Osmar segue ganhando declarações de apoio e pode ser o nome do PDT

Com os apoios, Osmar Filho começa a batalha para ganhar musculatura e subir nas pesquisas de intenções de voto.

Após entrevista a vários meios de comunicação há cerca de um mês, o vereador e presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), decidiu entrar de cabeça na pré-campanha pela Prefeitura de São Luís.

O vereador foi figura garantida nas festividades juninas pela capital e durante o período recebeu importantes declarações de apoio.

Um dos que afirmaram apoio a Osmar foi o senador Weverton Rocha, que confirmou a pré-candidatura do presidente da Câmara e afirmou que Osmar tem todas as condições de liderar o processo eleitoral pelo PDT em 2020.

Os vereadores Nato Júnior (PP), Barbara Soeiro (PSC) e Paulo Victor (PTC) também declararam apoio ao presidente da Câmara Municipal durante o período.

Com os apoios, Osmar Filho começa a batalha para ganhar musculatura e subir nas pesquisas de intenções de voto.

20 municípios recebem veículos para ações de assistência social e saúde

Os equipamentos foram adquiridos por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado federal Juscelino Filho

Em solenidade realizada nesta segunda-feira (1º), na sede da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão, (Famem), que contou com a participação do senador Weverton (PDT), do deputado federal Juscelino Filho (DEM), do presidente da Famem, Erlanio Xavier (PDT), prefeitos e de prefeitas de 20 cidades, receberam veículos que serão utilizados na vigilância epidemiológica e kits do Conselho Tutelar, que compreende equipamentos de informática e viatura.

Os equipamentos foram adquiridos por meio de emenda parlamentar de autoria do deputado federal Juscelino Filho. A solenidade também foi prestigiada pelo presidente da Câmara de São Luís, vereador Osmar Filho, por prefeitos, secretários e assessores dos municípios. A prefeita Eudina Pinheiro, de Bernardo de Mearim, representou o movimento de prefeitas maranhenses na solenidade, ao lado do prefeito de Viana, Magrado Barros.

O presidente da Famem, Erlanio Xavier, enalteceu o momento, registrando a presença até então inédita do senador Weverton em uma solenidade na sede da entidade, um momento marcante e de grande significado na história da entidade. Weverton destacou a forma dedicada com que o líder da bancada Juscelino Filho vem exercendo seu mandato, articulando ações junto ao governo federal, governo do estado e municípios.

“Essa nossa vinda à Famem é o reconhecimento do trabalho que o deputado Juscelino vem desenvolvendo, principalmente neste momento de crise, quando há uma grande luta para liberação de emendas”, disse o senador.

Coordenador de bancada maranhense no Congresso e presidente do Conselho de Ética da Câmara dos Deputados, o deputado Juscelino Filho inaugurou um novo momento da Famem, aproximando ainda mais os prefeitos da entidade. O parlamentar foi o indutor de um fato inédito na história da Famem: pela primeira vez um parlamentar escolheu a sede da entidade para realizar uma ação municipalista. “Estou muito feliz em estar realizando este evento na sede da Famem, casa dos municípios. Esta entidade apresenta agora uma nova cara desde que o presidente Erlanio assumiu a presidência, valorizando cada vez mais o municipalismo e os gestores” afirmou Juscelino.

“O próximo governador pode estar aqui entre nós”, afirma Flávio Dino durante cerimônia

Governador Flávio Dino durante o lançamento do programa Nosso Centro

O governador Flávio Dino (PCdoB) lançou o Programa ‘Nosso Centro’, na manhã de segunda-feira (24) e, ao comentar sobre o programação que vai investir mais de R$ 100 milhões em obras e ações no Centro Histórico de São Luís, atiçou a classe política sobre sua sucessão.

“Espero que o próximo governador ou governadora, que pode estar aqui entre nós, cumpra esse objetivo”, brincou Flávio ao falar sobre o programa Nosso Centro.

Entre os presentes na cerimônia estavam o vice-governador Carlos Brandão (PRB), o senador Weverton Rocha (PDT), que já trabalham suas pré-candidaturas ao governo em 2022. Além da senadora Eliziane Gama (Cidadania), do prefeito de São Luís, Edivaldo (PDT), do presidente da Câmara, Osmar Filho (PDT), e deputados federais e estaduais.

Mesmo em tom de brincadeira, a fala do governador já começa a movimentar os bastidores da política. Quem deseja lançar seu nome nas próximas eleições precisa viabilizar seu projeto desde agora.

‘A sensatez venceu’, diz Eliziane sobre derrubada de decreto pró-armas

Além dela, o senador maranhense Weverton Rocha (PDT) também votou contra o decreto presidencial

A senadora Eliziane Gama (Cidadania), comemorou, nas redes sociais, a aprovação do projeto de decreto legislativo que torna sem efeito o decreto do presidente Jair Bolsonaro (PSL) que facilitava o porte de armas no Brasil.

Além dela, o senador maranhense Weverton Rocha (PDT) também votou contra o decreto presidencial. Roberto Rocha (PSDB) votou a favor da medida.

“A sensatez venceu e o decreto das armas foi derrotado pelo Senado. O Congresso deu o seu recado ao presidente. A função do governo é conter a violência, apaziguar o país e não estimular o ódio. A Segurança pública é dever do estado”, postou.

Weverton Rocha e Roberto Rocha entre os 100 mais influentes do Congresso

O Diap adota critérios qualitativos e quantitativos, que incluem aspectos institucionais, de reputação e de decisão, a partir de postos ocupados

O último relatório ‘Os Cabeças do Congresso’, elaborado pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), obtido com exclusividade pelo Correio Braziliense e publicado no final de semana, aponta quem são os 100 parlamentares influentes no Congresso.

Entre os 100, aparecem dois maranhenses, os senadores Weverton Rocha (PDT) e Roberto Rocha (PSDB). Além dos 100 mais influentes, o Diap relaciona outros 50 deputados que, segundo a metodologia, estão em ascensão. Neste quesito, aparecem os deputados maranhenses Hildo Rocha (MDB) e Pedro Lucas Fernandes (PTB).

O Diap adota critérios qualitativos e quantitativos, que incluem aspectos institucionais, de reputação e de decisão, a partir de postos ocupados, capacidade de negociação e liderança. Com base nesses critérios, a equipe do departamento faz entrevistas com parlamentares, assessores legislativos, cientistas e analistas políticos e jornalistas, além de levantamentos relacionados a projetos apresentados e a discursos proferidos. São considerados também resultados de votações, relatorias, intervenções nos debates, frequência de citações na imprensa, análise dos perfis e grupos de atuação.

Ministro Marcos Pontes confere decoração junina do Maranhão

Ao lado do senador Weverton Rocha e outras lideranças, o ministro de Bolsonaro andou pelas ruas do Centro Histórico de São Luís e aproveitou para registrar o momento

O ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, aproveitou sua breve passagem pelo Maranhão para conferir de perto a linda decoração junina do São João do Maranhão. Ao lado do senador Weverton Rocha e outras lideranças, o ministro de Bolsonaro andou pelas ruas do Centro Histórico de São Luís e aproveitou para registrar o momento.

O ministro faz parte de um grupo formado por 21 parlamentares maranhenses, representantes do Governo do Maranhão, Assembleia Legislativa do Estado e Universidade Federal do Maranhão (UFMA) irão ao Centro Espacial de Kourou, na Guiana Francesa.

A viagem, organizada pelo Ministério da Ciência e Tecnologia e Comunicações (MCTCI), deve ser um primeiro passo do governo para tentar destravar o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), firmado em março, entre o Brasil e os Estados Unidos, para uso comercial da Base Espacial de Alcântara.

Governo e Bancada Federal do Maranhão dialogam sobre projetos de interesse do Maranhão


Outros temas como a Base de Alcântara também estiveram em pauta na reunião, que  contou ainda com a participação da senadora Eliziane e dos deputados André Fufuca, Bira do Pindaré, Cléber Verde, Gil Cutrim, Márcio Jerry, Gastão Vieira, Júnior Marreca Filho, Pedro Lucas Fernandes e Zé Carlos, além de secretários de Estado

O governador Flávio Dino se reuniu, na tarde de sexta-feira (26), no Palácio dos Leões, com a Bancada Federal do Maranhão para dialogar sobre projetos de interesse do Estado e dos municípios que estão tramitando no Congresso Nacional. O objetivo é dialogar e unir esforços para que haja incrementos de recursos destinados a ações que fortaleçam as políticas públicas.

Durante a reunião, Flávio Dino apresentou uma série de pautas federativas que podem fomentar o desenvolvimento do Maranhão. Entre os temas abordados, estiveram questões relativas ao saneamento básico, a continuidade e fortalecimento do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), a securitização, a cessão onerosa e bônus de assinatura, o Projeto de Lei dos fundos constitucionais e o pagamento de precatórios.

O governador fez uma exposição da atual situação fiscal e orçamentária do Estado e reiterou a importância da união com a Bancada Federal para que o Maranhão continue a honrar seus compromissos e fazer investimentos, mesmo na atual quadra de aguda crise econômica nacional. “Foi uma reunião produtiva e quero enaltecer a disposição da Bancada Federal de dialogar com o Governo do Maranhão”, destacou Flávio Dino.

Aprovação da PEC que desburocratiza recebimento de emendas é comemorada por prefeitos maranhenses

A execução da operação será semelhante ao Fundo de Participação dos Municípios, caindo diretamente nas contas das prefeituras

A aprovação da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 61/2015 pelo Senado Federal foi comemorada pelos prefeitos maranhenses que participam da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Município, que se encerra nesta quinta-feira (11). O texto da PEC determina que os recursos das emendas parlamentar sejam repassados para os municípios sem convênios, sem interferência no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc) e sem contingenciamento. A execução da operação será semelhante ao Fundo de Participação dos Municípios, caindo diretamente nas contas das prefeituras.

Para o presidente da Famem, Erlanio Xavier, a aprovação da PEC 61/2015 é uma conquista dos prefeitos na agenda da Marcha.  Erlanio solicitou apoio da bancada maranhense à tramitação da PEC na Câmara. “Com essa medida as prefeituras vão ultrapassar entraves burocráticas que muitas das vezes impediam os gestores de tocarem obras importantes. Com a retirada da obrigatoriedade de convênios teremos maior celeridade em atender as demandas em nossos municípios que se acumulam diante dos percalços da burocracia”, assinalou o presidente da Famem.

O senador pelo Maranhão Weverton Rocha (PDT) foi um dos 62 parlamentares que aprovaram a medida. Rocha fez um discurso no Senado tratando sobre o assunto e apontando as vantagens que a PEC traz. A senadora Eliziane Gama também comentou sobre as vantagens que a nova forma de transferência de recursos de emenda. “A aprovação dessa PEC desburocratiza a realização e conclusão de obras em todo Maranhão e no país”, comentou a senadora.

Weverton apresenta projeto que cria royalties do foguete para educação


A contribuição será distribuída numa proporção de 40% aos estados, 40% para os municípios, 10% para as universidades estaduais e 10% para as fundações de amparo à pesquisa

Direcionar recursos da exploração comercial da Base de Alcântara para estados, municípios, universidades estaduais e fundações de amparo à pesquisa. Esta é a proposta do projeto de lei apresentado pelo senador Weverton (PDT-MA) nesta terça-feira (2).

O texto prevê a implementação do chamado royalty do foguete, um tributo que será pago pelas empresas como forma de compensação pelo aproveitamento econômico de áreas de lançamentos de foguetes e pesquisas aeroespaciais. A contribuição será distribuída numa proporção de 40% aos estados, 40% para os municípios, 10% para as universidades estaduais e 10% para as fundações de amparo à pesquisa.

“A Base de Alcântara é hoje um recurso de primeiríssima importância com a possibilidades de ser um dos grandes players no setor aeroespacial”, afirmou Weverton. Calcula-se que o Brasil poderá, a partir de 2040, arrematar negócios na faixa de US$ 10 bilhões/ano. “Nesse sentido, faz-se necessário estabelecer, assim como na mineração ou no petróleo, o pagamento de royalties, que é uma compensação financeira dada a um ente por eventuais danos causados durante o processo de extração”, argumentou.