Weverton manifesta-se sobre união com Roberto Rocha e nega ligação com Bolsonaro

O senador e pré-candidato ao governo do Estado, Weverton Rocha (PDT), em entrevista a uma emissora local, nesta terça-feira (3), manifestou-se sobre aliança com o colega de Parlamento, Roberto Rocha (PTB), na corrida pelo Senado. Segundo o pedetista, essa união se faz necessária por uma questão bem maior, que trata do andamento de um plano político viável e que vai trazer desenvolvimento ao estado.

“Essa frente foi articulada por nós do Maranhão. A articulação desta frente ampla não passou pelas mãos do presidente Bolsonaro. Todo mundo sabe meu campo e meu lado político”, frisou Weverton Rocha que se declara apoiador do presidente Lula (PT).

Sobre impasses antigos com o senador Roberto Rocha, Weverton diz que são águas passadas. “Eu e o senador Roberto tivemos problemas pessoais e políticos. Estávamos em campos opostos e tivemos vários momentos difíceis, mas uma coisa tem que ser a mais importante de todas, que é a coletividade. Eu não posso colocar uma briga pessoal, uma briga de grupo acima do Maranhão”, explicou.

Ele defendeu que essa união de legendas em torno da pré-candidatura à reeleição do senador Roberto Rocha e dos nomes ao governo que a compõe, seria um pacto pelo Estado.

Totalizam 10 legendas em torno da reeleição do senador Roberto Rocha – PTB, PDT, PL, PSC, PSD, PMN, Agir 36, Pros, Avante e Republicanos.

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.