Maranhão mantém alta de geração de emprego

Os dados do Caged mostram que, referente aos primeiros setes meses de 2019, foram registradas 6,1 mil contratações líquidas no Maranhão, saldo decorrente de 94.386 admissões e 88.277 demissões

Mesmo em um período onde o país ainda apresenta um cenário de crise econômica e política, o Maranhão mostra sinais de que está ‘remando contra a correnteza’ e mantém a alta na geração de empregos formais no ano de 2019. Apresentando um bom equilíbrio entre o número de admissões e demissões, o Estado registra um saldo positivo de mais de 6 mil novos postos de trabalho no ano.

Os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados sexta-feira (23), mostram que, referente aos primeiros setes meses de 2019, foram registradas 6,1 mil contratações líquidas no Maranhão, saldo decorrente de 94.386 admissões e 88.277 demissões. Em relação à distribuição setorial, o setor de Serviços apresentou o maior saldo de contratações no acumulado do ano, com 6,4 mil novos postos de trabalho.

Além do setor de Serviços, mais três contrataram mais do que demitiram, de janeiro a julho de 2019. O saldo ficou positivo ainda nos setores de Indústria de Transformação, com 800 novas contratações, Agropecuária, com 501 novas vagas e Extrativa Mineral, com a abertura de 41 novos postos de trabalho. E negativo, nos setores da Construção Civil, Serviços Industriais de Utilidade Pública, Comércio e Administração Pública.

Os dados do Caged apontam que pelo segundo mês consecutivo, o emprego formal cresceu no Maranhão. Os números revelam que, em julho, houve abertura de vagas em seis dos oito setores da economia. O maior número de empregos criados foi registrado na Construção Civil, com saldo de 656 contratações. Tiveram registro de novas vagas, também, os setores do Comércio, Extrativa Mineral, Agropecuária, Administração Pública e Serviços Industriais de Utilidade Pública. Serviços e Indústria de Transformação foram os únicos setores que demitiram no período.

Mais uma mostra de que o Maranhão caminha na contramão do cenário de crise e estagnação econômica, é a queda no desemprego no estado, no 2º trimestre de 2019, apontada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em pesquisa divulgada esse mês. A taxa de desemprego média no estado recuou para 14,6% no 2º trimestre, ante 16,3% no 1º trimestre, representando uma queda de 1,7 pontos percentuais.

Alema firma parceria com a União de Vereadores e Câmaras do Maranhão

Othelino Neto recebeu representantes da União de Vereadores e Câmaras do Maranhão (UVCM) para firmar parceria entre o Parlamento Estadual e a entidade

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PC do B), recebeu, sexta-feira (23), representantes da União de Vereadores e Câmaras do Maranhão (UVCM) para firmar parceria entre o Parlamento Estadual e a entidade, oficializada com a assinatura de um Termo de Cooperação Técnica na presença de diretores da Casa Legislativa e do senador Weverton Rocha (PDT).

O fortalecimento do Poder Legislativo municipal, por meio da capacitação e qualificação de vereadores maranhenses, é um dos principais obetivos do apoio à UVCM. “Apoiaremos as Câmaras Municipais, que, em muitos casos, não têm acesso às informações que são importantes para o exercício do mandato. Por isso, o acordo tem esse sentido, fortalecer politicamente as Câmaras para que possam cumprir bem seu papel de legislar”, acentuou Othelino Neto.

O presidente da União de Vereadores, o vereador de São Pedro dos Crentes, Asaf Sobrinho (PSD), destacou a importância da visão municipalista de Othelino Neto. “Quem ganha com a capacitação dos vereadores, na verdade, é a sociedade. Ter vereadores preparados fortalece o Legislativo e aproxima-os da população. Estamos muito felizes com a aceitação do presidente da Alema, que, aceitando essa parceria reconhece o esforço de quem trabalha na base”, disse.

Para Weverton Rocha, que testemunhou a assinatura do Termo, a iniciativa é pioneira e inovadora. “Fiz questão de testemunhar o início de uma parceria institucional e concreta dos deputados com os nossos vereadores do Maranhão. Tenho certeza que com essa aproximação, junto às Câmaras, conseguiremos unificar ainda mais experiências exitosas. Serão compartilhadas mais experiências e, acima de tudo, estarão mais unidos a favor do nosso estado”, ressaltou o senador parabenizando Othelino. “Parabéns ao presidente e a todos os envolvidos na construção dessa nova parceria”, completou.

Segundo o diretor administrativo da Assembleia, Antino Noleto, a parceria entre a Alema e a União de Vereadores já vinha sendo construída. “É o resultado de uma construção. Essa proposta foi feita no ano passado e o presidente determinou que a equipe técnica trabalhasse nos termos do acordo. Hoje temos a materialização da ideia, que compreende diversas ações que visam fortalecer e aproximar a Casa do Povo dos legislativos municipais”, ressaltou.

Já em cumprimento ao acordo firmado, os vereadores receberam uma sala no Complexo de Comunicação, cedida pelo diretor do setor, jornalista Edwin Jinkings. As chaves foram entregues por Edwin juntamente com a diretora-adjunta de Comunicação, jornalista Silvia Tereza, e diretores.

“É um espaço físico para atender às necessidades da entidade e receber os vereadores quando estiverem em São Luís. Estamos muito satisfeitos com este acontecimento importante, porque é uma forma de privilegiar e reconhecer o trabalho dos legisladores municipais, que estão justamente na ponta, em contato direto com o povo”, assinalou Edwin.

Campanha estimula sociedade a combater o abuso sexual contra crianças

A campanha que é desenvolvida em 8 países da América do Sul, no Maranhão já iniciou suas ações na comunidade do Coqueiro, na Estiva

Cerca de 300 milhões de crianças em todo o mundo vivem em constante situação de violência, seja física, sexual ou moral, segundo dados do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) em 2017.

Em busca de acender um amplo debate e propor métodos para evitar o crescimento da violência sexual infantil, neste ano a campanha Quebrando o Silêncio direciona sua atenção para o tema em busca de evitar que mais crianças e adolescentes integrem estatísticas mundiais.

A campanha que é desenvolvida em 8 países da América do Sul, no Maranhão já iniciou suas ações na comunidade do Coqueiro, na Estiva.

Ivaldo Rodrigues retira nome da disputa pela prefeitura de São Luís e declara apoio a Osmar Filho

O ato reforça o nome de Osmar Filho e a união dentro do PDT na disputa pela prefeitura da capital

O vereador licenciado e secretário municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento, Ivaldo Rodrigues (PDT), declarou na noite de quinta-feira-feira (22), a sua desistência na disputa pela prefeitura de São Luís e declarou total apoio ao pré-candidato Osmar Filho nas eleições de 2020.

“Declino de ser pré-candidato a prefeito de minha querida São Luís, em nome da unidade do PDT, partido do meu coração e da minha vida. Agora volto todo o meu pensamento e forças à minha reeleição de vereador, e continuarei fortalecendo meu trabalho a frente da Semapa.  Declaro meu apoio ao companheiro Osmar Filho rumo à vitória, na garantia de preservar o legado de trabalho do nosso partido na capital maranhense”, declarou Ivaldo.

A declaração de apoio foi dada em uma grande reunião promovida pelo secretário. O ato reforça o nome de Osmar Filho e a união dentro do PDT na disputa pela prefeitura da capital.

Ao Jornal Nacional, Eliziane critica Bolsonaro por acusar ONGs sem provas sobre queimadas na Amazônia

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama, criticou as repetidas declarações sem provas do presidente

A preocupação com o avanço das queimadas na Floresta Amazônica ultrapassou as fronteiras nacionais para se tornar um dos temas de maior interesse do mundo. E o presidente Jair Bolsonaro voltou a motivar protestos de ambientalistas. Mais uma vez, sem apresentar provas, ele insistiu em responsabilizar organizações não governamentais pelos focos de incêndio que se multiplicam na região.

Foi de novo na saída do Palácio da Alvorada, logo pela manhã. O presidente Jair Bolsonaro voltou a acusar as ONGs pelas queimadas na Amazônia, novamente sem apresentar provas.

“As ONGs perderam dinheiro com o dinheiro que vinha da Noruega e da Alemanha para cá. Estão desempregados. Têm que fazer o quê? Tentar me derrubar, tentar me derrubar é o que sobra a eles, mais nada além disso”.

Sem citar nomes, o presidente voltou a criticar os governadores dos estados da Amazônia. Na quarta-feira (21), Bolsonaro disse que eles estariam sendo coniventes com as queimadas.

O governador do Amapá, Waldez Góes, do PDT, que preside o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, disse que é preciso unir esforços para combater o problema e que especulações sem provas não podem ser feitas.

“É importante uma união de esforços entre o governo federal e os governos estaduais e até mesmo a iniciativa privada, sociedade civil organizada para combater tanto o desmatamento quanto a questão das queimadas. Essas especulações, de certa forma, nem o governador nem o ministro pode fazer sem o devido aferimento. Então, se o governo federal tem provas disso, ele tem que colocar logo de pronto essas provas, senão vira um debate que ganha um campo mais político de divergências, de conflito, do que solução do problema”, afirmou Góes.

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama, criticou as repetidas declarações sem provas do presidente.

“O presidente acaba procurando inimigos imaginários, acusando ONGs, no meu entendimento, de uma forma leviana, sem necessariamente partir para uma ação mais concreta, pedir, por exemplo, inquérito na Polícia Federal, provocar a investigação. Naturalmente que, se temos culpados e criminosos, eles precisam ser penalizados”.

As declarações de Bolsonaro foram duramente rebatidas por ambientalistas, que se dizem alarmados com os novos ataques do presidente sem a apresentação de provas. Eles criticam também a falta de clareza da política ambiental do governo e o afrouxamento na fiscalização.

Flávio Dino anuncia nova presidente do Viva/Procon

Adaltina Queiroga é a nova presidente do Viva/Procon

O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, por meio de suas redes sociais, o nome da nova presidente do Viva/Procon. Na autarquia estadual, sai Karen Barros e entra Adaltina Queiroga.

“Na próxima semana, a advogada Adaltina Queiroga, atualmente Secretária Adjunta na Casa Civil, assumirá a presidência do VIVA/PROCON. A atual presidente, Karen Barros, será Secretária Adjunta na Educação”, escreveu Flávio.

Karen Barros assumiu o Viva/Procon em março de 2018 e sucedeu o advogado Duarte Júnior (PCdoB), que saiu para disputar uma vaga de deputado estadual.

O nome de Carlos Sérgio Barros foi anunciado como o novo presidente em maio, mas o advogado decidiu recuar da nomeação.

Líderes mundiais pressionam Brasil e pedem solução para incêndios na Amazônia

Grupo com 7 das principais economias do mundo se reúne neste fim de semana. Boris Johnson, do Reino Unido, Emmanuel Macron, da França, e Justin Trudeau, do Canadá, também querem que cúpula discuta queimadas.

Presidentes e líderes de grandes economias se pronunciaram sobre o aumento do número de queimadas na Amazônia.

Entre janeiro e agosto de 2019, o número de focos de queimadas aumentou 82%, na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), com com base em imagens de satélite.

O Reino Unido está preocupado com os incêndios na floresta amazônica e o primeiro-ministro Boris Johson vai dizer, no encontro de cúpula do G7, que é preciso renovar o foco na proteção da natureza, de acordo com afirmação de seu gabinete nesta sexta-feira (23).

“O primeiro-ministro está gravemente preocupado pela alta da quantidade de incêndios na floresta amazônica e o impacto de trágicas perdas nesse habitat”, disse um porta-voz.

A primeira-ministra da Alemanha, Angela Merkel, se pronunciou por meio de seu porta-voz. “A magnitude dos incêndios é preocupante e ameaça não só o Brasil e os outros países afetados, mas também o mundo inteiro”, disse Steffen Seibert, representante de Merkel.

A primeira-ministra está convencida de que o tema deve ser debatido pelos países que vão se reunir para o encontro do G7, previsto para este fim de semana, em Biarritz, no sudoeste francês, segundo o porta-voz.

O presidente francês Emmanuel Macron foi o primeiro grande líder a se manifestar sobre o tema. Em uma rede social na quinta-feira (22), ele disse que é preciso discutir o tema na reunião do G7.

“Nossa casa queima. Literalmente. A Amazônia, o pulmão de nosso planeta, que produz 20% de nosso oxigênio, arde em chamas. É uma crise internacional. Membros do G7, vamos nos encontrar daqui a dois dias para falar dessa urgência!”, escreveu o francês.

Juscelino Oliveira renuncia ao cargo de prefeito e vice assume em Açailândia

Quem assume o cargo é o vice-prefeito, Aluísio Sousa, do Solidariedade

O prefeito de Açailândia, Juscelino Oliveira (PCdoB), anunciou, na noite de quinta-feira (22), sua carta de renúncia. O documento foi encaminhado à Câmara Municipal de Açailândia, onde alega motivos pessoais para a decisão.

“Venho à presença deste respeitável Poder Legislativo requerer, com supedâneo no art. 13, inciso XIV da Lei Orgânica Municipal, por motivos pessoais e acatando ao coerente apelo familiar, o conhecimento de maneira irrecorrível irretratável do presente pedido de renúncia ao cargo de Prefeito Municipal de Açailândia/MA, pelos motivos que passo a expor: Para fins de melhor esclarecer as razões que me levaram a renúncia ao cargo de Chefe do Poder Executivo de nossa querida cidade, informo que passei por um longo período de análise e reflexão que, em resumo, está diretamente ligado ao desgaste físico e mental que, a cada dia, vem agravando minha debilitada saúde”, informa o documento.

Quem assume o cargo é o vice-prefeito, Aluísio Sousa, do Solidariedade, que já tomou posse na Câmara de Vereadores.

Erlânio Xavier prestigia entrega do Prêmio CNMP em Brasília

O evento gera visibilidade aos programas e projetos do Ministério Público brasileiro que tiveram destaque ao concretizar o Planejamento Estratégico Nacional

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Erlanio Xavier, prestigiou nesta quinta-feira (22), em Brasília, a cerimônia de entrega do Prêmio CNMP, junto com o procurador-Geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins, e demais autoridades. O evento gera visibilidade aos programas e projetos do Ministério Público brasileiro que tiveram destaque ao concretizar o Planejamento Estratégico Nacional.

O Ministério Público do Maranhão foi destaque no evento por receber, pela terceira vez, o prêmio pelo combate à corrupção no Estado com o projeto “A cidade não pode parar – pela transparência na transição municipal”. Na área da Administração Pública Legal, recebeu o prêmio pelo projeto “Cidadão Consciente – Gestão Transparente” e, na área da Comunicação e Relacionamento, pelo projeto “Nas redes sociais, diga o que pensa…sem ofensas”.

“No Maranhão, o Ministério Público e a Federação dos Municípios realizaram inúmeros projetos em parceria, percorremos todas as regiões, levando a mensagem pela transparência na gestão municipal. Estamos orgulhosos pela conquista. Parabéns ao procurador-Geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga Martins e equipe”, disse o presidente da Famem, Erlanio Xavier.

Concorreram ao Prêmio CNMP 1.077 projetos. A honraria é concedida anualmente e tem por objetivo identificar, premiar e difundir projetos já executados ou em atividade, em âmbitos local, regional ou nacional, que traduzem a missão, visão e objetivos estratégicos do MP.