson Miranda.