Roseana descarta candidatura em São Luís e foca em 2022

Roseana Sarney deve percorrer cidades maranhenses a partir de março de olho nas eleições de 2022

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) descartou a possibilidade de disputar a prefeitura de São Luís, em 2020. Segundo o blogueiro Gildásio Brito, que conversou com Roseana em seu prédio na Península da Ponta D’Areia, a ex-governadora vai percorrer cidades maranhenses a partir de março.

“Depois de março, começo a percorrer o Maranhão em apoio aos nossos pré-candidatos a prefeitos. Vamos lutar para eleger uma grande quantidade de prefeitos e vereadores, e lá estarei nos palanques”, disse Roseana.

O MDB trabalha para lançar pré-candidatos nas principais cidades do Maranhão. Roseana já se antecipa e com essa estratégia deseja voltar a disputar o Governo do Estado em 2022 ou uma vaga no Senado Federal.

Neto Evangelista caminha para atrair partidos do centro

Refletindo na capital o cenário nacional, o pré-candidato do DEM pode atrair legendas como PSD, MDB e PSL.

O deputado estadual e pré-candidato Neto Evangelista (DEM) caminha para atrair partidos do centro na composição da coligação para a disputa pela prefeitura de São Luís.

Refletindo na capital o cenário nacional, o pré-candidato do DEM pode atrair legendas como PSD, MDB e PSL.

As três legendas com bastante tempo de TV, pode fazer de Neto o postulante com maior tempo de propaganda.

O diálogo já foi aberto entre o pré-candidato e os dirigentes da legenda. A declaração de apoio pode acontecer nos próximos meses.

Partidos do grupo Sarney seguem cada vez mais separados

Partidos do grupo Sarney como MDB, PV, PSD e PSC poderão seguir palanques opostos

Antes tido como um grande grupo político, tanto no volume de vitórias, votos e cargos, quanto no número de partidos políticos, o grupo Sarney passou por todo um processo de desidratação e a cada dia fica ainda mais separado.

Para as eleições de 2020 em São Luís, o grupo, possivelmente, não estará no mesmo palanque.

Pelo menos dois integrantes do grupo Sarney já são colocados como pré-candidatos, que são o deputado estadual Adriano Sarney (PV) e a ex-governadora Roseana Sarney (MDB). No caso de confirmação da candidatura de Roseana após a convenção, PV e MDB seguirão em lados opostos, já que o deputado Adriano afirma não desistir da pré-candidatura em nenhuma hipótese.

Na outra ponta, o PSD do deputado federal Edilázio Júnior e o PSC do também deputado federal Aluísio Mendes podem seguir palanques opostos. O PSD e o PSC já têm conversas avançadas com o pré-candidato Eduardo Braide (Podemos). O que mostra que em 2020 o grupo Sarney caminha para perder ainda mais o status de grupo.

MDB insiste em pré-candidatura de Roseana Sarney em São Luís

Governadora por quatro mandatos, Roseana Sarney disputaria a eleição pela prefeitura da capital pela primeira vez

Ao que tudo indica, o MDB deve insistir na pré-candidatura da ex-governadora Roseana Sarney, em São Luís. O presidente municipal da legenda, o deputado estadual Roberto Costa, esteve reunido com ela e reafirmou as conversas sobre a possibilidade de entrar na disputa.

“Encontro muito agradável com a ex-governadora Roseana. Conversamos bastante sobre a atuação do nosso partido em todo o Maranhão. Na pauta, a nossa querida São Luís, os projetos e caminhos para a eleição de outubro. Reafirmamos a decisão do MDB pela candidatura de Roseana. Além de inúmeras obras realizadas por toda a cidade, reconhecidas pela nossa população, Roseana tem uma ligação muito forte com São Luís. É essa relação de carinho e proximidade com as pessoas que nos motiva a encarar novos desafios”, escreveu Roberto Costa.

Governadora por quatro mandatos, Roseana Sarney disputaria a eleição pela prefeitura da capital pela primeira vez. Vale lembrar que a ex-governadora ainda não decidiu se vai disputar mais uma eleição.

Roseana Sarney é a mais rejeitada em São Luís

Roseana, que já foi governadora por quatro mandatos, teria 35,5% no quesito rejeição, o que já inviabiliza um possível crescimento nas pesquisas.

De acordo com a pesquisa do Instituto Econométrica, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB) é a mais rejeitada entre os pré-candidatos em São Luís.

Roseana, que já foi governadora por quatro mandatos, teria 35,5% no quesito rejeição, o que já inviabiliza um possível crescimento nas pesquisas.

Recentemente, o MDB começou a se movimentar para lançar a ex-governadora como pré-candidata na capital e testar seu nome. Mesmo com a boa colocação na pesquisa, Roseana tem o triplo de rejeição, o que mostra que o eleitor não está a fim de voltar ao domínio do grupo Sarney em São Luís.

O instituto Econométrica ouviu 938 eleitores nos dias 17 e 18 de dezembro. A margem de erro é de 3,4% com um intervalo de confiança de 95%.

Adriano Sarney reafirma pré-candidatura mesmo com Roseana na disputa

Mesmo com a garantia da pré-candidatura pelo PV, o MDB, outro partido que o grupo Sarney dirige, não deve declarar apoio ao parlamentar.

O deputado estadual Adriano Sarney (PV) está decidido a oferecer seu nome para disputar a eleição pela Prefeitura de São Luís, em 2020, na convenção do partido. Um dos grandes debates das últimas semanas foi se, em caso da presença da ex-governadora Roseana Sarney na disputa, seu nome permaneceria. O parlamentar reafirmou que continua firme como pré-candidato.

“No que diz respeito a minha pré-candidatura a prefeito de nossa capital após recentes movimentos envolvendo a ex-governadora Roseana Sarney, da qual sou aliado e sobrinho, nada muda. Reafirmo minha pré-candidatura escolhida pela unanimidade de meus correligionários e agora chancelada pelo presidente nacional do partido como uma das prioridades do PV em nível de Brasil”, afirmou Adriano.

Mesmo com a garantia da pré-candidatura pelo PV, o MDB, outro partido que o grupo Sarney dirige, não deve declarar apoio ao parlamentar.

Ao que tudo indica, Roseana Sarney não deve encarar mais uma disputa eleitoral, mas caso isso venha a acontecer, seria a primeira vez que dois nomes do grupo Sarney estariam disputando uma mesma eleição para o mesmo cargo.

MDB do Maranhão perde prestígio no governo Bolsonaro

Ex-donos de várias indicações em órgãos e autarquias do Governo Federal no Maranhão, os emedebistas amargam um desprestígio no atual governo

Diferente do que aconteceu nos governo Dilma Rousseff e Michel Temer, o diretório maranhense do MDB perdeu totalmente o prestígio que tinha no atual governo do presidente Jair Bolsonaro.

Ex-donos de várias indicações em órgãos e autarquias do Governo Federal no Maranhão, os emedebistas amargam um desprestígio no atual governo, não tendo o direito de indicar nenhum nome, nem mesmo no ministério que o partido administra, o da Cidadania.

É certo que antes o MDB maranhense tinha dois senadores, mas, mesmo com dois deputados federais, o que se olha é o pouco diálogo com o governo.

A falta de prestígio se mostra ainda maior com a queda da presidente do Iphan, Kátia Bogéa, que foi exonerada pelo presidente.

Os deputados federais Hildo Rocha e João Marcelo estão correndo atrás do prejuízo, mas, pelo que se vislumbra, a falta de força junto ao governo Bolsonaro só tende a aumentar.

Na presença de velhos caciques, MDB do Maranhão prega renovação

Mesmo na presença do atual presidente nacional da legenda, o jovem deputado federal Baleia Rossi, o que se viu é que o MDB do Maranhão continua parado no tempo

Durante o encontro estadual de lideranças do MDB, realizado na Assembleia Legislativa do Maranhão, o discurso de todos os presentes foi de renovação. O fato é que os discursos e as falas estão longe da renovação que a legenda necessita após passar por tantas derrotas nos últimos anos.

No encontro, o que se viu é que o atual presidente do MDB João Alberto, não deseja largar a política e que após ser governador, senador e deputado, vai disputar uma das vagas na Câmara Municipal de Bacabal.

O que se viu também foi uma tentativa de colocar novamente a ex-governadora na cena política para que ela seja uma das candidatas à prefeitura de São Luís. A mesma Roseana que já foi governadora por quatro mandados.

Mesmo na presença do atual presidente nacional da legenda, o jovem deputado federal Baleia Rossi, o que se viu é que o MDB do Maranhão continua parado no tempo. Sem a perspectiva do surgimento de lideranças jovens.

Roberto Costa afirma que MDB já definiu nome de Roseana Sarney para disputa em São Luís

Vale lembrar que, para pessoas mais próximas, a ex-governadora já afirmou que não pretende entrar na disputa pela prefeitura de São Luís

O deputado estadual Roberto Costa (MDB) voltou a defender, durante discurso na Assembleia Legislativa, que seu partido lance o nome da ex-governadora Roseana Sarney como candidata a prefeita de São Luís, em 2020.

“O nosso partido, tanto o Diretório Municipal de São Luís como o Diretório Estadual do partido, tomou uma posição em relação a São Luís, onde nós teremos uma candidatura própria a prefeito. Nós temos vários nomes que já foram discutidos e que estão sendo discutidos no partido, mas o partido tomou uma decisão muito clara e definitiva de que é para a cidade de São Luís apresentar o nome da ex-Governadora Roseana para disputar a Prefeitura de São Luís pelo MDB. É uma decisão que o partido toma no sentido, primeiro, de respeitar todo o legado da Governadora Roseana por tudo o que ela fez pela cidade de São Luís”, disse Roberto Costa.

O parlamentar prosseguiu falando dos argumentos da defesa da ex-governadora pela legenda. “As grandes obras estruturantes passaram pela Roseana. A avenida Via Expressa, a avenida IV Centenário, os viadutos, os Viva’s, as UPAs, tudo foi construção dela. Por isso a proposta que nós temos é a candidatura da ex-governadora Roseana Sarney”, afirmou.

Vale lembrar que, para pessoas mais próximas, a ex-governadora já afirmou que não pretende entrar na disputa pela prefeitura de São Luís e que segue afastada da política.