Vítimas da Ditadura: Câmara devolve de forma simbólica mandatos de Neiva Moreira e Renato Archer

Renato Archer: direitos políticos cassados em 1968
A Sessão Solene de Homenagem e de Devolução Simbólica dos Mandatos dos Deputados Federais cassados por Atos de Exceção entre 1964 e 1977 homenageou dois maranhenses: Neiva Moreira e Renato Archer (in memoriam), vitimas do Regime Militar. O destaque foi feito pelo deputado federal Domingos Dutra (PT) em sua página no Facebook.


Dono de uma extensa biografia marcada por várias lutas, o jornalista Neiva Moreira faleceu este ano. Nascido no município de Nova Iorque, no interior do Maranhão, ele foi presidente nacional do PDT, líder na Câmara por duas vezes e presidente da Comissão de Relações Exteriores. 

Foi exilado durante a Ditadura Militar.


Neiva Moreira: biografia de lutas
Já Renato Archer nasceu em São Luís e faleceu em 1996 em São Paulo. Paralelamente à sua carreira militar, enveredou-se também pela política. Reeleito deputado federal em 1966, ele teve seus direitos políticos cassados em 1968 pelo famoso AI – 5 da Ditadura Militar.


Um total de 40 dos 173 deputados federais cassados pela ditadura militar (1964-1985) e que foram homenageados  pela Câmara Federal com a devolução simbólica de seus mandatos são da região Nordeste. A maioria, dos estados da Bahia, Pernambuco, Ceará, Paraíba e Maranhão.

O evento foi iniciativa da Comissão Direitos Humanos e Minorias (CDHM) e da Comissão Parlamentar Memória, Verdade e Justiça. Dos 28 parlamentares que ainda estão vivos, 21 se fizeram presente à sessão, que aconteceu no Plenário Ulysses Guimarães. E mais de 60 foram representados por seus familiares.

Dentre os parlamentares nordestinos homenageados estão Neiva Moreira (PSP-MA), Aberlardo Junqueira (PSD-PB), Chico Pinto (MDB-BA), Expedido Machado (PSD-CE), Aluizio Alves (Arena-RN), Osvaldo Lima Filho (MDB-PE), Renato Archer (MDB-MA), Martins Rodrigues (MDB-CE), Francisco Julião (PSB-PE), Abrahão Moura (PSP-AL), Cid Carvalho (MDB-MA),e outros nomes de destaque na política nacional.

Em nível nacional, destacam-se entre os homenageados Plínio Arruda Sampaio e Almino Afonso – ambos vivos, além de Mário Covas, Leonel Brizola, Márcio Moreira Alves, Doutel de Oliveira, dentre outros.

Com informações da Câmara Federal

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.