Imperatriz: Gerente regional da Caema contesta Assis Ramos e diz que “não se faz política com saneamento básico”

Rafael destacou, na entrevista, que, por várias vezes, tentou entrar em contato com o prefeito para falar sobre trâmites burocráticos, mas não obteve êxito.

Em entrevista à rádio Nativa FM, de Imperatriz, o gerente regional da Caema, Rafael Heringer, enquadrou o prefeito da cidade, Assis Ramos (PMDB), que, em entrevista anterior à mesma emissora, teceu várias críticas injustiçadas à companhia e à Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra).

Ao final da entrevista, Rafael Heringer elencou os investimentos feitos pelo governo do Estado que, segundo ele, muito tem feito pelo desenvolvimento de Imperatriz. Na ocasião, o gerente regional da Caema conclamou ao prefeito que não politize as questões entre o órgão e a prefeitura municipal, além de ressaltar que não se faz política com saneamento básico.

Na entrevista, o prefeito alegava que a Caema não estaria liberando um projeto para saneamento do bairro Vila Nova. Rafael Heringer, durante a entrevista, esclareceu que foi a companhia que pleiteou, junto ao Ministério das Cidades, o projeto de esgotamento sanitário de toda a cidade de Imperatriz, não somente para a Bacia da Grande Vila Nova. Segundo ele, a prefeitura, por sua vez, deseja realizar a obra apenas no bairro em questão, mas, como todo o projeto foi construído para toda a grande Imperatriz, precisaria passar por uma revisão.

O gerente regional da Caema também contestou Assis Ramos, que afirmou ter dado entrada no pedido da documentação há quatro meses e não o fez. Rafael destacou ainda que, por várias vezes, tentou entrar em contato com o prefeito para falar sobre todos os trâmites burocráticos e melhor explicar o projeto, mas não obteve êxito.

Rafael esclareceu também que do orçamento de R$ 54 milhões do projeto inicial, R$ 8 milhões já foram aplicados pelo ex-prefeito Sebastião Madeira e que não será por culpa da Caema que a cidade de Imperatriz irá perder esse dinheiro.

“Espero que nós possamos melhorar o diálogo entre a Caema e prefeitura, porque nós sempre estivemos à disposição do prefeito”, disparou Rafael.