Senadora Eliziane apresenta sugestões para plano de trabalho da Comissão Mista de Mudanças Climáticas

O foco principal da comissão será as queimadas na Amazônia e seus impactos no Brasil e no mundo

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), propôs na CMMC (Comissão Mista de Mudanças Climáticas) do Congresso Nacional que sejam realizadas visitas aos locais das queimadas, e debate com especialistas para a busca de alternativas e mecanismos visando a proteção ambiental no País.

Eliziane Gama apresentou a sugestões esta semana durante reunião de trabalho da comissão que tem como relator o deputado maranhense Edilázio Júnior.

“A comissão terá grande protagonismo no Congresso e está sendo instalada no momento em que é necessário o encaminhamento de ações para que o governo e a sociedade possam se unir para dar uma alternativa e esta questão”, afirmou Eliziane Gama, ao participar da reunião da CMMC que apreciou o plano de trabalho do colegiado.

O foco principal da comissão, que deveria ter sido instalada no começo do ano, será as queimadas na Amazônia e seus impactos no Brasil e no mundo. A senadora lamentou o atraso na instalação e início dos trabalhos da CMMC, mas disse que agora o momento é de união.

Eliziane participa da comissão que tratará da qualidade dos gastos públicos e combate à corrupção

Na opinião de Eliziane, a criação dessa comissão é um passo importante na direção da fiscalização, com foco nos gastos públicos e na corrupção

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama (MA), presidiu os trabalhos, na manhã de terça-feira (3), para a instalação da Subcomissão Temporária sobre a Qualidade dos Gastos Públicos e Combate à Corrupção. Na ocasião, a senadora Mara Gabrilli (PSDB/SP), foi eleita presidente da Subcomissão.

Na opinião de Eliziane, a criação dessa comissão é um passo importante na direção da fiscalização, com foco nos gastos públicos e na corrupção. “A corrupção é um grande mal e deve ser combatida diuturnamente. Ater-se à qualidade dos gastos públicos é assumir uma postura republicana”, ressaltou.

Eliziane disse estar muito feliz por fazer parte dessa comissão proposta pela senadora Mara. Além das duas senadoras, a comissão conta com o senador Izalci Lucas (PSDB/DF).

“Nós três não vamos operar milagres da noite para o dia, a subcomissão quer trazer para o parlamento padrões elevados de gastos públicos e, assim, também combater a corrupção. Ouvindo e vendo boas experiências nacionais e de outros países que são hoje referências no tema”, destacou a senadora.

A parlamentar maranhense falou que após um ano de trabalho, a subcomissão vai plantar novas regulações e procedimentos sólidos que possam valorizar cada centavo arrecadado a partir do esforço do cidadão e empresas brasileiros.

Senado aprova requerimento de Eliziane Gama para debate sobre Amazônia

A Sessão de Debate Temático será realizada na próxima terça-feira (3)

O plenário do Senado aprovou requerimento da líder do partido na Casa, Eliziane Gama (MA), para a realização de Sessão de Debate Temático, na próxima terça-feira (3), com objetivo de debater as iniciativas do atual governo para debelar a grave situação em que se encontra a Amazônia, bem como as políticas públicas do Executivo para o desenvolvimento da região.

Para a sessão, Eliziane convidou os ministros do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e da Agricultura, Tereza Cristina, além dos ex-ministros do Meio Ambiente Rubens Ricupero e Marina Silva, e de Waldez Góes, governador do Amapá e membro do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal.

As queimadas na Amazônia ganharam forte repercussão na imprensa internacional. Os principais veículos em diversas partes do mundo – especialmente de países que tem negócios com o agronegócio brasileiro – têm destacado não apenas as chamas na maior floresta tropical do mundo, mas principalmente o posicionamento do presidente Jair Bolsonaro em relação ao problema.

Eliziane solicita reforço para Casa da Mulher Brasileira e políticas públicas para mulher maranhense

Estiveram presentes na reunião a secretária estadual da Mulher, Ana Mendonça, a diretoria da Casa da Mulher, Susan Lucena e a deputada estadual Mical Damasceno.

Atuante e sensível às causas das mulheres, a senadora Eliziane Gama (Cidadania/MA) reuniu-se, hoje (28), com a ministra Damares Alves para solicitar mais investimentos nas políticas públicas para a mulher maranhense. Ela destacou ainda a importância de iniciativas como o Observatório da Mulher contra a violência (OMV) criado pelo Senado em 2016.

“Estive reunida hoje com a ministra para solicitar a ampliação desta parceria entre Governo Federal e Casa da Mulher Brasileira, em São Luís, que vem fazendo um trabalho belíssimo e significativo na proteção das nossas mulheres. Então é mais do que necessário que esta parceria seja ainda mais fortalecida”, frisou a líder do Cidadania no Senado.

O objetivo desta iniciativa é compartilhar com o Estado as ferramentas desenvolvidas pelo Senado, para auxiliar no aprimoramento de políticas de enfrentamento à violência contra mulheres maranhenses.

Ainda na semana passada, Eliziane Gama solicitou a implantação do Observatório no Maranhão. A plataforma de referência nacional e internacional em dados, pesquisa, análise e intercâmbio entre as principais instituições atuantes no tema da violência contra as mulheres. Estiveram presentes também a secretária estadual da Mulher, Ana Mendonça, a diretoria da Casa da Mulher, Susan Lucena e a deputada estadual Mical Damasceno.

Inácio Melo representa senadora Eliziane Gama em evento de Barra do Corda

Inácio Melo anunciou uma emenda parlamentar da senadora Eliziane Gama no valor de R$ 2 milhões para Barra do Corda

O empresário Inácio Melo, representou a senadora Eliziane Gama (Cidadania), durante uma solenidade em Barra do Corda, que contou com as presenças do governador Flávio Dino ,(PCdoB), o senador Weverton Rocha (PDT), do Prefeito Eric Costa (PCdoB), entre outras lideranças políticas.

Na oportunidade, Inácio Melo anunciou uma emenda parlamentar da senadora Eliziane Gama no valor de R$ 2 milhões, destinados para pavimentação asfáltica nas ruas de Barra do Corda.

A senadora não pode prestigiar o evento porque se encontra em São Paulo cumprindo uma agenda que já estava marcada anteriormente, mas enviou um abraço caloroso a população de Barra do Corda que sempre lhe recebeu muito bem.

Ao Jornal Nacional, Eliziane critica Bolsonaro por acusar ONGs sem provas sobre queimadas na Amazônia

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama, criticou as repetidas declarações sem provas do presidente

A preocupação com o avanço das queimadas na Floresta Amazônica ultrapassou as fronteiras nacionais para se tornar um dos temas de maior interesse do mundo. E o presidente Jair Bolsonaro voltou a motivar protestos de ambientalistas. Mais uma vez, sem apresentar provas, ele insistiu em responsabilizar organizações não governamentais pelos focos de incêndio que se multiplicam na região.

Foi de novo na saída do Palácio da Alvorada, logo pela manhã. O presidente Jair Bolsonaro voltou a acusar as ONGs pelas queimadas na Amazônia, novamente sem apresentar provas.

“As ONGs perderam dinheiro com o dinheiro que vinha da Noruega e da Alemanha para cá. Estão desempregados. Têm que fazer o quê? Tentar me derrubar, tentar me derrubar é o que sobra a eles, mais nada além disso”.

Sem citar nomes, o presidente voltou a criticar os governadores dos estados da Amazônia. Na quarta-feira (21), Bolsonaro disse que eles estariam sendo coniventes com as queimadas.

O governador do Amapá, Waldez Góes, do PDT, que preside o Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável da Amazônia Legal, disse que é preciso unir esforços para combater o problema e que especulações sem provas não podem ser feitas.

“É importante uma união de esforços entre o governo federal e os governos estaduais e até mesmo a iniciativa privada, sociedade civil organizada para combater tanto o desmatamento quanto a questão das queimadas. Essas especulações, de certa forma, nem o governador nem o ministro pode fazer sem o devido aferimento. Então, se o governo federal tem provas disso, ele tem que colocar logo de pronto essas provas, senão vira um debate que ganha um campo mais político de divergências, de conflito, do que solução do problema”, afirmou Góes.

A líder do Cidadania no Senado, Eliziane Gama, criticou as repetidas declarações sem provas do presidente.

“O presidente acaba procurando inimigos imaginários, acusando ONGs, no meu entendimento, de uma forma leviana, sem necessariamente partir para uma ação mais concreta, pedir, por exemplo, inquérito na Polícia Federal, provocar a investigação. Naturalmente que, se temos culpados e criminosos, eles precisam ser penalizados”.

As declarações de Bolsonaro foram duramente rebatidas por ambientalistas, que se dizem alarmados com os novos ataques do presidente sem a apresentação de provas. Eles criticam também a falta de clareza da política ambiental do governo e o afrouxamento na fiscalização.

Projeto para criação do Estado do Maranhão do Sul é protocolado no Senado

A proposta foi assinada por 27 senadores, entre eles, a senadora Eliziane Gama (Cidadania).

Foi protocolado no Senado Federal um Projeto de Decreto Legislativo que vai analisar um possível desmembramento do Estado do Maranhão em duas partes e, com isso, a criação do Maranhão do Sul. A matéria é de autoria do senador Siqueira Campos, o grande responsável pela criação do Estado do Tocantins, que surgiu com o desmembramento de Goiás em duas partes. A proposta foi assinada por outros 26 senadores, entre eles, a senadora Eliziane Gama.

“A ideia do desmembramento do Estado do Maranhão em duas porções Norte e Sul não é nova, pois remonta ao século XIV. Mas as características que individualizam as duas metades do Estado foram definidas nos primórdios da nossa colonização. Com efeito, a parte Norte foi colonizada, predominantemente, por imigrantes vindos de além-mar, como os portugueses, holandeses e franceses, interessados mais que tudo no cultivo de cana de açúcar e no plantio de algodão. Já o Sul do estado abrigou, mais que tudo, nordestinos, que fixaram-se tanto nas regiões dos Pastos Bons, como nas terras virgens e férteis das margens do Tocantins e seus afluentes, para lá levando seu gado e seus costumes”, afirma o texto.

A proposta cita as cidades que serão incluídas no Estado do Maranhão do Sul: Açailândia, Alto Parnaíba, Amarante, Arame, Balsas, Barra do Corda, Benedito Leite, Bom Jesus das Selvas, , Buriticupu, Buritirana, Campestre do Maranhão, Carolina, Cidelândia, Davinópolis, Estreito, Feira Nova, Fernando Falcão, Formosa da serra Negra, Fortaleza dos Nogueiras, Governador Edison Lobão, Grajaú, Imperatriz, Itaipava do Grajaú, Itinga do Maranhão, Jenipapo dos Vieiras, João Lisboa, Lajeado Novo, Loreto, Mirador, Montes Altos, Nova Colina, Nova Iorque, Patos Bons, Porto Franco, Riachão, Ribamar Fiquene, Sambaíba, São Domingos do Azeitão, São Félix de Balsas, São Francisco do Brejão, São João do Paraíso, São Pedro da Água Branca, São Pedro dos Crentes, São Raimundo das Mangabeiras, Senador La Roque, Sítio Novo, Sucupira do Norte, Tasso Fragoso e Vila Nova dos Martírios.

O Projeto de Lei foi protocolado no Senado Federal e aguarda deliberação do Presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (AP). Assinaram o PL os senadores: Siqueira Campos (TO), Eliziane Gama (MA, Kátia Abreu (TO), Alessandro Vieira (SE), Alvaro Dias (PR), Mailza Gomes (AC), Maria do Carmo (SE), Arolde de Oliveira (RJ), Soraia Thronicke (MS), Zanaide Maia (RN), Chico Rodrigues (RR), Dário Berges (SC), Elmano Férrer (PI), Humberto Costa (PE), Jarbas Vasconcelos (PE), Jorginho Melo (SC), José Maranhão (PB), Luis Carlos (RS), Marcos do Val (ES), Otto Alencar (BA), Paulo Rocha (PA), Plínio Valério (AM), Randolfe Rodrigues (AP), Valentim (RN), Telmário Mota (RR), Vital do Rêgo (PB) e Zequinha Marinho (PA).

Weverton e Eliziane saúdam a presença de Erlânio Xavier no Senado

Os senadores Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (Cidadania) fizeram hoje (13) uma saudação especial, no Plenário do Senado Federal, ao presidente da Famem, prefeito Erlânio Xavier.

Weverton destacou o papel de destaque de Erlânio na política local. O prefeito aprovado por 93% da população de Igarapé Grande é vice-presidente do PDT maranhense e foi um dos coordenadores da campanha vitoriosa de Weverton Rocha ao Senado.

Erlânio Xavier foi eleito em janeiro presidente da Federação dos Municípios do Maranhão ( Famem). Dos 213 prefeitos aptos a votar, o prefeito do PDT teve 206 votos.

A senadora Eliziane Gama também fez uso do microfone para destacar a presença de Erlânio.

Partido Cidadania de Eliziane tenta impedir nomeação de Eduardo Bolsonaro

O partido, por meio do deputado Marcelo Calero (RJ), entrou com um mandado de segurança coletivo no Supremo Tribunal Federal

O Cidadania (antigo PPS) está tentando impedir por via judicial a nomeação de Eduardo Bolsonaro ao cargo de embaixador brasileiro nos Estados Unidos. O partido, por meio do deputado Marcelo Calero (RJ), entrou com um mandado de segurança coletivo no Supremo Tribunal Federal alegando que “a indicação para assunção da função de Chefe de Missão Diplomática nos Estados Unidos trataria de evidente nepotismo”.

A senadora Eliziane Gama também já manifestou-se contra a nomeação de Eduardo Bolsonaro para a embaixada de Washington por meio de suas redes sociais.

“Estarrecedora a declaração de Bolsonaro de colocar o filho como Embaixador nos EUA para viabilizar a exploração mineral em terras indígenas. A saída para crise não é dizimar os índios e entregar nossas jazidas aos americanos. O Brasil não pode voltar a ser colônia de exploração”, escreveu Eliziane.