Carlos Lula entrega veículo adaptado ao Centro de Reabilitação da Cidade Operária e APAE

As vans possuem plataforma elevatória, sistemas de segurança para fixação da cadeira de rodas, cintos de segurança e protetores de cabeça para cada cadeirante

O Governo do Estado entregou, nesta sexta-feira (31), ao Centro Especializado em Reabilitação da Cidade Operária (CER) e à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) de São Luís vans adaptadas para transporte de pacientes cadeirantes ou com problema de locomoção. O Serviço de Verificação de Óbitos (SVO) da Secretaria de Estado de Saúde (SES) também recebeu três veículos especiais, do tipo “rabecão”, para o trabalho nos municípios de São Luís e Imperatriz.

“Continuamos levando serviços onde a população precisa. As entregas fazem parte de um grande reajuste e de cuidados com a nossa rede de saúde. Entregamos ambulâncias, veículos para serviços específicos, porque a sociedade precisa disso. Agradecemos o Ministério da Saúde pela parceria para aquisição das vans adaptadas”, disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula.

As duas vans adaptadas são semelhantes ao veículo entregue em janeiro ao Centro Especializado em Reabilitação e Promoção da Saúde do Olho d’Água. Elas possuem plataforma elevatória, sistemas de segurança para fixação da cadeira de rodas, cintos de segurança e protetores de cabeça para cada cadeirante. A doação foi feita pelo Ministério da Saúde.

Com 200 pacientes em reabilitação física, 200 em auditiva e 150 intelectual, a Apae de São Luís também ganhou um veículo adaptado, o primeiro da associação para os cuidados em saúde – eles possuem transporte para o eixo educativo.

A diretora do CER da Cidade Operária, Goreth Almeida, afirmou que o veículo, entregue em maio à população, vai agregar muito ao serviço da unidade. “O veículo garante o acesso da pessoa com deficiência e que não apresenta condições de mobilidade e acessibilidade ao serviço. É um grande ganho para o Estado e para o CER”, comentou.

Juscelino assume a vice-presidência nacional do Democratas

A escolha foi oficializada na manhã de quinta-feira (30), durante a realização da Convenção Nacional do partido, em Brasília

O deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA) segue ganhando espaço no cenário nacional. Desta vez, o parlamentar maranhense foi eleito para ser vice-presidente nacional do Democratas. A escolha foi oficializada na manhã de quinta-feira (30), durante a realização da Convenção Nacional do partido, em Brasília, que reconduziu o prefeito de Salvador, ACM Neto, à presidência da legenda pelos próximos três anos.

O parlamentar maranhense terá como missão primordial contribuir para que a legenda continue seu processo de fortalecendo no âmbito nacional. “Estou muito feliz com o convite para assumir a vice-presidência nacional do Democratas. Tenho certeza de que vamos desempenhar um grande trabalho na busca de fortalecer ainda mais a nossa legenda no cenário nacional. Só tenho a agradecer a confiança de todos”, afirmou o deputado.

O convite para que Juscelino Filho integrasse a nova composição da Comissão Executiva Nacional como vice-presidente partiu do próprio ACM Neto, que reconheceu trabalho realizado pelo deputado no Maranhão, onde ocupa o cargo de presidente estadual. Na Convenção Estadual do DEM-MA, ocorrida no fim de abril, ACM Neto não poupou elogios a Juscelino Filho.

CFM reconhece que Maranhão reduziu em 40% internações com vítimas de acidente de trânsito

Desde 2015, o Governo do Estado investe em campanhas e blitz educativas

O Governo do Maranhão comemora o resultado do levantamento realizado pelo Conselho Federal de Medicina (CFM), que contempla o Estado com uma redução de 40% no número de internações por acidentes de trânsito. Apenas cinco estados brasileiros registraram essa queda: Maranhão (40%), Rio Grande do Sul (22%), Paraíba (20%), Distrito Federal (16%) e Rio de Janeiro (2%). De acordo com o levantamento, em média, a cada um minuto, cinco pessoas morrem vítimas de acidente no trânsito. O levantamento foi realizado no período de 2008 a 2019.

Nos últimos quatro anos, o Governo do Estado do Maranhão, por meio do Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA), vem trabalhando intensivamente para melhorar o trânsito e reduzir os índices de acidentes com vítimas fatais, por meio de ações educativas direcionadas à toda sociedade. São diversas atividades, permanentes, que têm contribuído para a mudança do comportamento dos condutores e pedestres em todo o Estado.

Para isto acontecer, o Detran-MA criou novas equipes de educadores para a Coordenação de Educação para o Trânsito, e elaborou programas e campanhas que levam, sistematicamente, variadas ações, como palestras em escolas, empresas e instituições públicas e privadas, ações nas faixas de pedestres e de distribuição de material educativo nos ambientes de grande movimentação pública como bares, restaurantes, ruas e avenidas da Região Metropolitana de São Luís e de municípios maranhenses.

Além disso, efetivou vários projetos educativos, entre eles “Conhecendo o Detran” e “Condutores do Amanhã”, que oferecem, a crianças da educação básica, visitas na sede do órgão, em setores como atendimento ao público, vistoria e emplacamento, e, para alunos do ensino médio, orientações sobre o processo de obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). O órgão destaca, ainda, o Projeto “Direção Certa”, que promove a conscientização do público, em bares e restaurantes, sobre o perigo de dirigir um veículo após o consumo de bebida alcoólica.

O levantamento do Conselho Federal de Medicina (CFM) aponta ainda que, de 2009 a 2018, os acidentes nas ruas e estradas do país deixaram mais de 1,6 milhão de feridos, gerando um custo direto de quase R$ 3 bilhões para o Sistema Único de Saúde (SUS). Isso prova que os acidentes de trânsito constituem um grave problema de saúde pública e que provoca sobrecarga nos serviços de assistência, em especial nos prontos-socorros e nas alas de internação dos hospitais.

Dom Pedro: Lucyan Rezende desponta como nome da renovação política

Do Marrapá

O dentista e jovem empresário Lucyan Rezende desponta como um dos nomes favoritos para renovar a política de Dom Pedro. A cidade está sofrendo atualmente com o descaso do poder público e dá mostras de que quer mudanças.

E é o nome de Lucyan Rezende que vem ganhando força. Ele tem se mostrado bastante preocupado com a situação do município e vem dialogando e se dispondo a discutir uma solução para os problemas junto com a população.

Participativo nos movimentos sociais e defensor da causa da juventude e do povo menos favorecido, Lucyan vem se preparando e se credenciando como um forte nome para as eleições municipais de 2020.

A renovação política de Dom Pedro passa pelo nome de Lucyan Rezende.

Zé Inácio promove audiência em defesa das disciplinas de Filosofia e Sociologia na educação básica

O tema em debate foi a retirada ou manutenção das disciplinas de Filosofia e Sociologia dos currículos da Educação Básica

A Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Assembleia, presidida pelo deputado Hélio Soares (PR), realizou audiência pública, na tarde de quarta-feira (29), no auditório Fernando Falcão. O tema em debate foi a retirada ou manutenção das disciplinas de Filosofia e Sociologia dos currículos da Educação Básica.

A iniciativa da audiência partiu do deputado Zé Inácio Lula (PT) atendendo sugestão do Fórum Maranhense de Filosofia do Maranhão e contou com a participação, na primeira mesa de debate, do Pró-Reitor de Planejamento da Universidade Federal do Maranhão (Ufma), professor João de Deus; do Reitor do Instituto Estadual de Educação do Maranhão (Iema), Jônatas Almada; do Chefe do Departamento de Filosofia da Ufma, Gastão Clóvis; da presidente do Fórum de Filosofia do Maranhão, Zilmara de Carvalho; da representante da Secretaria de Educação de São Luís (Semed), Patrícia Leal; da representante do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes), Cacilda Rodrigues; e Susan Lucena, diretora da Casa da Mulher Brasileira.

A segunda mesa de debatedores foi composta pelo coordenador do Curso de Filosofia da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), professor Luís Magno Oliveira; o coordenador do Mestrado Profissional de Filosofia da Ufma, professor Alexandre Jordão; o presidente da Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof), Adriano Correia; o professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), Edgar Lira Neto; a chefe da Supervisão de Currículos da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), Maria do Perpétuo Socorro Fortes; a representante do Instituto de Ensino Superior do Maranhão (IESMA), Maria dos Milagres da Cruz, e o professor Flávio Luís de Castro, do Fórum de Filosofia do Maranhão.

“Quando secam os mananciais utópicos se difunde um deserto de trivialidades e perplexidades”. Esta frase do filósofo Habermas mostra a situação atual do Brasil, onde o governo que está aí tenta sufocar não só a universidade, a filosofia e as ciências humanas, mas a ciência de uma forma geral. Se entramos nessa seara, estaremos condenados a sermos apenas consumidores de tecnologias produzidas em outros centros. Por isto esse debate é da maior importância, pois tem a ver com garantir a reflexão dos nossos estudantes sobre a realidade de forma crítica”, afirmou Gastão Clóvis.

Zilmara de Carvalho avaliou a audiência como muito positiva, porque foram tirados vários encaminhamentos. “Um deles era o que a gente estava esperando, que é o encaminhamento de se encaminhar uma minuta às Câmaras de Vereadores. Isto já é um grande avanço na tentativa de se incluir a Filosofia no Ensino Fundamental dos municípios do Maranhão”, complementou.

Para o deputado Zé Inácio Lula, o debate foi muito importante e produtivo, e demonstrou a resposta da Comissão de Educação da Assembleia à sociedade organizada do Estado do Maranhão. “Discutiu-se aqui, em profundidade, a relevância que tem o estudo da Filosofia no processo de ensino aprendizagem da Educação Básica. O Maranhão sai na frente, nacionalmente, fazendo o contraponto aos retrocessos da retirada dessa disciplina pelo governo federal ao garantir sua permanência na grade curricular na rede de ensino estadual, no ensino fundamental e médio”, destacou.

O deputado Hélio Soares achou o debate muito oportuno, democrático, representativo e destacou o papel da Assembleia, por intermédio da Comissão de Educação, na articulação com a sociedade organizada no enfrentamento da temática. “Esta é a Casa do debate e a tribuna do povo. Estamos abertos ao diálogo e comprometidos em buscar soluções para os anseios da sociedade. Por isso a Comissão de Educação pauta esse debate e se propõe a contribuir no sentido de encontrar soluções para essa relevante questão”, salientou.

Ao final, foram aprovados os seguintes encaminhamentos: 1 – Formar comissão com participação de membros do Poder Legislativo estadual para tratar com o secretário de Estado da Educação sobre a alteração do referencial curricular; 2 – Encaminhar minuta aos prefeitos e Câmaras de Vereadores orientando sobre a inclusão da disciplina de Filosofia na grade curricular das escolas nas séries final do Ensino Fundamental; 3 – Apresentar Moção de Apoio, na Assembleia, à  Carta dos Professores em solidariedade à Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia (Anpof); 4 – Encaminhar a síntese do relatório da audiência pública à Comissão de Educação da Câmara e do Senado Federal.

Manifestantes tomam as ruas de São Luís contra cortes na educação

Na capital, a concentração começou por volta das 15h, na Praça Deodoro. A mobilização passou pela Praça Maria Aragão, Avenida Beira-Mar e encerrou com um ato na Praça dos Catraeiros

Estudantes e professores maranhenses de universidades públicas e do Instituto Federal do Maranhão realizaram uma manifestação nesta quinta-feira (30) em São Luís. O protesto foi contra o bloqueio de verbas na educação, anunciado pelo Governo Federal.

Na capital, a concentração começou por volta das 15h, na Praça Deodoro. A mobilização passou pela Praça Maria Aragão, Avenida Beira-Mar e encerrou com um ato na Praça dos Catraeiros.

O protesto foi contra o bloqueio de verbas na educação, anunciado pelo Governo Federal

No Maranhão, os cortes representam quase R$ 30 milhões no orçamento da Universidade Federal do Maranhão. A reitora da UFMA, Nair Portela, anunciou que com o corte da verba, a universidade deve funcionar somente até o mês de agosto.

O Instituto Federal do Maranhão (IFMA) terá o corte de 38% o orçamento previsto para 2019, o que representa R$ 28 milhões a menos no orçamento. Segundo o IFMA, a medida terá impacto direto no fornecimento de água, energia, internet e vigilância nos 29 campi e nos seis centros de referência da instituição presentes no estado.

Câmara Municipal inaugura Procuradoria da Mulher

Na solenidade, Osmar Filho empossou a vereadora Bárbara Soeiro (PSC) no cargo de procuradora da Mulher

O presidente da Câmara Municipal de São Luís, vereador Osmar Filho (PDT), comandou, na tarde desta quinta-feira (30), sessão solene que marcou a inauguração da Procuradoria da Mulher, órgão permanente e especializado da Mesa Diretora que tem como objetivo zelar pela defesa dos direitos das mulheres. A implantação do órgão é mais uma iniciativa pioneira da gestão do pedetista e integra as ações comemorativas em alusão aos 400 anos da Casa.

Na solenidade, Osmar Filho empossou a vereadora Bárbara Soeiro (PSC) no cargo de procuradora da Mulher. Ele terá como companheiras de trabalho no órgão aos vereadoras Concita Pinto (Patriotas) e Fátima Araújo (PC do B). “Para nossa alegria, esta é uma festa bonita, concorrida e bem prestigiada, e também muito simbólica, porque demonstra que a nossa Casa tem apreço e busca a valorização da mulher. E como hoje é também uma data especial, esta é uma forma de o nosso Parlamento municipal homenagear todas as mulheres desta nossa cidade”, declarou o presidente, que participou do evento acompanhado da sua esposa, Clara Gomes.

Bárbara Soeiro explicou que a Procuradoria da Mulher foi criada através do Projeto de Resolução Nº 13/2017, que altera e acrescenta dispositivos ao Regimento Interno da Câmara de São Luís. O órgão tem como atribuições zelar pela defesa dos direitos da mulher; receber, examinar e encaminhar aos órgãos competentes as denúncias de violência e discriminação contra a mulher; promover audiências públicas, pesquisas e estudos sobre violência e discriminação contra a mulher; bem como sobre a participação política da mulher. “Esta nossa Procuradoria representa, a partir de agora, um palco de debate das políticas de gênero. Ela também dá mais apoio e empodera as vereadoras aqui da nossa Casa nas suas discussões e falas em defesa das mulheres e dos cidadãos”, ressaltou Bárbara Soeiro, ao lado das vereadoras Concita Pinto (Patriota) e Fátima Araújo (PCdoB).

Também participaram da solenidade a deputada Helena Duailibe, procuradora da Mulher na Assembleia Legislativa; a secretária de Estado da Mulher, Ana Mendonça, Camila Vasconcelos Holanda, primeira-dama de São Luís; o secretário municipal de Relações Institucionais, Nonato Chocolate; além de representantes do Poder Judiciário, da Polícia Militar do Estado, da Defensoria Pública, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA), dentre outros órgãos, e de um grande número de dirigentes e militantes de entidades do movimento de mulheres na Ilha de São Luís.

Partido da República muda de nome e vira Partido Liberal

No Maranhão, o novo PL é dirigido pelo deputado federal, Josimar Maranhãozinho

O Partido da República passa a se chamar oficialmente de Partido Liberal (PL). A mudança, que havia sido definida em convenção partidária, foi aprovada pelos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A legenda, que tem o número 22, obteve o registro de seu estatuto no TSE em 19 de dezembro de 2006.

A alteração teve votação quase unânime: dos 182 participantes, apenas 9 votaram contra. O relator do pedido foi o ministro Tarcisio Vieira de Carvalho Neto, que seguiu o parecer do Ministério Público Eleitoral (MPE) opinando favoravelmente pela anotação da nova denominação.

De acordo com o MPE, o novo nome corresponde à denominação de uma das legendas que formaram o próprio PR. Além disso, o único partido com um nome parecido atualmente é o Partido Social Liberal (PSL), que coexistiu sem nenhuma confusão por parte do eleitor com o antigo PL.

No Maranhão, o novo PL é dirigido pelo deputado federal Josimar Maranhãozinho e conta ainda com o deputado federal Júnior Lourenço. Em 2018, o partido elegeu os deputados estaduais Detinha, Hélio Soares, Vinícius Louro. Hoje a bancada na Assembleia Legislativa foi reforçada com a chegada do deputado estadual Dr. Leonardo Sá.

Famem confirmará apoio à PEC de unificação das eleições com prefeitos maranhenses

A ideia é adiar a eleição de 2020, estendendo por mais dois anos os mandatos dos atuais prefeitos e vereadores, de forma que os eleitores retornem às urnas somente em 2022

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, Erlanio Xavier, vai se reunir com dirigentes de associações e federações municipalistas na próxima terça-feira, 4, em Brasília, para ratificar o apoio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC056/2019) que unifica as eleições para todos os cargos em 2022. A PEC teve parecer favorável do deputado Valtenir Pereira (MDB – MT), relator da proposta na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara Federal.

Antes a Famem vai coletar manifestação oficial de adesão dos prefeitos e prefeitas maranhenses de apoio à PEC 056/2019. Os prefeitos estão sendo convocados para assinatura de documento no qual a federação corrobora a proposta apresentada à bancada maranhense durante a realização da XXII Marcha dos Prefeitos à Brasília em abril deste ano.

A ideia é adiar a eleição de 2020, estendendo por mais dois anos os mandatos dos atuais prefeitos (as) e vereadores, de forma que os eleitores retornem às urnas somente em 2022 para eleger presidente, senadores (as), deputados (as) federais, deputados (as) estaduais e os cargos Executivos e Legislativos municipais.

A defesa da PEC foi apresentada na pauta política encaminhada pela Famem à bancada maranhense, entre outras consideradas relevantes para os municípios, como o Pacto Federativo, aumento de 1% no Fundo de Participação dos Município no decêndio de setembro, liberação dos precatórios do Fundeb, etc.

No entendimento do presidente da Famem, o argumento para a unificação é fundamentalmente econômico. “Com a unificação, o país deixaria de realizar os pleitos de dois em dois anos, com custos milionários, contribuindo para agravar ainda mais a maior crise financeira enfrentada pelo país em sua fase republicana”, ressalta Erlanio Xavier.