Lockdown na Grande Ilha São Luís será prorrogado até domingo

O bloqueio terminaria nesta quinta-feira (14), mas o juiz Douglas de Melo Martins determinou que as restrição da circulação de pessoas se estendam por mais três dias.

Foi prorrogado até domingo (17) o lockdown (bloqueio total) dos serviços não essenciais nas quatro cidades da Grande São Luís.

O bloqueio terminaria nesta quinta-feira (14), mas o juiz Douglas de Melo Martins, da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, determinou que as restrição da circulação de pessoas se estendam por mais três dias.

O MP, que havia entrado com pedido para que a Justiça decretasse o ‘lockdown’, sugeriu a não continuidade da medida. Os representantes das prefeituras, também pediram que o isolamento obrigatório não fosse prorrogado. No entanto, o magistrado entendeu que é necessário mais três dias de bloqueio para contribuir com o combate à Covid-19 na Grande Ilha.

Segundo o juiz Douglas de Melo Martins, na sexta-feira (15) será feriado antecipado do Adesão do Maranhão, de acordo com a decisão do governador Flávio Dino. Os três dias a mais de ‘lockdown’ não serão em dias úteis, não havendo prejuízo ao comércio.

Comércios não essenciais da Cidade Operária fechados em operação da Blitz Urbana

Na manhã desta quarta-feira (06), os fiscais estiveram na Cidade Operária, bairro de comércio popular intenso

A Blitz Urbana, órgão da Prefeitura de São Luís, está orientando o comércio de serviços e produtos não essenciais sobre as medidas de restrições constantes em decisão judicial que determina o lockdown na região metropolitana. Na manhã desta quarta-feira (06), os fiscais estiveram na Cidade Operária, bairro de comércio popular intenso, disciplinando o funcionamento dos estabelecimentos que descumpriam os decretos estadual e municipal. Por meio de um trabalho de convencimento, todos os comerciantes de itens como roupas e calçados concordaram em suspender suas atividades.

As equipes de fiscalização verificaram um grande número de estabelecimentos comerciais não essenciais funcionando normalmente no bairro na manhã desta quarta-feira (06). Após serem informados que apenas estabelecimentos essenciais como a venda de alimentos, medicamentos, produtos de limpeza e higiene pessoal podem permanecer abertos, os lojistas do bairro concordaram em fechar suas portas.

A fiscalização do comércio de produtos e serviços não essenciais está sendo feita pela Blitz Urbana com o apoio da Guarda Municipal e Polícia Militar. A ação tem sido educativa. Durante as abordagens os fiscais informam sobre a determinação judicial e quais regras precisam ser cumpridas até o dia 14 de maio, quando encerra o período de lockdown na região metropolitana.

COVID-19: Governo segue com fiscalização em estabelecimentos comerciais

No Cohatrac, os agentes percorreram as avenidas Contorno Leste, Contorno Norte e Contorno Leste Oeste

O Governo do Estado iniciou uma nova etapa de fiscalização dos estabelecimentos comerciais e serviços essenciais no intuito de fortalecer as ações de promoção e prevenção ao novo coronavírus (Covid-19). Executada por equipes da Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio da Superintendência de Vigilância Sanitária (Suvisa), a ação alcançou os bairros do Cohatrac e Cidade Operária.

A fiscalização segue as ordens de cumprimento do Decreto n.º 35.731, de 11 de abril de 2020, que dispõe sobre as regras de funcionamento das atividades econômicas do Estado do Maranhão, em razão dos casos de infecção por Covid-19. Os agentes de Vigilância Sanitária do Estado puderam contar com o apoio da Polícia Militar do Maranhão (PMMA) e da Vigilância Sanitária Municipal durante o cumprimento da determinação.

No Cohatrac, os agentes percorreram as avenidas Contorno Leste, Contorno Norte e Contorno Leste Oeste, as três principais do bairro e com maior concentração de pontos comerciais. Na Cidade Operária, a fiscalização aconteceu na extensão da Avenida Santa Clara e nas proximidades da feira.

No município de São José de Ribamar, os agentes do estado visitaram estabelecimentos no bairro Jota Câmara, no turno da manhã, e Parque Vitória no turno da tarde. A fiscalização contou com o apoio da Polícia Militar, da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, da Guarda Municipal, da Blitz e da Secretaria Municipal do Meio Ambiente.

Os locais que, segundo o decreto, tiveram suas atividades suspensas e não podem estar em funcionamento, receberam orientações para fechamento como forma de cooperação neste momento de pandemia. Quanto à aplicação de multas, elas se tornarão um recurso do estado somente em caso de descumprimento do decreto por parte dos estabelecimentos fiscalizados.

Homicídios na Grande São Luís caem 85% em novembro na comparação com 2014

O resultado vem dos sucessivos investimentos que o Governo do Maranhão faz na segurança pública desde 2015

Os homicídios na Grande São Luís tiveram mais uma redução histórica em novembro. A queda foi de 85% na comparação como o mesmo mês de 2014, antes da implementação do novo modelo de segurança pública no Maranhão.

Em novembro de 2014, foram 103 homicídios nos municípios da Grande Ilha. Em 2019, caíram para 15. Ou seja, em apenas um mês foram 88 vidas salvas.

Na comparação com novembro de 2018, também houve queda: de 23 para 15, o que significa 35% a menos. Se for comparado novembro de 2019 com outubro de 2019, mais uma redução: de 26 para 15, ou seja, 42%.

Portanto, qualquer que seja o recorte, há queda expressiva no número de homicídios na Grande São Luís.

O resultado vem dos sucessivos investimentos que o Governo do Maranhão faz na segurança pública desde 2015. Isso inclui a tropa recorde de 15 mil policiais e mais de 1.100 novas viaturas no Estado. Em outubro, mais 180 novos policiais militares se formaram no Maranhão para reforçar a segurança no Estado.

Assaltante beija idosa durante roubo: ‘não quero seu dinheiro’

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região, mas ninguém ainda foi identificado

Um ato inusitado de um assaltante chamou a atenção durante um roubo a um comércio na cidade de Amarante, a 160 km de Teresina. Durante assalto na tarde de terça-feira (15) a um estabelecimento, uma idosa, cliente do local, chegou a oferecer seu dinheiro ao autor do crime, que recusou dando um beijo na testa da mulher. A ação foi registrada em vídeo pelas câmeras de segurança.

De acordo com o proprietário do comércio, Samuel Almeida, dois homens chegaram armados ao local por volta das 17h e anunciaram o roubo. No estabelecimento estavam um funcionário e a idosa, que mora próximo ao local.

“Eles anunciaram o roubo, pediram para o meu funcionário passar todo o dinheiro, aí ela estava perto e quis dar o dinheiro dela também, mas ele disse que não precisava. Deu um beijo nela e disse: ‘não, senhora, pode ficar sossegada, não quero seu dinheiro’”, relatou.

Ao funcionário do local, os homens deram a ordem de que entregasse todo o valor do caixa, que somou cerca de R$ 1 mil. Eles levaram ainda algumas mercadorias do local, cujo valor ainda não foi contabilizado.

A Polícia Militar foi acionada e fez buscas na região, mas ninguém ainda foi identificado.

Assaltantes roubam cinema do Golden Shopping

Funcionários foram feitos reféns e ficaram amarrados durante o crime

Por volta das 22h40, da noite de quarta-feira (9), assaltantes roubaram o cinema do Golden Shopping, no bairro Calhau, em São Luís. Estima-se que os bandidos roubaram R$ 7 mil do estabelecimento.

Funcionários foram feitos reféns e ficaram amarrados durante o crime. A Polícia Militar foi chamada, mas os bandidos já tinham fugido.

Além do dinheiro do cinema, os assaltantes roubaram pertences pessoais dos funcionários que foram mantidos como reféns.

De acordo com informações da polícia, eram três assaltantes, sendo que dois entraram no shopping para cometer o crime e um ficou dando cobertura do lado de fora.

Grande São Luís tem o menor número de homicídios dos últimos 13 anos

Dois recentes estudos nacionais mostram que São Luís é a capital brasileiro que mais reduz homicídios

Com os homicídios caindo ano a ano desde 2015, a Grande São Luís tem alcançado resultados históricos no combate a esse tipo de crime. Os homicídios em 2019 atingiram o menor número dos últimos 13 anos.

Entre janeiro e setembro de 2019, foram 216 Crimes Letais contra a Vida (CVLIs), que são formados basicamente por homicídios. É o mais baixo número desde 2005, na comparação com o mesmo período dos anos anteriores.

O pico no número de homicídios na Grande Ilha foi em 2014, antes da implementação da nova política de segurança pública no Estado. Naquele ano, entre janeiro e setembro, foram 709 CVLIs, mais do que o triplo do verificado agora em 2019.

Em setembro deste ano, houve redução de 72% dos homicídios na comparação com o mesmo mês de 2014. Naquela época, foram 68 casos. Agora, foram 19. A redução também é significativa comparação com setembro do ano passado, quando houve 28 registros.

Dois recentes estudos nacionais mostram que São Luís é a capital brasileiro que mais reduz homicídios. De acordo com o Atlas da Violência 2019, do Ipea, São Luís foi a capital onde os homicídios mais caíram entre 2014 e 2017. Foi uma queda de 43,42% em três anos.

Já o Anuário Brasileiro da Segurança Pública, divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, mostrou que São Luís foi a capital que mais reduziu os homicídios entre 2017 e 2018. A diminuição foi de 36,6% em um ano apenas.

Alema aprova projeto de Othelino permitindo convênio entre prefeituras e as Polícias Civil e Militar

O presidente da Assembleia ressaltou ainda que o referido projeto partiu de uma sugestão do prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB)

Por unanimidade, o plenário aprovou, na sessão desta segunda-feira (30), o Projeto de Lei nº 480/2019, de autoria do presidente da Casa, deputado Othelino Neto (PCdoB), que acrescenta dispositivo à Lei nº 9.663, de 17 de julho de 2012, que dispõe sobre a criação da Gratificação de Complementação de Jornada Operacional para as operações especiais das polícias Civil e Militar, a ser paga aos policiais civis, militares e bombeiros.

Em seu bojo, a referida lei, que agora segue para a sanção governamental, recebeu modificação em seu Artigo 7º, passando a ter agora a seguinte redação: “O Poder Executivo poderá firmar convênio com a União e Municípios, com o objetivo de firmar cooperação na área da segurança pública para a execução de atividade operacional, podendo, para tanto, utilizar policiais militares,  civis e bombeiros militares em antecipação ou prorrogação da jornada normal de trabalho”.

Conforme Othelino Neto, com tal alteração, fica permitido que as prefeituras que desejarem possam fazer convênio, como forma de utilizar até um determinado percentual, policiais que estejam em suas horas de folga, para prestarem serviços na segurança nos municípios e, naturalmente, as Prefeituras terão oficialmente a possibilidade de remunerar esses policiais civis, militares e bombeiros.

O presidente da Assembleia ressaltou ainda que o referido projeto partiu de uma sugestão do prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB), que lhe fez uma explanação sobre a importância e o impacto da matéria. “Ele me disse, inclusive, que será o pioneiro a propor o convênio com a Polícia Militar do Maranhão”, informou o parlamentar.

Homem atropela seis pessoas em São Luís

As pessoas que estavam no local detiveram o condutor e, assim que a Polícia Militar chegou ao local, ele foi conduzido para o plantão das Cajazeiras para depor

Um homem atropelou seis pessoas na madrugada desta segunda-feira (04), na avenida Beira-Mar, em frente ao terminal da Praia Grande, no centro de São Luís.

As pessoas que estavam no local detiveram o condutor e, assim que a Polícia Militar chegou ao local, ele foi conduzido para o plantão das Cajazeiras para depor. A Secretaria de Estado da Segurança Pública emitiu uma nota sobre o ocorrido. Veja:

“A Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) informa que um homem identificado como Luís Felipe Silva Botelho foi preso por atropelar seis pessoas, na madrugada desta segunda-feira (4), na Avenida Beira-Mar. O homem foi apresentado ao Plantão das Cajazeiras.

As vítimas foram encaminhadas ao Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I) e receberam atendimentos médicos.

A Polícia Civil seguirá com processo investigatório para elucidação do caso.”