Após ser excluído de debates, Adriano Sarney anuncia saída da disputa pela prefeitura de São Luís

Neste domingo (27), o deputado estadual Adriano Sarney (PV) anunciou a sua saída da disputa pela Prefeitura de São Luís, durante reunião com os 40 candidatos a vereadores do seu partido.

Ao se posicionar, Adriano declarou que a decisão de disputar o cargo baseava-se em preceitos da democracia, mas lamentou o fato  de não ser observado, fazendo referência ao fato de ter sido excluído dos debates da TV Difusora.

Segundo Adriano, existe um jogo antidemocrático contra a sua candidatura que figura em quarto lugar, empatado tecnicamente com Bira do Pindaré (PSB), de acordo com o Ibope. Ele informou ainda que seguirá independente na disputa municipal e vai liberar os seus 40 candidatos a vereador a votarem em quem bem entenderem para prefeito.

Confira na íntegra a carta de Adriano Sarney aos candidatos e eleitores do PV em São Luís:

Saudações verdes!

Foi uma longa jornada de superação desde o lançamento de nossa pré-candidatura há 1 ano até chegarmos neste dia. Formamos uma das maiores chapas de vereadores da disputa, somos 40. Com fé em Deus e nas pessoas de São Luís, vamos ter representação na Câmara Municipal. Escolhemos a surpreendente jovem Vall Nascimento para compor a majoritária como nossa candidata à vice-prefeita. Continuamos pontuando bem nas pesquisas, apesar de estarmos caminhando sem o apoios de grupos, partidos ou políticos tradicionais, e de termos sido candidato em eleições anteriores na capital. Temos que ter orgulho de tudo isso!

Devido ao nosso limitado tempo de TV – 6 segundos-, estávamos confiando na presença nos debates para expormos nossas ideias e mostrarmos para as pessoas nosso diferencial: conhecimento e experiência econômica e administrativa para levarmos São Luís para um novo patamar de desenvolvimento. O momento pede um gestor qualificado e me sinto preparado para assumir essa responsabilidade de superarmos a maior crise econômica e social das últimas décadas.

No entanto, não foi possível garantir nossa presença nos três debates com maiores audiências. A Rede Globo nacional impôs condições duras para a realização do evento devido a pandemia. Nossa opinião é de que não haverá debate neste veículo de maior audiência. Por outro lado, a TV Difusora/SBT realizará dois debates, mas, surpreendentemente, utilizou-se de uma regra eleitoral para nos deixar de fora, mesmo pontuando nas pesquisas acima da maioria dos outros candidatos que terão a chance de expor suas ideias. Acreditamos que, nestas condições impostas pela TV Difusora, o processo eleitoral em São Luís não será democrático uma vez que a maioria da população aguarda ansiosamente pelos debates.

Decidimos então retirar nossa candidatura a prefeito de São Luís. Vamos seguir com nossos candidatos a vereadores de forma independente.

Um abraço e boa sorte a todos!

Adriano Sarney
Presidente Estadual do PV

Bárbara Souza Soeiro
Presidente Municipal de São Luís do PV

Rubens Jr já conta com o apoio do PT, mesmo sem aliança oficial anunciada

Segundo matéria institucional divulgada pela assessoria do deputado federal e pré-candidato a prefeito por São Luís, Rubens Júnior (PCdoB), o comunista se reuniu com os dirigentes do PCdoB, PP, PMB, DC, Cidadania e PT.

Mesmo sem aliança oficial anunciada, Rubens Jr já conta com o apoio da sigla do ex-presidente Lula.

Estiveram presentes no encontro o deputado federal André Fufuca, que preside o Partido Progressista no Maranhão; o deputado federal Márcio Jerry, presidente estadual do Partido Comunista do Brasil; a senadora Eliziane Gama, representando o Cidadania; o presidente do Democracia Cristã, Totó Martins; os líderes do Partido da Mulher Brasileira (PMB), Efigênia e Samuel; e o presidente municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), Honorato Fernandes.

Em São Luís, MDB poderá apoiar Neto Evangelista na disputa pela prefeitura

Em entrevista ao jornal A Tarde, o presidente nacional do MDB, deputado Baleia Rossi, falou sobre o diálogo que vem tendo com o DEM.

Os dois partidos saíram recentemente do Centrão e hoje se apresentam como independentes na Câmara, o que gerou o afastamento do governo Bolsonaro.

Em São Luís, o MDB, que está sob a coordenação do deputado estadual Roberto Costa, ainda não definiu quem apoiará para prefeito, mas a união das duas legendas a nível nacional, pode acabar refletindo na eleição da capital, o que poderá direcionar o apoio da sigla ao pré-candidato Neto Evangelista (DEM).

Nacionalmente, o PDT, que em São Luís declarou apoio a Neto, também tem se aproximado do MDB. É aguardar as próximas movimentações.

Rubens, Bira ou próprio? PT começa a definir destino nas eleições de São Luís

Faltando apenas três meses para as eleições deste ano, o Partido dos Trabalhadores (PT) deve decidir seu destino, em relação às eleições majoritárias em São Luís, nas próximas horas ou daqui há poucos dias.

Em conversa com a titular do Blog, o deputado estadual Zé Inácio informou que haverá uma reunião com membros do Diretório Nacional para decidirem o futuro da sigla na capital maranhense.

Questionado sobre qual candidato apoiar, o parlamentar não descartou a possibilidade de o partido lançar uma candidatura própria, mas também acrescentou que está na mesa de negociação do Diretório a escolha entre as pré-candidaturas de Rubens Júnior (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB).

O certo é que a definição passará por um acordo nacional, envolvendo as legendas. Isso quer dizer que, conjunturalmente, está descartada a possibilidade de vir a se juntar com partidos como o DEM e o Republicanos, de Centro/Direita, que têm como pré-candidatos Neto Evangelista e Duarte Júnior.

É aguardar para ver.

Com 14 pré-candidatos, disputa em São Luís pode ter definido situação de 25 partidos

Se tudo permanecer como está, 25 partidos já teriam seus projetos definidos.

Mesmo com uma quantidade expressiva de pré-candidatos ao cargo de prefeito em São Luís, o cenário pode ter poucas mudanças ou nenhuma até o final do prazo para as convenções. Se tudo permanecer como está, 25 partidos já teriam seus projetos definidos.

Das 33 legendas existentes no país, cinco ainda não definiram qual o caminho trilhar na capital (MDB, PTB, PT, PCB, PSL) e três legendas não participarão do pleito para a majoritária (PCO, Novo e Unidade Popular). Dos 25 partidos que já caminham para a definição estão:

PCdoB, Cidadania, Progressistas, Democracia Cristã e PMB com o pré-candidato e deputado federal Rubens Júnior; Podemos, PSC, PMN e PSD com o pré-candidato e deputado federal Eduardo Braide; PL, Avante e Patriota com a pré-candidatura da deputada estadual Detinha; Republicanos e PTC com o pré-candidato e deputado estadual Duarte Júnior; DEM e PDT com a pré-candidatura do deputado estadual Neto Evangelista.

Com uma legenda cada estão as pré-candidaturas de Bira do Pindaré (PSB); Adriano Sarney (PV); Carlos Madeira (Solidariedade); Jeisael Marx (Rede Sustentabilidade); Wellington do Curso (PSDB); Dr. Yglésio (PROS); Sílvio Antônio (PRTB; Francklin Douglas (PSOL) e Saulo Arcangeli (PSTU).

As legendas seguem agora para definirem suas posições nas convenções. O prazo será aberto dia 31 de agosto e vai até dia 16 de setembro.

Natália Mandarino é anunciada como nova secretária de Saúde de São Luís

Natália assume a pasta após a saída de Lula Fylho, que foi exonerado do cargo no sábado (25).

A Prefeitura Municipal de São Luí, divulgou, nesta terça-feira (28), o nome da enfermeira Natália Mandarino como nova secretária de Saúde da capital.

Natália Mandarino era secretaria-adjunta da Semus e já ocupou a direção do Hospital da Mulher entre os anos de 2013 e 2017.

Graduada em enfermagem, Natália Mandarino é doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), mestra em Saúde Materno Infantil, também pela UFMA. Além outras pós-graduações e especializações.

Natália assume a pasta após a saída de Lula Fylho, que foi exonerado do cargo no sábado (25).

Eleição de São Luís caminha para ser decidida em segundo turno, aponta JPesquisa

Com margem de erro de 3% para mais ou para menos, a pesquisa foi realizada no período de 21 a 24 de julho

Os números publicados pela JPesquisa neste domingo (26) indicam que, se as eleições para prefeito de São Luís fossem hoje, haveria segundo turno.

No cenário dos votos válidos, Eduardo Braide aparece com 44%; Duarte Jr tem 16%; Neto Evangelista 10% e Wellington do Curso 8%.

Empatados com 4% está o depurado estadual Adriano Sarney e os deputados federais Bira do Pindaré e Rubens Júnior.

Empatados com 3% estão Carlos Madeira e o deputado estadual Yglésio Moisés. Jeisael Marx aparece com 2%. Portanto, a tendência de haver um segundo turno, apontada nesta pesquisa, evidencia-se no fato de que Eduardo Braide detém 44% e todos os outros pré-candidatos somados totalizam 56%.

Com margem de erro de 3% para mais ou para menos, a pesquisa foi realizada no período de 21 a 24 de julho e registrada no dia 19 de julho de 2020, pelo Sistema Pesqele, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob o protocolo n° MA-02519/2020.

Prefeitura anuncia saída de Lula Fylho da Secretaria de Saúde

Nos últimos meses, Lula Fylho sofreu um processo de desidratação após o surgimento de muitas críticas sobre sua atuação na pasta.

A Prefeitura Municipal de São Luís informou, na manhã deste sábado (25), alteração no comando da Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

“O nome do novo titular do órgão, que assume em substituição ao secretário Lula Fylho, será comunicado posteriormente”, informa o comunicado.

Lula Fylho é administrador, pós-graduado em Didática e Gestão de Pessoas. Teve passagens pela Secretaria Municipal de Governo e Secretaria Municipal de Turismo de São Luís, após chegar na Saúde.

Nos últimos meses, sofreu um processo de desidratação após o surgimento de muitas críticas sobre sua atuação na pasta.

Moradores reclamam de rua intrafegável na Cidade Operária

Uma das vias destacadas pelos moradores é a Rua 17D, na Unidade 101, próximo à Unidade de Ensino Básico Jackson Lago.

Moradores da Cidade Operária entraram em contato com o blog para reclamar da falta de estrutura na rua 17D, Unidade 101, no bairro.

Uma das vias destacadas pelos moradores é a Rua 17D, na Unidade 101, próximo à Unidade de Ensino Básico Jackson Lago.

Pelas reclamações enviadas, a rua fica intrafegável, principalmente no período chuvoso, por conta das crateras, e já foram registrados muitos acidentes por causa dos buracos na via.

Pelas reclamações enviadas, a rua fica intrafegável, principalmente no período chuvoso

Moradores pedem providências da Prefeitura de São Luís. O secretário de Obras, Antônio Araújo, parece que vê o bairro como inexistente. Pouco ou nada faz por lá.

Aliás, Araújo vem se destacando como o pior secretário do prefeito de São Luís, Edvaldo Jr.