Flávio Dino fala das possibilidades de candidaturas em 2022

Flávio Dino é um dos nomes da esquerda brasileira e tem cada dia mais ganhado incentivos para uma candidatura presidencial

Em entrevista ao Jornal Pequeno, o governador Flávio Dino (PCdoB) falou sobre as articulações e possiblidades de candidaturas em 2022, mas salientou que seu foco número 1 é a tarefa de continuar transformando o Maranhão e melhorando a vida da população.

“É claro que, lá adiante, em 2022, nós teremos mais um processo eleitoral, se Deus quiser. E eu estarei participando dele. Poderei participar de três formas. Forma número 1: continuando no governo do Maranhão até o final do meu mandato. É uma hipótese. O ex-governador Ricardo Coutinho, da Paraíba, fez isso e hoje preside a Fundação João Mangabeira, do PSB. O ex-governador José Reinaldo também fez isso. É uma hipótese. Segunda hipótese: saio em abril de 2022 e me candidato a um cargo no Congresso Nacional: ou no Senado ou na Câmara. Terceira hipótese: em havendo algum tipo de articulação nacional, no campo da esquerda, no campo popular democrático, e isso resultando numa convergência ampla, que é a minha tese, em torno de determinados nomes que consigam de um modo unificado representar o nosso pensamento, e se eu tiver a possibilidade de ser um desses nomes, é claro que poderei desempenhar esta tarefa. Mas não é algo que eu planeje como foco principal e exclusivo. Porque, simplesmente, não depende de mim” afirmou.

Flávio Dino é um dos nomes da esquerda brasileira e tem cada dia mais ganhado incentivos para uma candidatura presidencial, mas ele afirma que a possibilidade não depende dele. “O que é fato é que, como disse, a alternativa 1 e 2 dependem exclusivamente de mim. A alternativa 3, não. Depende de Deus, da vontade de um monte de gente, de um monte de partidos, e é claro que eu sou uma pessoa centrada, equilibrada, com o pé no chão, e não me dedico a uma coisa que não depende de mim. Depende de uma montanha de gente. Agora, as três hipóteses, graças a Deus, existem”, concluiu.

Famem confirmará apoio à PEC de unificação das eleições com prefeitos maranhenses

A ideia é adiar a eleição de 2020, estendendo por mais dois anos os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores, de forma que os eleitores retornem às urnas somente em 2022

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Erlanio Xavier, vai se reunir com dirigentes de associações e federações municipalistas na próxima terça-feira, 4, em Brasília, para ratificar o apoio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC056/2019) que unifica as eleições para todos os cargos em 2022. A PEC teve parecer favorável do deputado Valtenir Pereira (MDB – MT), relator da proposta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal.

Antes a Famem vai coletar manifestação oficial de adesão dos prefeitos e prefeitas maranhenses de apoio à PEC 056/2019. Os prefeitos estão sendo convocados para assinatura de documento no qual a federação corrobora a proposta apresentada à bancada maranhense durante a realização da XXII Marcha dos Prefeitos à Brasília em abril deste ano.

A ideia é adiar a eleição de 2020, estendendo por mais dois anos os mandatos dos atuais prefeitos (as) e vereadores, de forma que os eleitores retornem às urnas somente em 2022 para eleger presidente, senadores (as), deputados (as) federais, deputados (as) estaduais e os cargos Executivos e Legislativos municipais.

A defesa da PEC foi apresentada na pauta política encaminhada pela Famem à bancada maranhense, entre outras consideradas relevantes para os municípios, como o Pacto Federativo, aumento de 1% no Fundo de Participação dos Município no decêndio de setembro, liberação dos precatórios do Fundeb, etc.

No entendimento do presidente da Famem, o argumento para a unificação é fundamentalmente econômico. “Com a unificação, o país deixaria de realizar os pleitos de dois em dois anos, com custos milionários, contribuindo para agravar ainda mais a maior crise financeira enfrentada pelo país em sua fase republicana”, ressalta Erlanio Xavier.

“É totalmente fora de hora cogitar”, afirma Flávio Dino ao ser questionado sobre candidatura em 2022

Em outro trecho o governador comentou que essas especulações são fruto do bom trabalho que vem sendo executado no Maranhão

O governador Flávio Dino (PCdoB) afastou de vez todas as especulações sobre sua candidatura à Presidência da República em 2022. A afirmação aconteceu no programa Resenha, da TV Difusora. Flávio Dino conquistou um lugar de destaque nacional e vem sendo cogitado como um dos possíveis ao Palácio do Planalto pelo PCdoB, ou em uma composição como vice-presidente em alguma chapa.

“Outro dia eu fiz uma brincadeira num evento partidário brincando com dieta, perda de peso, e aí o que aconteceu, transformaram que o Flávio lançou candidatura a presidente. Não existe isso. Eu tenho 51 anos, considero que estou no auge da minha juventude, mas ao mesmo tempo já tenho uma certa experiência para saber que é totalmente fora de hora cogitar isso com tanta antecedência e no meio desse tumulto brasileiro. Essas águas aí têm que rodar bastante para a gente poder ter um enfoque nisso”, afirmou Flávio.

Em outro trecho o governador comentou que essas especulações são fruto do bom trabalho que vem sendo executado no Maranhão. “As coisas têm o tempo certo de acontecer. Isso é fruto sobretudo do reconhecimento do trabalho feito no Maranhão, um trabalho sério, honrado, honesto, e quem tem produzido bons resultados. Então, se o principal fator, é o trabalho feito aqui no estado, o que eu devo fazer, continuar focando o trabalho aqui no estado, porque esse é o centro”, concluiu.

Carlos Brandão e o projeto para 2022…

Nesta semana, na inauguração da sede do PRB, Carlos Brandão foi aclamado por seus correligionários como pré-candidato ao governo em 2022

Bem articulado no meio político, com a classe empresarial, responsável pela vinda de grandes investimentos para o Maranhão como o Porto São Luís, aliado de primeira hora de diversos prefeitos, vereadores e deputados, o vice-governador Carlos Brandão (PRB) inicia o projeto para 2022.

Sucessor natural do governador Flávio Dino (PCdoB), Brandão assumirá o Palácio dos Leões na provável saída dele para uma candidatura à Presidência da República ou ao Senado Federal.

Nesta semana, na inauguração da sede do PRB, Carlos Brandão foi aclamado por seus correligionários como pré-candidato ao governo em 2022.