Edivaldo pede à população que evite aglomeração nos postos de saúde durante campanha de vacinação contra H1N1

Em sua postagem, Edivaldo destaca que esta primeira etapa da campanha terá duração de 30 dias, portanto, não há necessidade de todos correrem para os postos

Começa nesta segunda-feira (23) a campanha de vacinação contra a Influenza A/H1N1. Por meio das redes sociais, o prefeito Edivaldo orienta a população que receberá a vacina que evite lotação nos postos, pois aglomerações facilitam a propagação do novo coronavírus (Covid-19).

Em sua postagem, Edivaldo destaca que esta primeira etapa da campanha terá duração de 30 dias, portanto, não há necessidade de todos correrem para os postos de vacinação nesses primeiros dias, pois haverá tempo suficiente para as pessoas do público-alvo se vacinarem com tranquilidade.

Nesta etapa devem se vacinar idosos a partir de 60 anos, crianças de 6 meses a menores de 6 anos e profissionais de saúde. Como medida para evitar ao máximo a aglomeração de pessoas, foram disponibilizadas 118 salas de vacinação distribuídas em 76 postos entre unidades de saúde, escolas e farmácias.

Para facilitar o acesso às doses pelo público-alvo, a Prefeitura disponibilizou ainda o serviço de atendimento domiciliar a pessoas com dificuldade de locomoção. O agendamento deve ser solicitado pelo número 99135-9332.

Condomínios também podem solicitar o agendamento pelo e-mail [email protected] Desta forma, equipes de vacinação irão aos locais para imunizar as pessoas que fazem parte do público-alvo desta etapa da campanha.

Chuvas causam prejuízos em várias cidades do Maranhão

Em Imperatriz, o temporal também causou transtornos

As fortes chuvas, que caíram em grande parte do Maranhão, causaram estragos em várias cidades. Segundo o Núcleo de Meteorologia da Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), até as 9h desta segunda (9), já caíram cerca de 302 mm de chuva só no mês de março.

Somente em São Luís, até as 12h desta segunda (9), choveu 235.6 mm, sendo que a média para o mês de março é de 422 mm. Em todos os municípios da região metropolitana, foram registrados transtornos como alagamentos em ruas e avenidas.

Em Imperatriz, o temporal também causou transtornos. Em ruas do centro da cidade, carros foram arrastados pela força da água.

Em nota, o Corpo de Bombeiros informou que o aumento das chuvas no estado tem elevado o nível de diversos rios, porém, até o momento, nenhum município decretou Situação de Emergência. Quanto ao número de famílias desabrigadas, os bombeiros informam que, na cidade de Trizidela do Vale, foram registradas duas famílias desabrigadas. E, em Pedreiras, dez. Já em Imperatriz, as fortes chuvas dos dias 4 e 5 de março deixaram 15 famílias desalojadas e cinco desabrigadas. Em Dom Pedro, após chuva intensa, uma família ficou desabrigada e em Grajaú foram contabilizadas duas famílias.

Prédio de quatro andares desaba em São Luís após fortes chuvas

O edifício, que fica na Península da Ponta d’Areia, era uma obra abandonada e ficava na Rua das Carmélias

Um prédio de quatro andares desabou após as fortes chuvas, que caíram em São Luís, na noite de segunda-feira (9).

Após varreduras durante a noite, o Corpo de Bombeiros informou que desabamento não vitimou nenhuma pessoa.

O edifício, que fica na Península da Ponta d’Areia, era uma obra abandonada e ficava na Rua das Carmélias ao lado de vários condomínios de luxo.

Vice-presidente Hamilton Mourão é recebido por Flávio Dino em São Luís

O vice-presidente busca reaproximação após a retirada dos governadores do Conselho da Amazônia Legal.

O vice-presidente da República, Hamilton Mourão, esteve reunido com o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), na tarde de quinta-feira (06), no Palácio dos Leões. O encontro entre os dois aconteceu para discutir a região amazônica. O vice-presidente busca reaproximação após a retirada dos governadores do Conselho da Amazônia Legal.

O vice-presidente afirmou que os governadores continuam com participação nas ações de governo dentro da Amazônia Legal e que um planejamento ainda será entregue a cada um.

“A minha ida a cada um dos estados foi exatamente para mostrar isso a eles e dizer que eles não estão sem voz. Pelo contrário, eles têm a voz. E quando nós tivermos um planejamento pronto, eu vou apresentar aos governadores para que eles retifiquem ou ratifiquem aquilo que nós estamos colocando como prioridade. Não resta dúvida que a gente observa que a prioridade em torno da questão do desmatamento ilegal e queimada, concomitantemente tem que ser realizado junto com o ordenamento territorial e a regularização fundiária, que é um problema que atinge o Brasil todo, e em especial essa região da Amazônia”, declarou.

O conselho foi criado pelo decreto 1.541, de junho de 1995, para assessorar o presidente da República na formulação de políticas públicas para a região; coordenar ações integradas na Amazônia; e propor medidas.

Em janeiro, Bolsonaro informou que iria criar o grupo e que o responsável passaria a ser o vice-presidente da República, Hamilton Mourão.

Flávio Dino implanta rede de policlínicas em São Luís

As Policlínicas vão ampliar o acesso da população às consultas médicas nas diversas especialidades

O Governador Flávio Dino implantou quatro policlínicas em São Luís, ampliando a oferta de exames e consultas especializadas na capital maranhense. A entrega do novo modelo de atendimento aconteceu na sexta-feira (28), em solenidade na Policlínica Diamante. Além do Diamante, as policlínicas funcionam no Vinhais, na Vila Luizão e na Cidade Operária, formando uma rede de assistência especializada. O governador Flávio Dino aproveitou a oportunidade para anunciar que novas policlínicas serão implantadas também no Cohatrac e no São Francisco.

“Estamos reorganizando de forma permanente a nossa rede de saúde, visando garantir os direitos dos cidadãos maranhenses. Com esses novos investimentos, estamos fazendo com que haja uma oferta maior de serviços nesses segmentos que são muito demandados. Estamos expandindo com o modelo das policlínicas, adotando a experiência de Matões do Norte e, com isso, vamos ter uma grande ampliação da oferta de consultas e exames e, consequentemente, a melhoria dos serviços de saúde para a população de São Luís e dos municípios vizinhos”, ressaltou o governador Flávio Dino.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, destacou os benefícios das policlínicas à população. “A ideia é melhorar a qualidade dos serviços prestados aos usuários do Sistema Único de Saúde. Com as policlínicas, ampliamos o horário de atendimento, bem como a oferta de especialidades médicas. As policlínicas resultam de uma ideia do governador Flávio Dino e a proposta é, com essa rede de policlínicas, atender à demanda da população por serviços especializados, ampliando a assistência e os cuidados aos pacientes”, disse o secretário.

Além do Diamante, as policlínicas funcionam no Vinhais, na Vila Luizão e na Cidade Operária, formando uma rede de assistência especializada.

As Policlínicas vão ampliar o acesso da população às consultas médicas nas diversas especialidades que contemplem agravos crônicos, pacientes com diabetes e hipertensão. Entre as principais especialidades oferecidas pelas policlínicas estão Neurologia, Cardiologia, Otorrinolaringologia, Endocrinologia, Ortopedia, Clínica Geral, Pediatria, Ginecologia, entre outras. Os serviços visam proporcionar o suporte diagnóstico e terapêutico, buscando atuar de maneira efetiva na linha de cuidados estabelecida. A proposta é também ampliar a resolutividade nas consultas da Atenção Básica e por meio da ampliação de oferta de exames de apoio diagnóstico.

Também entre as novidades que vão beneficiar os pacientes que buscarem o atendimento nas policlínicas está a ampliação do horário de atendimento. A Policlínica Diamante, por exemplo, funciona de domingo a domingo, sendo de segunda a sexta, das 8h às 21h; sábado das 8h às 18h; e domingo 8h às 12h. As demais policlínicas realizam atendimento de segunda a sexta, das 8h às 18h e sábado das 8h às 12h.

Para agendamento de consultas e exames em uma das quatro policlínicas, os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) podem ligar para o Disque Saúde, no número 3190-9091, e a partir da próxima segunda-feira, no Procon/Viva da Beira-Mar, Pátio Norte Shopping, Shopping da Ilha e Golden Shopping Calhau, além do APP Procon, na aba Policlínicas, para sistemas Androids ou IOS.

Perda com navio encalhado da Vale pode chegar a R$ 1 bilhão

O navio sofreu uma avaria na proa após deixar o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, na capital do Maranhão

As perdas com o acidente envolvendo um navio contratado pela Vale que teve de ser encalhado no litoral do Maranhão podem chegar a R$ 1 bilhão. De acordo com uma fonte do setor, que pediu para não ser identificada, o valor não inclui os prejuízos financeiros com um possível desastre ambiental.

A embarcação, operada pela empresa sul-coreana Polaris, estava carregada com 294.871 toneladas de minério de ferro, 3,5 mil toneladas de óleo residual e 140 toneladas de destilado. O navio sofreu uma avaria na proa após deixar o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, na capital do Maranhão.

O problema ocorreu fora do canal de acesso ao porto, a 100 quilômetros da costa. Segundo fontes, a embarcação corre o risco de afundar.

Desde quarta-feira, a Marinha já detectou a presença de manchas de óleo no mar. Quatro rebocadores se deslocaram em direção ao navio para coletar mais informações, disse a Marinha, que instaurou inquérito administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do incidente.

“Se não houver um acidente ou catástrofe ambiental, o custo é de mais de R$ 1 bilhão. Tudo vai depender dos fatores que serão trabalhados. O mais caro é o que se refere à salvatagem da embarcação. O custo de um rebocador é um valor numa operação normal. Em uma salvatagem é outro, pois eles ficam dias e mais dias ali, podem trabalhar sobre esforços extremos etc”, disse essa fonte.

Segundo essa fonte, a maior parte da despesa está atrelada ao custo para o reboque da embarcação. O valor relativo ao minério é a menor parte das despesas, apesar de a tonelada do minério ter um valor de US$ 90.

A embarcação, operada pela empresa sul-coreana Polaris, tinha como destino Quingdao, na China, principal comprador da commodity da Vale. Para problemas como o ocorrido, é feito um seguro específico, como o chamado P&I (Protection and indemnity insurance).

“Um dos problemas que estão sendo investigados é que o uso do prático em parte do porto é facultativo. Isso deve ser reavaliado”, afirmou uma outra fonte.

Com isso, está sendo investigado se uma falha humana teria sido a causa principal para a avaria na proa da embarcação. Mas falha no equipamento ainda não foi descartada, disse essa outa fonte.

Vale pede ajuda a Petrobras

A Vale está montando uma força-tarefa para evitar danos ambientais na costa do Maranhão. A companhia solicitou à Petrobras ajuda para conter os danos de um eventual vazamento de óleo no mar. A mineradora solicitou embarcações  de contenção chamados no mercado de Oil Spill Recovery Vessel (OSRV).

A companhia ainda está pedindo boias oceânicas “que podem servir preventivamente como barreiras de contenção adequadas para mar aberto”. A Vale ainda está disponibilizando helicópteros para a movimentação de pessoal até o local.

Dano ambiental é de dona do minério, diz advogado

O Greenpeace disse que é preciso mais transparência. Até agora, a Ong destacou em nota que não se sabe o que vazou e sua quantidade. “Precisamos de transparência, pois um possível  vazamento de combustível fóssil da embarcação, seria uma ameaça à biodiversidade marinha.

É necessário um posicionamento ágil da Companhia, bem como dos responsáveis pela proteção legal do meio ambiente assumindo sua responsabilidade com a segurança do local e deixando claro quais medidas estão sendo tomadas para conter e mitigar os danos ambientais”, destacou em nota.

O advogado Rafael Daudt, da área de Direito Ambiental, lembrou que, mesmo que o navio não seja de propriedade da Vale, a mineradora é a contratante e dona da mercadoria no interior da embarcação.

Othelino Neto destina duas ambulâncias para São Luís

O benefício foi comemorado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior

Em visita ao prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Jr. (PDT), na tarde de terça-feira (18), o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto (PCdoB), anunciou a destinação de emenda parlamentar para a aquisição de duas ambulâncias ao sistema de saúde do município. No encontro, eles também trataram dos avanços da gestão e dos novos projetos para a cidade.

“É uma satisfação disponibilizar emenda para a compra dessas ambulâncias que, em breve, serão entregues ao município. Foi muito bom nos inteirarmos sobre os projetos em andamento na capital e os que ainda serão executados. Para mim, que fui criado e resido aqui, é gratificante ver que nossa cidade está sendo bem cuidada e tratada com o respeito que merece”, ressaltou o chefe do Legislativo maranhense.

O benefício foi comemorado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior. “Agradeço o gesto do presidente Othelino, que é um parlamentar atuante no Maranhão e sempre dá sua contribuição a nossa cidade. Desta vez, com essas ambulâncias que, com certeza, contribuirão muito para a saúde da população ludovicense”, disse.

São Luís ganha novas frequências aéreas para diversos destinos

A rota que contará com o maior acréscimo de voos semanais é São Luís-Guarulhos (6), sendo três da Gol e três da Latam

O Aeroporto Internacional Marechal Cunha Machado, em São Luís (MA) vai ganhar 11 novas frequências de voos para seis destinos diferentes até o mês de abril. O volume é 120% superior ao número de rotas inseridas na malha em 2019, que registrou o incremento de cinco frequências para duas localidades distintas.

A rota que contará com o maior acréscimo de voos semanais é São Luís-Guarulhos (6), sendo três da Gol e três da Latam; além do aumento de uma frequência semanal para Imperatriz, Brasília, Confins, Rio de Janeiro e Teresina, totalizando cinco.

Localizado estrategicamente, entre as regiões Norte e Nordeste do País, o Aeroporto Internacional de São Luís tem capacidade para receber até 5,1 milhões de viajantes. Em 2019, foram transportados mais de 1,66 milhão de viajantes no terminal maranhense, 4,3% a mais que os 1,59 milhão registrados em 2018.

PCdoB confirma Rubens Júnior como pré-candidato a prefeito em São Luís

Há algum tempo o nome de Rubens já estava sendo especulado como a indicação do partido para a disputa eleitoral deste ano

Os presidentes dos comitês do PCdoB em São Luís, o vice-prefeito Júlio Pinheiro; e no Maranhão, Márcio Jerry, anunciaram, na noite desta terça-feira (11), o nome do deputado federal licenciado e secretário das Cidades e Desenvolvimento Urbano, Rubens Júnior, como pré-candidato à Prefeitura de São Luís.

Por meio das redes sociais, o PCdoB também anunciou que, na próxima quinta-feira (13), a direção municipal do partido em São Luís se reunirá para confirmar a pré-candidatura e anunciar os passos iniciais da pré-campanha.

“Me sinto muito honrado por saber que meu partido, onde caminho há muito tempo, reconhece que tenho os atributos necessários para fazer uma boa campanha e uma excelente gestão”, destacou o pré-candidato.

Há algum tempo o nome de Rubens já estava sendo especulado como a indicação do partido para a disputa eleitoral deste ano. O deputado federal também sempre foi apontado como preferência do governador Flávio Dino (PCdoB) dentre os nomes da base governista e que estão com a pré-candidatura na rua.

Em recente encontro com Flávio Dino, Rubens reafirmou que que seu propósito é “oferecer uma alternativa que represente os melhores valores dos governos Dino e Lula para a capital”.

Em 2019, Rubens aceitou o convite de Flávio Dino e se licenciou da Câmara para ser secretario das Cidades e Desenvolvimento Urbano, o que tem lhe trazido boa experiência no poder executivo.