TSE barra indicação de advogado que chamou Dino de “porco”

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) barrou nesta terça-feira (16), por 6 votos a 1, a indicação do advogado Roberto Charles de Menezes Dias para a lista tríplice do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA).

A substituição do nome de Dias por outro candidato foi determinada devido a vídeos em que o advogado ataca “o circo do lockdown” e compara o governador Flávio Dino (PCdoB) a um “porco”.

Para o advogado, o lockdown no Maranhão foi provocado “de forma irresponsável. Em vídeo nas redes sociais, ele alegou que “governadores insensíveis” adotam medidas de isolamento social “única e exclusivamente para desestabilizar o governo federal”, além de acusar que os ministros do STF “decidiram legislar e agora governar” no direito de interferir e opinar em assuntos que não lhe são atinentes”.

Segundo o ministro Alexandre de Moraes, o advogado “demonstrou total parcialidade, com críticas ideológicas e políticas não só ao governador do Estado, mas a todas as instituições”. Já o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, defende que os integrantes do Poder Judiciário têm o dever de civilidade. Para o ministro Tarcisio Vieira, o magistrado eleitoral “não pode ter predileções políticas”.

Sobre o fato, o governador Flávio Dino elogiou a decisão do TSE em entrevista ao Estadão. “Não tenho conhecimento de tais vídeos, mas cumprimento o TSE por rejeitar a prática de fake news e agressões, incompatíveis com o exercício da magistratura”, afirmou.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.