Jair Bolsonaro troca Maranhão por Pernambuco

O presidente tinha anunciado anteriormente uma visita ao Maranhão

Jair Bolsonaro desembarca na próxima sexta (24) em Pernambuco para sua primeira visita como presidente ao Nordeste. O presidente tinha anunciado anteriormente uma visita ao Maranhão.

Segundo o Estadão, vai entregar um conjunto habitacional do Minha Casa, Minha Vida em Petrolina e depois, em Recife, vai anunciar R$ 2,1 bilhões a mais de investimentos em infraestrutura para a região

À tarde, se encontra com 11 governadores, todos da região — Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte e Sergipe — mais os de Minas e Espírito Santo.

Avanço! Canudos de plástico estão proibidos no Estado do Maranhão

Canudos são responsáveis pela morte de muitos animais marinhos

Um poderoso inimigo do meio ambiente acaba de ser banido do Maranhão. Graças à lei 11.014/2019, os canudos de plástico, que podem levar séculos para se decompor totalmente, estão proibidos em todo o Estado. A chamada Lei dos Canudos, uma iniciativa dos deputados Adelmo Soares e Duarte Jr, veta a comercialização e a utilização de canudos de plástico e promove a utilização de canudos reutilizáveis ou biodegradáveis, que podem ser de bambu, aço, papel e outros materiais.

O deputado Duarte Jr, que colaborou com a elaboração do projeto de Adelmo Soares, alerta que o canudo de plástico por si só não é a única ameaça. “Nós seres humanos devemos assumir nossa culpa como causadores de toda poluição. Com nossa falta de consciência, acabamos descartando não só canudos, mas vários outros materiais feitos de plástico nos rios e oceanos. Além da poluição, geramos também risco para a vida de várias espécies. Por isso essa lei é muito importante”, analisa Duarte, que também é presidente da Frente Parlamentar Lixo Zero.

Para Adelmo Soares, a proibição é uma medida que pode acabar sendo mais efetiva do que a realização de simples campanhas de conscientização. “O meio ambiente não pode esperar que o ser humano pare de poluir ou que diminua a produção de plástico. A proibição é algo necessário, ainda mais quando temos alternativas mais limpas, mais ecológicas, como os canudos de bambu e de papel”, afirma Adelmo.

Sacolas também estão na mira. Maranhão também já possui uma lei que proíbe o uso de sacolas de plástico em supermercados, lojas, farmácias, livrarias e outros estabelecimentos comerciais. No entanto, mesmo tendo sido sancionada em 2008, a Lei 8.884 ainda não é obedecida. Com o objetivo de garantir a efetivação e regulamentação de mais esta lei, os deputados Duarte Jr e Adelmo Soares também já começaram a alinhar ações com as secretarias estadual e municipal do Meio Ambiente, Câmara dos Dirigentes Lojistas e Associação Comercial do Maranhão.

Homem é acusado de usar indevidamente o nome da UDN no Maranhão

Na última semana, o advogado Marco Antônio Vicente, que usa o nome de Marco Vicenzo, esteve no Maranhão, percorreu vários veículos de comunicação e anunciou o Coronel Monteiro como presidente da UDN no Maranhão

Uma verdadeira confusão envolveu a União Democrática Nacional (UDN), partido que ainda nem saiu do papel, mas já está dando o que falar. O auto-declarado presidente nacional da legenda, Marcos Alves de Souza, denunciou que um outro político está se passando por líder nacional da legenda e fazendo acordos nos estados.

Na última semana, o advogado Marco Antônio Vicente, que usa o nome de Marco Vicenzo, esteve no Maranhão, percorreu vários veículos de comunicação e anunciou o Coronel Monteiro como presidente da UDN no Maranhão. Mas de acordo com Marcos Alves, no Maranhão, o partido encontra-se ainda na fase de recolhimento de assinaturas para o registro no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) e deve ser ligado ao grupo político de Maura Jorge.

A direção nacional da UDN informou que já foi feita uma denúncia no TSE contra Marco Vicenzo. Ao que tudo indica, o retorno da antiga UDN vem sendo disputado por dois grupos distintos e o problema deve ser resolvido na Justiça Eleitoral.

Flávio Dino deve se encontrar com Jair Bolsonaro na próxima quinta-feira

Flávio disse ainda que, se o presidente vier ao Maranhão, será bem recebido no Palácio dos Leões

Durante a entrevista concedida na manhã de sábado, ao programa Resenha, da TV Difusora, o governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou, em primeira mão, que terá um encontro com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), na próxima quinta-feira (9).

“Agora pela primeira vez, fui chamado pelo presidente da República para uma audiência nesta semana, na quinta-feira. Lá estarei. Será a primeira audiência. Eu já havia pedido formalmente desde janeiro“, contou.

Flávio disse ainda que, se o presidente vier ao Maranhão, será bem recebido no Palácio dos Leões. “Se depender de mim, se ele quiser, será bem recebido, como eu recebo todo mundo com educação e nos termos da lei, independentemente da minha posição crítica”, afirmou o governador.

Jair Bolsonaro deve visitar o Maranhão ainda em maio

A primeira viagem oficial ao Nordeste deve acontecer ainda em maio e a participação do presidente foi ventilada na próxima AgroBalsas

O Maranhão pode ser o primeiro estado do Nordeste em que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) deve visitar desde que assumiu o mandato, em 1° janeiro.

A primeira viagem oficial ao Nordeste deve acontecer ainda em maio e a participação do presidente foi ventilada na próxima AgroBalsas, na cidade de Balsas.

Outra possível agenda de Jair Bolsonaro pode ser uma visita em São Pedro dos Crentes, a cidade que deu o maior percentual de votação ao presidente eleito. As agendas devem ser confirmadas nos próximos dias pela Palácio do Planalto.

Coronel Monteiro vai liderar UDN no Maranhão

Monteiro é Superintendente de Coordenação e Governança do Patrimônio da União no Maranhão, um dos poucos políticos do estado que ganharam espaço no governo Bolsonaro

A União Democrática Nacional (UDN) vai ganhando cara no Maranhão. O partido de direita, que está em fase de refundação, vai ser liderado no estado pelo coronel Monteiro.

Monteiro é Superintendente de Coordenação e Governança do Patrimônio da União no Maranhão, um dos poucos políticos do estado que ganharam espaço no governo Bolsonaro e foi anunciado como presidente estadual pelo presidente nacional da UDN, Marcos Antônio Vicenzo.

O coronel ainda tentou uma candidatura ao governo do Estado em 2018 pelo PSL e PHS, mas não obteve êxito justamente por não ter apoio partidário. Agora, na direção do UDN, terá condições de ingressar numa possível disputa em 2020 ou 2022.

Estados, Bolsonaro e o turismo sexual…

Os governos estaduais do Maranhão e de Pernambuco criaram campanhas com o intuito de criticarem o turismo feito apenas com o objetivo de exploração de mulheres. Através de fotos e anúncios na internet, os estados informam que estão abertos a receberem turistas, mas suas mulheres precisam ser respeitadas. As ações servem como resposta ao presidente Jair Bolsonaro, que incentivou que estrangeiros viessem ao Brasil para ter relações com as mulheres. 

“O Maranhão está à disposição dos turistas. A mulher maranhense, não”, diz a frase na campanha contra a exploração das mulhere s. A mesma frase foi divulgada pelo governo de Pernambuco, trocando apenas o termo “maranhense” por “pernambucano”.

Em mensgame nas redes sociais, o governo de Pernambuco não citou a fala do presidente, mas colocou à diposição a Ouvidoria da Mulher.

“Pernambuco recebe a todos de braços abertos. Mas repudiamos qualquer tipo de exploração sexual. Para denúncias, no Estado, temos o serviço da Ouvidoria da Mulher”, diz a nota.

Na última quinta-feira (25), durante o café da manhã com jornalistas, Bolsonaro explicou que não quer que o Brasil vire um país dos LGBTs, que tem a preocupação sobre essa visão no estrangeiro, mas que, se o turista vier para ter relações com as mulheres, será bem-vindo.

A fala irritou parte dos governantes do Brasil, sobretudo os nordestinos. A região sofre com o turismo voltado apenas para a exploração de mulheres .

Após repercussão negativa, ministra garante Maranhão em projeto do Governo Federal

A ministra recebeu o coordenador da bancada maranhense, o deputado Juscelino Filho (DEM), e afirmou que a informação não passou de uma notícia falsa

Após muita repercussão negativa sobre a exclusão do Maranhão do plano de ações do Governo Federal para o Nordeste, a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, garantiu que o estado está inclusivo no projeto. A informação da exclusão foi dada pelo jornal Folha de S. Paulo.

A ministra recebeu o coordenador da bancada maranhense, o deputado Juscelino Filho (DEM), e afirmou que a informação não passou de uma notícia falsa.

O plano do governo Bolsonaro vai beneficiar 150 mil famílias do Nordeste com foco na irrigação e no fomento às cooperativas.

Famem lidera caravana histórica rumo a Brasília

Além da programação da CNM, a Famem elaborou uma programação para os prefeitos maranhenses que tem início na segunda-feira (8) com a inauguração da Casa Famem e se encerra com a reunião da bancada

O Maranhão terá a segunda maior caravana de prefeitos participantes na XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, que tem início na segunda-feira (8) e se estende até o dia 11 de abril. Dos 217 prefeito, ao menos 171 confirmaram presença até na véspera do encerramento das inscrições para o evento organizado pela Confederação Nacional dos Municípios.

A presença massiva dos prefeitos maranhenses para a marcha municipalista na Capital Federal é resultado da articulação da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão junto aos gestores, ressaltando a importância de reforçar a pauta de reivindicações, centrada na regulamentação do Pacto Federativo.  Por determinação do presidente da Famem, Erlanio Xavier, a entidade está custeando indistintamente transporte e hospedagem de todos os prefeitos que manifestaram interesse em participar desta edição da Marcha.

“Os recursos da Famem estão finalmente sendo aplicados em benefício direto dos próprios associados. Isso foi possível com o ajuste administrativo que implantamos logo no primeiro momento que passamos a dirigir. A colaboração da equipe técnica tem sido fundamental para colocarmos em práticas nossas diretrizes. E uma delas é dar transparência plena à aplicação dos recursos”, assinala o presidente Erlanio.