Prever e Ibope foram os mais precisos nos resultados do segundo turno em São Luís

Passadas as eleições, o Blog analisa os institutos de pesquisa que mais se aproximaram do resultado final no segundo turno.

De acordo com os dados, os institutos Prever e Ibope foram os que mais se aproximaram do resultado, com 1,2% e 1,5% de exatidão, ainda dentro da margem de erro. Já os institutos DataIlha, Econométrica e Exata não tiveram a mesma precisão.

Data Ilha e Data M divulgam primeiras pesquisas do segundo turno em São Luís

Sob o registro MA-01140/2020, o Instituto Data M divulgou, neste domingo (22), uma pesquisa de intenção de votos para o segundo turno em São Luís. A Pesquisa ouviu 800 pessoas entre os dias 16 e 19 de novembro. O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro estimada é de 4 pontos percentuais para mais ou menos.

Questionados sobre em qual dos candidatos votariam se o segundo turno fosse hoje, 51,28% dos entrevistados optaram por Eduardo Braide (Podemos). Já 33,58% responderam que votariam em Duarte Júnior (Republicanos). Sobre quem achariam que venceria as eleições independente do voto pessoal, 62,88% dos entrevistados acreditam que Eduardo Braide vence o segundo turno, 23,81% disseram que Duarte Júnior deve vencer e 12,94% não sabem ou não responderam. 

A TV Band também divulgou neste domingo (22) uma pesquisa de intenção de votos no segundo turno, realizada pelo Instituto DataIlha. O registro na Justiça Eleitoral está sob o número MA-05682/2020.

No cenário espontâneo, Braide aparece com 44,3%, enquanto Duarte Jr tem 38,3%. Brancos e nulos são 1,2% e não sabem ou não responderam somam 16,2%. Já no cenário estimulado, Braide aparece com 47%, enquanto Duarte Júnior alcança 41%. Brancos e nulos somam 7,1% e não sabem ou não responderam são 4,8%.

O levantamento feito entre os dias 16 e 17 de novembro ouviu 1.080 eleitores de 44 bairros de São Luís. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

PT rachado: Grupo de Zé Inácio vai com Braide no segundo turno

O deputado estadual Zé Inácio e membros do Movimento Construindo um novo Brasil (CNB) anunciaram, nesta sexta-feira (20), que vão apoiar o candidato do Podemos, Eduardo Braide, no segundo turno em São Luís.

Em nota, eles argumentaram que “o PT e as demais forças da esquerda devem considerar que não se trata de uma opção meramente ideológica, posto que ambos os candidatos não possuem afinidade política com o campo democrático-popular”.

Além de Zé Inácio, também declararam apoio a Braide o ex-presidente do PT, Raimundo Monteiro, e o ex-secretário de Ciência e Tecnologia, Zé Costa.

Ibope/Mirante divulga primeira pesquisa no segundo turno em São Luís

Nesta sexta-feira (20), a pesquisa Ibope divulgada pela TV Mirante apontou o deputado Eduardo Braide (Podemos) com 49% e o deputado Duarte Júnior (Republicanos) com 42% das intenções de voto para o segundo turno em São Luís. Brancos e nulos somaram 7% e não sabem ou não responderam, 2%.

Registrada sob o número MA‐02619/2020, a pesquisa ouviu 805 eleitores entre os dias 18 e 20 de novembro. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança utilizado é de 95%.

Wellington, Madeira e Silvio Antônio declaram apoio a Eduardo Braide

Após apoiar Neto Evangelista (DEM) no primeiro turno, o deputado estadual Wellington do Curso (PSDB) declarou, nesta quinta-feira (19), apoio à candidatura de Eduardo Braide (Podemos) no segundo turno.

Juntamente com Wellington, os candidatos que concorreram no primeiro turno, Carlos Madeira (SD) e Silvio Antônio (PRTB), também aderiram ao projeto de Braide.

Segundo turno: propaganda eleitoral começa nesta sexta-feira

A propaganda eleitoral gratuita no segundo turno das eleições municipais, segundo o calendário divulgado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), começa nesta sexta-feira (20) e se estenderá até o dia 27 de novembro, dois dias antes da votação.

Os dois blocos fixos de 10 minutos cada serão divididos igualmente entre os dois candidatos no rádio (das 7h às 7h10min), e das (12h às 12h10min); na TV, serão exibidos das 13h às 13h10min e das 20h30min às 20h40min. A propaganda vale para municípios que não tiveram candidato eleito no primeiro turno e que tem mais de 200 mil eleitores.

Votação em 2º turno da reforma da Previdência fica para agosto

A proposta que modifica as regras para se aposentar no Brasil ainda precisa ser aprovada em segundo turno pelos deputados antes de seguir ao Senado. Foto: Sérgio Lima

A Câmara dos Deputados concluiu ontem (12) a votação do primeiro turno da reforma da Previdência, com a análise dos destaques – as sugestões de mudanças ao texto-base que já tinha sido aprovado na quarta-feira (10). No final, foram aprovadas mudanças que suavizaram as regras para professores, policiais, homens e mulheres. Mesmo com as mudanças, o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho afirmou que a economia com a reforma nas regras de aposentadoria e pensão deve ficar em torno de R$ 900 bilhões em dez anos.

Segundo ele, trata-se ainda de uma estimativa e a equipe econômica trabalhará nos próximos dias para refinar esses cálculos. A projeção considera que a redução na economia com o abrandamento das regras ficou entre R$ 50 bilhões e R$ 70 bilhões, afirmou Marinho. 

O valor final ficou abaixo da meta de economia de R$ 1 trilhão estipulada pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes. Mas, segundo Marinho, a aprovação da medida provisória 871, convertida na lei 13.846, de combate às fraudes na concessão de benefícios do INSS, fará com que a União ganhe “pouco mais de R$ 200 bilhões” nos próximos dez anos a partir de 2020. A colunista Adriana Fernandes apurou com técnicos que fizeram os cálculos que o número é até maior: R$ 220 bilhões. “Entre a PEC da Previdência e a MP 871, teremos impacto fiscal de R$ 1,1 trilhão, aproximadamente”, afirmou o secretário.

A proposta que modifica as regras para se aposentar no Brasil ainda precisa ser aprovada em segundo turno pelos deputados antes de seguir ao Senado.

A votação do segundo turno foi marcada para o dia seis de agosto, depois do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho. Inicialmente, o governo e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), esperavam analisar a proposta em segundo turno até o fim desta semana. Chegaram a cogitar, até, convocar sessão para este Sábado (13). A previsão, porém, mudou na medida em que as votações foram se arrastando durante a semana.

Ao comentar o atraso da votação ao longo da semana, Maia aproveitou para criticar mais uma vez a articulação do governo de Jair Bolsonaro. “Não ter governo organizado atrapalha muito”, disse. Ele também ressaltou o protagonismo dos deputados na reforma e negou que o objetivo da Câmara seja reduzir o poder do presidente Jair Bolsonaro.

No twitter, Fernando Haddad parabeniza Bolsonaro e deseja boa sorte

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, derrotado nas eleições, desejou hoje (29), no Twitter, sorte ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Nas redes sociais, o petista afirmou estar com o “coração leve” e que espera o “melhor de todos”. Ele se dirigiu ao adversário como “presidente”.

“Presidente Jair Bolsonaro. Desejo-lhe sucesso. Nosso país merece o melhor. Escrevo essa mensagem, hoje, de coração leve, com sinceridade, para que ela estimule o melhor de todos nós. Boa sorte”, afirmou Haddad, na sua conta no Twitter.

Aos eleitores, Haddad agradeceu o apoio. “Gostaria de agradecer os 45 milhões de eleitores que nos acompanharam. Uma parte expressiva da população que precisa ser respeitada.”

“E como disse ontem, eu coloco a minha vida à disposição desse país. Não tenham medo, nós estaremos aqui. Nós estamos juntos. Nós estaremos de mãos dadas com vocês. Nós abraçaremos a causa de vocês. Contem conosco. Coragem, a vida é feita de coragem. Viva o Brasil!”, finalizou Fernando Haddad.

Vitória de Haddad no Maranhão consolida liderança de Flávio Dino no Estado

Mesmo com um resultado não tão favorável para a esquerda brasileira, Flávio Dino chega ao momento de ser um dos maiores expoentes das frentes progressistas, já sendo até mesmo citado como um dos nomes para a disputa de 2022

Encerrada a votação do segundo turno das eleições de 2018 e com o candidato Jair Bolsonaro eleito presidente da República, o cenário que se observa é que o Nordeste continua sendo um forte reduto da esquerda brasileira.

A apuração de 100% das urnas mostrou que o candidato Fernando Haddad (PT) venceu em todos os estados da região, com destaque para alguns estados como o Maranhão.

Sob a liderança do governador Flávio Dino (PCdoB), eleito no primeiro turno, Haddad conquistou a segunda maior votação proporcional em relação ao concorrente, Jair Bolsonaro. No Maranhão, Haddad ficou com 73,26% da votação, contra 26,74% de Bolsonaro, ficando apenas atrás do Piauí, que deu 77,75% da votação para Haddad.

Algumas cidades no Maranhão deram mais de 90% dos votos para o candidato do PT: Belágua 93,66%; Cajapió 92,15%; Central do Maranhão 92,14%; Afonso Cunha 91,54% e Duque Bacelar 90,94%.

Reconhecidamente uma das maiores figuras da esquerda brasileira, o governador Flávio Dino tratou de articular com aliados e a militância dos partidos e dos movimentos sociais uma frente progressista no Estado. A articulação teve seu auge no último sábado 27, com o Dia Nacional de Mobilização, onde foram registrados eventos em praticamente todos os municípios maranhenses.

A liderança de Flávio Dino foi bastante reconhecida por reunir os dois senadores eleitos Eliziane Gama (PPS) e Weverton Rocha (PDT, além do vice-governador Carlos Brandão, na campanha de Fernando Haddad no segundo turno.

Mesmo com um resultado não tão favorável para a esquerda brasileira, Flávio Dino chega ao momento de ser um dos maiores expoentes das frentes progressistas, já sendo até mesmo citado como um dos nomes para a disputa de 2022.