G1: Pelo terceiro ano consecutivo, Flávio Dino é eleito o governador que mais cumpriu propostas em todo o Brasil

O levantamento do G1 analisou as propostas feitas durante a campanha eleitoral de 2014. De acordo com o estudo, Flávio Dino executou 94,59% das propostas

O governador Flávio Dino é o governador que mais cumpriu propostas de campanha em todo o Brasil, de acordo com um estudo feito pelo site G1, da TV Globo. É a terceira vez seguida que Flávio fica em primeiro lugar.

O levantamento do G1 analisou as propostas feitas durante a campanha eleitoral de 2014. De acordo com o estudo, Flávio Dino executou 94,59% das propostas. Nenhum outro governador chegou à casa dos 90%.

“Pela 3ª vez consecutiva, o site G1 classificou a nossa gestão em 1º lugar no cumprimento do programa de governo. Hoje chegamos a 94,59% de execução das propostas. Índice final desse ciclo de 4 anos. Sou grato a todos que me ajudaram a obter esse excelente resultado”, disse Flávio por meio das redes sociais.

“Com 3 resultados consecutivos em 1º lugar na pesquisa do G1, acho que posso ‘pedir a música’. Comemorei aqui ouvindo Oração Latina, de César Teixeira”, acrescentou.

De acordo com o governador, a música “diz muito sobre minha opção pela Política, a qual me dedico como caminho imprescindível para que haja Justiça. Avante”.

Flávio Dino está entre os três governadores mais atuantes do Brasil; 41% das propostas já foram cumpridas

Gilberto Luima

O governador Flávio Dino elevou o Maranhão ao posto de 3º estado do País que mais cumpriu o programa de gestão, apresentado durante as eleições de 2014. Os dados foram revelados pelo levantamento anual realizado pelo portal de notícias G1, que acompanha o cumprimento de promessas de campanha dos 27 governadores eleitos. Além disso, o Maranhão também o estado que figura com maior número de propostas “em andamento”, ou seja, que ainda não foram totalmente cumpridas, mas que já estão sendo executadas.

Pela avaliação do site, em 2 anos de gestão, o governador Flávio Dino já cumpriu uma média de 41% do total de suas propostas de governo. Acima do Maranhão estão os estados Goiás, com 43% e São Paulo, com 44%. Já quando a análise se baseia em total ou parcialmente, o percentual chega a 79% de acordo com levantamento do G1.

A análise do portal de notícias baseia nos temas: administração, direitos humanos e sociais, economia, educação e cultura, habitação, infraestrutura, meio ambiente e agronegócio, mobilidade urbana, saúde, segurança pública e transparência.

“É muito bom poder chegar à metade do mandato com credibilidade, com o governo sendo bem avaliado, com obras e programas sendo executados, com bons resultados para o Maranhão”, destaca o governador Flávio Dino. CONTINUE LENDO AQUI

VEJA O QUE UM SENADOR PODE FAZER PELO MARANHÃO: Ele corre de São Luís para o Sírio Libanês o mais rápido possível…

Roberto Rocha, durante a campanha, prometeu que trabalharia, entre outras coisas, pela Saúde no Estado

Arquivo de campanha: Roberto Rocha, durante a campanha, prometeu que trabalharia, entre outras coisas, pela Saúde…

O senador pelo  Maranhão,  Roberto Rocha (PSB), encontra-se internado por conta de uma cirurgia para tratamento da Diabetes, já programada,  no hospital Sirio Libanês, referência no Brasil tanto em qualidade quanto em custos altíssimos. É o mais caro do país. Compete com Albert Einstein em referência e caristia.

Não só Roberto Rocha, como outros políticos,  empresários maranhenses, pessoas que têm dinheiro,  correm do Maranhão quando o assunto é a própria saúde. Não confiam nos médicos daqui e nem nas estruturas da rede particular e, muito menos, da pública.  Foi o caso da esposa do ex-secretário de Saúde,  Ricardo Murad, a prefeita de Coroatá,  Teresa Murad, do ex-senador José Sarney,  da ex-governadora Roseana Sarney, só para citar alguns exemplos.

Os melhores hospitais particulares de São Luís,  como UDI Hospital e São Domingos, só servem para esses poderosos como meros postos de primeios socorros para que eles se transfiram, o mais rápido possível,  para os centros mais avançados e caros do país,  que estão em São Paulo. Hospital público, mesmo que sejam o Carlos Macieira e o Dutra, eles não querem nem pra fazer curativos. Essa é a verdade!

Agora, imagina.  Se os poderosos do nosso Estado não confiam no Sistema de Saúde, seja particular ou público, temos que refletir sobre nós mesmos. Será que dá para acreditar em promessas de que, se eleitos, a Saúde do Maranhão vai melhorar e parari, parará? Eles parecem estar preocupados, sim, é com a saúde deles próprios e não com a do povo maranhense.