Assaltante beija idosa durante roubo: ‘não quero seu dinheiro’

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região, mas ninguém ainda foi identificado

Um ato inusitado de um assaltante chamou a atenção durante um roubo a um comércio na cidade de Amarante, a 160 km de Teresina. Durante assalto na tarde de terça-feira (15) a um estabelecimento, uma idosa, cliente do local, chegou a oferecer seu dinheiro ao autor do crime, que recusou dando um beijo na testa da mulher. A ação foi registrada em vídeo pelas câmeras de segurança.

De acordo com o proprietário do comércio, Samuel Almeida, dois homens chegaram armados ao local por volta das 17h e anunciaram o roubo. No estabelecimento estavam um funcionário e a idosa, que mora próximo ao local.

“Eles anunciaram o roubo, pediram para o meu funcionário passar todo o dinheiro, aí ela estava perto e quis dar o dinheiro dela também, mas ele disse que não precisava. Deu um beijo nela e disse: ‘não, senhora, pode ficar sossegada, não quero seu dinheiro’”, relatou.

Ao funcionário do local, os homens deram a ordem de que entregasse todo o valor do caixa, que somou cerca de R$ 1 mil. Eles levaram ainda algumas mercadorias do local, cujo valor ainda não foi contabilizado.

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região, mas ninguém ainda foi identificado.

Assaltantes roubam cinema do Golden Shopping

Funcionários foram feitos reféns e ficaram amarrados durante o crime

Por volta das 22h40, da noite de quarta-feira (9), assaltantes roubaram o cinema do Golden Shopping, no bairro Calhau, em São Luís. Estima-se que os bandidos roubaram R$ 7 mil do estabelecimento.

Funcionários foram feitos reféns e ficaram amarrados durante o crime. A Polícia Militar foi chamada, mas os bandidos já tinham fugido.

Além do dinheiro do cinema, os assaltantes roubaram pertences pessoais dos funcionários que foram mantidos como reféns.

De acordo com informações da polícia, eram três assaltantes, sendo que dois entraram no shopping para cometer o crime e um ficou dando cobertura do lado de fora.

Grande São Luís tem o menor número de homicídios dos últimos 13 anos

Dois recentes estudos nacionais mostram que São Luís é a capital brasileiro que mais reduz homicídios

Com os homicídios caindo ano a ano desde 2015, a Grande São Luís tem alcançado resultados históricos no combate a esse tipo de crime. Os homicídios em 2019 atingiram o menor número dos últimos 13 anos.

Entre janeiro e setembro de 2019, foram 216 Crimes Letais contra a Vida (CVLIs), que são formados basicamente por homicídios. É o mais baixo número desde 2005, na comparação com o mesmo período dos anos anteriores.

O pico no número de homicídios na Grande Ilha foi em 2014, antes da implementação da nova política de segurança pública no Estado. Naquele ano, entre janeiro e setembro, foram 709 CVLIs, mais do que o triplo do verificado agora em 2019.

Em setembro deste ano, houve redução de 72% dos homicídios na comparação com o mesmo mês de 2014. Naquela época, foram 68 casos. Agora, foram 19. A redução também é significativa comparação com setembro do ano passado, quando houve 28 registros.

Dois recentes estudos nacionais mostram que São Luís é a capital brasileiro que mais reduz homicídios. De acordo com o Atlas da Violência 2019, do Ipea, São Luís foi a capital onde os homicídios mais caíram entre 2014 e 2017. Foi uma queda de 43,42% em três anos.

Já o Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostrou que São Luís foi a capital que mais reduziu os homicídios entre 2017 e 2018. A diminuição foi de 36,6% em um ano apenas.

Alema aprova projeto de Othelino permitindo convênio entre prefeituras e as Polícias Civil e Militar

O presidente da Assembleia ressaltou ainda que o referido projeto partiu de uma sugestão do prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB)

Por unanimidade, o plenário aprovou, na sessão desta segunda-feira (30), o Projeto de Lei nº 480/2019, de autoria do presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), que acrescenta dispositivo à Lei nº 9.663, de 17 de julho de 2012, que dispõe sobre a criação da Gratificação de Complementação de Jornada Operacional para as operações especiais das polícias Civil e Militar, a ser paga aos policiais civis, militares e bombeiros.

Em seu bojo, a referida lei, que agora segue para a sanção governamental, recebeu modificação em seu Artigo 7º, passando a ter agora a seguinte redação: “O Poder Executivo poderá firmar convênio com a União e Municípios, com o objetivo de firmar cooperação na área da segurança pública para a execução de atividade operacional, podendo, para tanto, utilizar policiais militares,  civis e bombeiros militares em antecipação ou prorrogação da jornada normal de trabalho”.

Conforme Othelino Neto, com tal alteração, fica permitido que as prefeituras que desejarem possam fazer convênio, como forma de utilizar até um determinado percentual, policiais que estejam em suas horas de folga, para prestarem serviços na segurança nos municípios e, naturalmente, as Prefeituras terão oficialmente a possibilidade de remunerar esses policiais civis, militares e bombeiros.

O presidente da Assembleia ressaltou ainda que o referido projeto partiu de uma sugestão do prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB), que lhe fez uma explanação sobre a importância e o impacto da matéria. “Ele me disse, inclusive, que será o pioneiro a propor o convênio com a Polícia Militar do Maranhão”, informou o parlamentar.

Homem atropela seis pessoas em São Luís

As pessoas que estavam no local detiveram o condutor e, assim que a Polícia Militar chegou ao local, ele foi conduzido para o plantão das Cajazeiras para depor

Um homem atropelou seis pessoas na madrugada desta segunda-feira (04), na avenida Beira-Mar, em frente ao terminal da Praia Grande, no centro de São Luís.

As pessoas que estavam no local detiveram o condutor e, assim que a Polícia Militar chegou ao local, ele foi conduzido para o plantão das Cajazeiras para depor. A Secretaria de Estado da Segurança Pública emitiu uma nota sobre o ocorrido. Veja:

“A Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) informa que um homem identificado como Luís Felipe Silva Botelho foi preso por atropelar seis pessoas, na madrugada desta segunda-feira (4), na Avenida Beira-Mar. O homem foi apresentado ao Plantão das Cajazeiras.

As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I) e receberam atendimentos médicos.

A Polícia Civil seguirá com processo investigatório para elucidação do caso.”

Zona Rural de São Luís reduz homicídios pela metade em 2018

Enquanto em 2017 foram 85 homicídios na região, em 2018 o número caiu para 41

A presença da polícia e o aumento no número de abordagens a pedestres, veículos particulares e ônibus em 2018 já rendeu resultados positivos para os moradores da Zona Rural de São Luís.

Com ações desenvolvidas nos quase 50 bairros da região – como Maracanã, Quebra Pote e Rio Grande –, o trabalho de prevenção do sistema de segurança do Governo do Estado reduziu em 52% o número de homicídios em 2018 em relação a 2017.

“O número de homicídios caiu, assim como o de roubos a coletivos. Também estão circulando menos armas, o que se deve à estratégia adotada. Há uma queda acentuada em São Luís inteira, mas com o incremento no número de ações aqui na Zona Rural e o aumento da presença da Polícia, diminuiu a prática criminal”, explica o comandante do 21º Batalhão de Polícia Militar, tenente-coronel Harlan Silva do Nascimento.

Enquanto em 2017 foram 85 homicídios na região, em 2018 o número caiu para 41. As ocorrências de assaltos a ônibus também tiveram redução significativa. Foi registrada queda de 20% entre os dois anos. Já a quantidade de roubos de veículos teve redução de 49%.

As operações, realizadas o ano todo, recentemente contaram com o acréscimo do efetivo. “Recebemos mais policiais há cerca de dois meses e agora com certeza faremos um trabalho ainda melhor”, afirma o comandante.

Os números na Zona Rural confirmam a tendência observada em São Luís nos últimos quatro anos. A capital e as cidades que formam a Grande Ilha – Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa – tiveram as maiores quedas no número de homicídios entre todas as capitais nordestinas e suas regiões metropolitanas nos últimos quatro anos.

Os homicídios caíram 63,60% na Grande Ilha na comparação entre 2014 e 2018. Em 2014, foram 910 assassinatos nas quatro cidades da Ilha. Já em 2018, caiu para 331.

No feriado de Ano Novo, serviços essenciais são mantidos e trânsito terá alterações

O megaevento realizado pelo Governo do Maranhão em parceria com a Prefeitura de São Luís terá uma série de apresentações na Avenida Litorânea e no Centro Histórico, respectivamente, no dia 31 e dia 1º

As festividades pela passagem de Ano Novo estão atraindo milhares de pessoas, entre moradores e turistas, para a programação do Réveillon de Todos. O megaevento realizado pelo Governo do Maranhão em parceria com a Prefeitura de São Luís terá uma série de apresentações na Avenida Litorânea e no Centro Histórico, respectivamente, no dia 31 e dia 1º. Para garantir a tranquilidade, segurança e atendimento adequado ao público, um esquema especial foi montado para mobilidade e segurança nos circuitos.

Por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), está sendo realizada a Operação Réveillon de Todos 2019, que inclui o aparato da segurança pública, e disponibiliza ainda serviços essenciais nos espaços em que ocorrem os eventos. Na parte do trânsito, a partir de intervenções da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), serão realizadas alterações para possibilitar mobilidade a quem for curtir as programações.

A Polícia Militar mantém a Operação Réveillon Feliz, que destaca mais de dois mil militares para o período festivo, destes, cerca de 600 se concentram na área da Avenida Litorânea, onde se realiza o Show da Virada. A cobertura será realizada diretamente pelo Batalhão de Polícia Militar de Turismo (BPTur), nas praias ao longo da Litorânea, além das praias do Araçagi, Panaquatira e do Meio. O policiamento reforçado contempla ainda a Praça Pedro II, durante o Show Boas Vindas.

Como ocorreu em anos anteriores, a polícia estará a pé, a cavalo, em motocicletas e viaturas cobrindo o circuito. Na orla marítima, toda a extensão terá guarnições mobilizadas para a segurança dos presentes. O Comando Tático Aéreo (CTA) estará disponível com rondas aéreas enquanto o patrulhamento terrestre seguirá a pé, em quadriciclos e nas viaturas.

Corpo de Bombeiros

O efetivo do Corpo de Bombeiros também estará a postos na segunda-feira (31) e na terça-feira (1º), a partir das 17h, durante a concentração do Show da Virada (Avenida Litorânea) e Show Boas Vindas (Praça Pedro II). As equipes terão apoio de ambulâncias e viaturas de combate a incêndio, resgate e salvamento e de apoio. Nas praias, a operação inicia às 8h e conta ainda com estrutura de quadriciclos e embarcações. Serão aproximadamente 200 militares envolvidos na operação.

Atendimento de urgência e emergência

A rede de saúde estadual de urgência e emergência do Estado funcionará normalmente durante o período do feriado.

Plantões delegacias

A Polícia Civil atuará com equipes no Plantão da Cajazeiras, que vai atender ocorrências da área central, incluindo Centro Histórico e Avenida Litorânea, além de apoio dos demais distritos plantonistas – Itaqui-Bacanga, Cidade Operária, Cohatrac e Maiobão. Serão reforçadas as equipes na noite da virada de ano, do dia 31 para o dia 1°, para melhor atender as possíveis ocorrências nas festividades. Podem ser feitos registros de ocorrências e autuações de flagrantes realizados pela polícia.

Para atendimento às ocorrências referentes a violência de gênero, estará em funcionamento o Plantão da Delegacia da Mulher, que fica na Casa da Mulher Brasileira, no bairro Jaracati. A Polícia Civil conta, ainda, com uma coordenadoria, para acionar qualquer um dos plantões e prestar reforço.

Modificações no trânsito

Na Avenida Litorânea será interditado o trecho entre o retorno próximo ao Bar Pioneiro até a ponte sobre o Rio Pimenta, no cruzamento da Rua das Graças e Rua Vale Rio Pimenta – Parque Atlântico. O acesso de veículos neste trecho e transversais estará suspenso a partir das 5h da segunda-feira (31) até as 5h da quarta-feira, 2 de janeiro de 2019.

Apenas poderão circular no trecho interditado veículos do evento, devidamente credenciados, da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, da Limpeza Urbana, além de viaturas da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e ambulâncias. O acesso será pela Avenida dos Holandeses. Agentes de trânsito em viaturas e motos vão fazer o disciplinamento do tráfego e orientar a população.

Na Praça Pedro II, onde será realizado o Show Boas Vindas, no dia 1° de janeiro, a partir das 7h será interditada da rampa de acesso ao Palácio do Leões e as ruas da Montanha Russa, do Egito e Nazaré e demais acessos à área. Será permitida apenas a passagem de pessoas a pé.

A Prefeitura manterá todas as linhas de ônibus operando com frota total, desde as 19h do dia 31 de dezembro. Além disso, no período de 31 a 1º, a frota de apoio nos terminais de integração será a mesma dos dias úteis.

Com plano integrado de ações, forças de segurança iniciam operação Réveillon Feliz

Serão mais de dois mil policiais na operação, destes, aproximadamente 600 distribuídos ao longo da orla marítima, com maior concentração na Avenida Litorânea

A programação cultural da virada de ano começa nesta quinta-feira (27) e segue até o dia 1° de janeiro e terá, dentre outras atrações, show dos maranhenses Zeca Baleiro e Flávia Bittencourt, além do grupo de pagode Raça Negra. Para garantir a tranquilidade e segurança de quem for curtir o evento, a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) executará a Operação Réveillon Feliz, um plano de ações com o envolvimento conjunto das forças policiais.

Serão mais de dois mil policiais na operação, destes, aproximadamente 600 distribuídos ao longo da orla marítima, com maior concentração na Avenida Litorânea – circuito que concentra maior número de atrações. “A orientação é que os setores da Polícia Militar estejam atentos nas áreas oficiais do circuito e, também, nas adjacências para prevenir e conter ocorrência e garantir a total circulação e diversão do público”, ressalta o comandante geral da Polícia Militar, coronel Jorge Luongo.

O aparato da Secretaria de Estado de Segurança Pública para o período terá a cobertura direta do Batalhão de Polícia Militar de Turismo (BPTur) e dos Comandos de Policiamento Metropolitana (CPAM) das Áreas I, II e III, cobrindo os bairros da Região Metropolitana de São Luís incluindo a capital, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa. Os plantões de delegacia estarão funcionando para o atendimento das ocorrências durante o feriado e nos demais dias as delegacias funcionam normalmente.

O efetivo estará a postos na orla marítima, contemplando as praias ao longo da Avenida Litorânea, além das praias do Araçagi, Panaquatira e do Meio. O policiamento reforçado contempla, ainda, o Centro Histórico (praças Pedro II, Nauro Machado e do Reggae), Forte Santo Antônio (Espigão na Ponta d’Areia) e Ceprama, que também serão palco de atrações no Réveillon de Todos.

O Batalhão de Polícia Militar de Turismo (BPTur), que ficará responsável pela orla e Centro Histórico, traçou estratégias de atuação integrada com o objetivo de dar mais tranquilidade aos frequentadores da orla e demais pontos turísticos da cidade. Nas praias, a cavalaria percorrerá dunas e áreas de difícil acesso.

A maior parte do policiamento estará concentrada na orla marítima, por conta das atrações na Avenida Litorânea. O efetivo estará no trecho da Praia de Panaquatira cobrindo a Praia do Araçagi à Praia da Guia, e também na Avenida Litorânea, principal ponto de apresentações no período. O objetivo do efetivo é monitorar, prevenir e conter brigas, furtos, assaltos, dentre outras ocorrências comuns nesta época.

“Nosso batalhão vai trabalhar para que a população possa se divertir com toda a segurança possível. Nosso planejamento é colocado em prática antecipadamente à programação do período, reforçando seu caráter preventivo. Vamos conter, mas a meta é evitar ocorrências”, pontua o comandante do BPTur, coronel José Maria Honório de Carvalho.

Como ocorreu em anos anteriores, a polícia estará a pé, a cavalo, em motocicletas e viaturas cobrindo o circuito. Na orla marítima, toda a extensão terá guarnições mobilizadas para a segurança dos presentes. O Comando Tático Aéreo (CTA) estará disponível com rondas aéreas enquanto o patrulhamento terrestre seguirá a pé, em quadriciclos e nas viaturas.

O Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA) reforçará o trabalho com grupamento específico com viaturas de incêndio, ambulâncias e na contenção de ocorrências. Além de participar da ação integrada com a Polícia Civil no atendimento e registro de casos nas delegacias de plantão.

O planejamento da Segurança Pública é elaborado junto aos comandos militares, sob a coordenação do Comando Geral de Polícia Militar, apoio da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e acompanhamento da Secretaria de Estado da Cultura e Turismo (Sectur), que organiza a programação do evento. Existe, ainda, parceria com a Prefeitura de São Luís na condução do trânsito e fiscalização do comércio informal.

Durante o período de festas, a Polícia Militar intensificará a segurança e ações de rotina nos bairros da Grande Ilha. As rondas em viaturas e motos cobrem toda a Região Metropolitana de São Luís, em todos os seis dias de programação. O patrulhamento será realizado, também, em vans para cobrir bairros com maior histórico de ocorrências.

Complementando o esquema de segurança, equipes da Prefeitura de São Luís – Blitz Urbana, Guarda Municipal e a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) – reforçam o planejamento.

Polícia recupera R$ 45 milhões e prende mais 10 suspeitos de assaltar banco em Bacabal

O grupo estava no interior de um caminhão e com eles, armamento e munição de alto calibre, além da quantia de R$ 45.321.492

Dez suspeitos de integrar a quadrilha que assaltou instituição financeira em Bacabal serão transferidos para São Luís. Presos durante abordagem policial em Santa Luzia do Paruá, na madrugada desta terça-feira (4), o grupo estava no interior de um caminhão e com eles, armamento e munição de alto calibre, além da quantia de R$ 45.321.492.

O condutor do veículo está entre os presos, suspeito de integrar o bando. Três outros suspeitos foram mortos em confronto com a polícia. As informações foram repassadas pelo secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, durante coletiva ocorrida nesta terça-feira na sede da SSP-MA, no bairro Vila Palmeira.

Na lista de itens apreendidos com os suspeitos estão 11 fuzis, incluindo um armamento com capacidade para derrubar aeronaves; duas metralhadoras calibre ponto 50, pistola e vários coletes à prova de bala, além de mais de 440 munições de lato calibre. Cerca de 30 pessoas integraram o bando que agiu no assalto ocorrido no dia 25 novembro, em Bacabal. Desde então, a SSP-MA deflagrou operação especial para prisão dos demais membros da quadrilha.

O grupo estava no interior de um caminhão e com eles, armamento e munição de alto calibre, além da quantia de R$ 45.321.492

Com os resultados desta fase da investigação, somam 15 os membros do grupo interceptados. A polícia já possui informações de todos os membros do grupo criminoso, segundo divulgado na coletiva. A operação segue com investigações individualizadas dos suspeitos, apoiadas em relatórios da operação e banco de dados nacional. Os integrantes do grupo são do Paraná, Tocantins, Sergipe, São Paulo e Salvador, onde seria a base de atuação da quadrilha.

“Foi uma atuação muito eficiente dos nossos homens da Polícia Militar, que tiveram firmeza contra um bando fortemente armado, neutralizando e prendendo todos os suspeitos. Contra o ataque do crime temos a repressão qualificada. Aqui tem governo, o sistema de segurança tem comando e os criminosos sentirão o peso da lei”, afirmou o secretário de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela.

Na abordagem foram presos os paulistas Gelsimar Oliveira, Alexandre Moura, Wagner Cesar Oliveira, Robson César Pereira, José Eduardo Zacarias Barboni, Valdeir Carvalho dos Santos e Fábio Batista de Oliveira; os baianos George Ferreira Santos e Ricardo Santos Souza (que seria um dos mais perigosos do bando); e o paranaense Derli Luiz Gilioli. Morreram durante o confronto com a polícia: Silva Santos, Adenilson Moreira e Renan Santos dos Praseres, todos de São Paulo.

Os policiais mantêm cerco em pelo menos 10 municípios nas proximidades de Bacabal para prisão do restante da quadrilha. Durante a coletiva, o secretário Jefferson Portela afirmou que as investigações indicam que os demais membros da quadrilha permanecem no Maranhão.

Participaram da coletiva realizada nesta terça-feira, o delegado geral de Polícia Civil, Leonardo Diniz; o comandante geral da Polícia Militar, Jorge Luongo; e o delegado geral adjunto de Operações Policiais, André Gossain.