Uma multidão acompanha governador Flávio Dino na inauguração do Calçadão de Imperatriz

A cerimônia de entrega atraiu milhares de pessoas para o Calçadão de Imperatriz, novo cartão postal da cidade

Foram décadas de espera, mas no final da tarde de sexta-feira (6), o governador Flávio Dino entregou a obra de reforma completa do Calçadão de Imperatriz, um dos maiores e mais tradicionais centros de comércio popular da Região Tocantina, beneficiando lojistas e consumidores de Imperatriz e cidades circunvizinhas. A cerimônia de entrega atraiu milhares de pessoas para o local.

Construído em 1979, essa é a primeira vez que o espaço recebe uma grande obra de revitalização. Orçada em R$ 3,4 milhões, a obra incluiu a construção da cobertura e de quiosques, serviços de urbanização e paisagismo, recuperação de iluminação, implementação do sistema de combate a incêndio e adequações necessárias para receber pessoas com deficiência físicas.

Além dessas melhorias, o espaço agora conta com sistema de drenagem e parte do piso central em concreto armado. Nas laterais, foi aplicado o piso intertravado, formado por blocos de concreto que facilitam a manutenção.

O escoamento da água da chuva também foi pensado para a nova cobertura, que dispõe de conexão das calhas com a drenagem. A cobertura é revestida com telhas termoacústicas, que reduzem o consumo de energia e os ruídos externos. Com a obra, o Calçadão de Imperatriz passa a ser a primeira rua  comercial coberta do Maranhão.

O governador Flávio Dino foi recepcionado com muito carinho pelos imperatrizenses, incluindo um grupo de mototaxistas, que aproveitou a oportunidade para agradecer pela recente medida do governador que isentou esses profissionais do pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) a partir de 2020.

Para o governador Flávio Dino, a obra se insere na estratégia do Governo do Maranhão de valorização do espaço público, dinamismo econômico e geração de oportunidades de emprego e renda. O governador lembrou que o Calçadão entra no rol de conquistas que a gestão estadual vem garantindo à população de Imperatriz e região.

“Demos um passo muito importante hoje, porque, junto com a Beira-Rio, com a climatização do Centro de Convenções, o Calçadão faz parte da identidade da cidade de Imperatriz, e agora valorizado, qualificado e pronto para atrair novos consumidores”, frisou o governador.

Mais de 60% da população de Imperatriz aprovam o governo Flávio Dino; Bolsonaro é rejeitado por 57%

De acordo com a pesquisa, Flávio Dino segue melhor avaliado no segundo maior colégio eleitoral do Maranhão

Uma recente pesquisa divulgada pelo Instituto Econométrica na cidade de Imperatriz mostrou como anda a popularidade do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e do governador Flávio Dino (PCdoB). De acordo com a pesquisa, Flávio Dino segue melhor avaliado no segundo maior colégio eleitoral do Maranhão.

O instituto mostra que 67,4% da população de Imperatriz aprova o governo Flávio Dino. 30,0% não aprova e 2,6% não souberam responder.

Ao questionarem sobre o governo Jair Bolsonaro, 40,2% disseram aprovar, bem abaixo da aprovado do governador Flávio Dino. Enquanto 57% não aprovam a gestão Bolsonaro, mostrando que a rejeição é bem maior. 2,8% dos entrevistados não souberam responder.

A pesquisa Econométrica ouviu 600 eleitores de Imperatriz entre os dias 7 e 9 de outubro. A margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Econométrica: Marco Aurélio surge na liderança para a Prefeitura de Imperatriz

Deputado Professor Marco Aurélio

Do Blog de Gilberto Leda

O deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB) já surge como favorito na disputa pela Prefeitura de Imperatriz.

Pesquisa realizada pelo instituto Econométrica após a retirada das pré-candidaturas do também deputado estadual Rildo Amaral (SDD) e do secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), aponta que o comunista tem vantagem sobre os adversários em todos os cenários.

No espontâneo, Marco Aurélio aparece com 16% das intenções de votos, contra 13,2% de Ildon Marques (PSB) e 11% do prefeito Assis Ramos (MDB). O ex-prefeito Sebastião Madeira (PSDB) tem apenas 4,8%.

Já na consulta estimulada, a votação do parlamentar do aliado do governador Flávio Dino (PCdoB) sobe ainda mais: nesse caso, Marco Aurélio tem 30,6% dos votos. Ildon Marques novamente aparece em segundo, com 27,2%, e Assis Ramos, com 15,8%, em terceiro. Madeira marca 11,4%.

Os que declararam não saber ainda em quem votar, que não responderam, ou que declararm votar nulo são 9,6%.

Rejeição

O deputado comunista também aparece melhor que seus concorrentes diretos no quesito rejeição.

Segundo a pesquisa, apenas 13,6% dos entrevistados disseram não votar em Março Aurélio de jeito nenhum.

O mais rejeitado em Imperatriz é o prefeito Assis Ramos, com 42,8%, seguido por Sebastião Madeira (31%) e Zé Carlos Pé de Pato (30,4%).

Expectativa

Marco Aurélio também é apontado pelos eleitores imperatrizenses, segundo o Instituto Econométrica, como aquele que tem mais chances de se eleger.

Para 34,6% dos entrevistados, é o comunista quem sairá vitorioso da eleição do ano que vem na cidade.

Outros 25,8% citaram Ildon Marques nesse caso.

A pesquisa Econométrica ouviu 600 eleitores de Imperatriz entre os dias 7 e 9 de outubro, sendo, portanto, o mais atual e detalhado levantamento sobre a corrida sucessória da cidade.

A margem de erro é de 4 pontos percentuais, para mais, ou para menos.

Maranhão alcança marca de mais de 7 milhões de habitantes, aponta estimativa do IBGE

O Maranhão ocupa a 11ª posição no ranking das unidades da federação, representando 3,37% da população brasileira

Mais de 7 milhões de habitantes no Maranhão. É o que aponta a nova estimativa populacional do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que registrou um total de 7.075.181 habitantes no Maranhão em 2019, assinalando um crescimento de 0,57% em relação a 2018.

De acordo com análise do Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc), o Maranhão ocupa, atualmente, a 11ª posição no ranking das unidades da federação – ou seja, representa 3,37% da população brasileira. Já na Região Nordeste, o Estado tem a 4ª maior população, concentrando 12,4% da população nordestina.

Atualmente, a capital maranhense ocupa a 13ª posição no ranking das capitais do país, estando abaixo de Porto Alegre (1.483.771) e acima de Maceió (1.018.948) – entre todos os municípios do Brasil, São Luís figura em 15º lugar. Na região Nordeste, tem a 4ª maior população, ficando abaixo de Recife (1.645.727) e acima de Maceió (1.018.948).

Outro ponto de destaque é que, considerando o período de 2001 a 2019, o Maranhão apresentou crescimento maior que o Brasil. O Estado registrou taxa de crescimento de 1,33% ao ano, enquanto no Brasil a taxa foi de 1,25% ao ano. Embora a população esteja aumentando, tanto no Maranhão quanto no Brasil o ritmo de crescimento tem diminuído ao longo dos anos.

Segundo os dados da mesma pesquisa, referentes aos municípios maranhenses com maiores e menores populações residente em 2019, além da já citada São Luís, destacam-se as maiores populações registradas nas cidades de Imperatriz, com 258.682 mil habitantes, São José de Ribamar com 177.687 mil habitantes e Timon, com 169.107 mil habitantes.

Evento “Imperatriz Pode Mais” lança o nome de Marco Aurélio como pré-candidato a prefeito

Muitas lideranças políticas e comunitárias lotaram a Associação Médica de Imperatriz e reafirmaram a união em torno do nome de Marco Aurélio

Milhares de pessoas participaram, na noite de sexta-feira (30), do “Imperatriz Pode Mais”. O evento lançou oficialmente a pré-candidatura do deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB) à prefeitura de Imperatriz.

Muitas lideranças políticas e comunitárias lotaram a Associação Médica de Imperatriz e reafirmaram a união em torno do nome de Marco Aurélio.

A maioria das falas dos presentes foi em torno da inoperância do poder público municipal, que enfrenta vários problemas de gestão e que, ao longo da atual gestão, não conseguiu resolver problemas de estrutura básica na cidade.

O secretário de Estado da Infraestrutura e presidente municipal do PCdoB em Imperatriz, Clayton Noleto participou do evento e reafirmou o nome de Marco Aurélio na disputa pela prefeitura do segundo maior colégio eleitoral do Maranhão.

Pré-candidatura de Marco Aurélio a prefeito de Imperatriz será lançada nesta sexta (30)

O “Imperatriz Pode Mais” vai ser realizado na Associação Médica de Imperatriz e promete agitar a política do segundo maior colégio eleitoral do Maranhão

O PCdoB vai lançar oficialmente a pré-candidatura do deputado estadual Professor Marco Aurélio a prefeito de Imperatriz. O partido fará um ato político chamado “Imperatriz Pode Mais”, que reunirá aliados do projeto, lideranças e populares.

O presidente do diretório municipal do PCdoB de Imperatriz, Clayton Noleto, confirmou a agenda e diz que o partido iniciará as discussões tendo o nome do deputado Marco Aurélio a ser apresentado e que buscará construir a unidade com os partidos, sobretudo da base de apoio do governador Flávio Dino, com lideranças e a população.

Clayton afirma também que a pré-candidatura do PCdoB não será imposta aos demais partidos e pré-candidatos, mas sim construída com o diálogo e parceria e que esse é o primeiro passo rumo ao processo eleitoral de 2020.

O “Imperatriz Pode Mais” vai ser realizado na Associação Médica de Imperatriz e promete agitar a política do segundo maior colégio eleitoral do Maranhão.

Projeto para criação do Estado do Maranhão do Sul é protocolado no Senado

A proposta foi assinada por 27 senadores, entre eles, a senadora Eliziane Gama (Cidadania).

Foi protocolado no Senado Federal um Projeto de Decreto Legislativo que vai analisar um possível desmembramento do Estado do Maranhão em duas partes e, com isso, a criação do Maranhão do Sul. A matéria é de autoria do senador Siqueira Campos, o grande responsável pela criação do Estado do Tocantins, que surgiu com o desmembramento de Goiás em duas partes. A proposta foi assinada por outros 26 senadores, entre eles, a senadora Eliziane Gama.

“A ideia do desmembramento do Estado do Maranhão em duas porções Norte e Sul não é nova, pois remonta ao século XIV. Mas as características que individualizam as duas metades do Estado foram definidas nos primórdios da nossa colonização. Com efeito, a parte Norte foi colonizada, predominantemente, por imigrantes vindos de além-mar, como os portugueses, holandeses e franceses, interessados mais que tudo no cultivo de cana de açúcar e no plantio de algodão. Já o Sul do estado abrigou, mais que tudo, nordestinos, que fixaram-se tanto nas regiões dos Pastos Bons, como nas terras virgens e férteis das margens do Tocantins e seus afluentes, para lá levando seu gado e seus costumes”, afirma o texto.

A proposta cita as cidades que serão incluídas no Estado do Maranhão do Sul: Açailândia, Alto Parnaíba, Amarante, Arame, Balsas, Barra do Corda, Benedito Leite, Bom Jesus das Selvas, , Buriticupu, Buritirana, Campestre do Maranhão, Carolina, Cidelândia, Davinópolis, Estreito, Feira Nova, Fernando Falcão, Formosa da serra Negra, Fortaleza dos Nogueiras, Governador Edison Lobão, Grajaú, Imperatriz, Itaipava do Grajaú, Itinga do Maranhão, Jenipapo dos Vieiras, João Lisboa, Lajeado Novo, Loreto, Mirador, Montes Altos, Nova Colina, Nova Iorque, Patos Bons, Porto Franco, Riachão, Ribamar Fiquene, Sambaíba, São Domingos do Azeitão, São Félix de Balsas, São Francisco do Brejão, São João do Paraíso, São Pedro da Água Branca, São Pedro dos Crentes, São Raimundo das Mangabeiras, Senador La Roque, Sítio Novo, Sucupira do Norte, Tasso Fragoso e Vila Nova dos Martírios.

O Projeto de Lei foi protocolado no Senado Federal e aguarda deliberação do Presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (AP). Assinaram o PL os senadores: Siqueira Campos (TO), Eliziane Gama (MA, Kátia Abreu (TO), Alessandro Vieira (SE), Alvaro Dias (PR), Mailza Gomes (AC), Maria do Carmo (SE), Arolde de Oliveira (RJ), Soraia Thronicke (MS), Zanaide Maia (RN), Chico Rodrigues (RR), Dário Berges (SC), Elmano Férrer (PI), Humberto Costa (PE), Jarbas Vasconcelos (PE), Jorginho Melo (SC), José Maranhão (PB), Luis Carlos (RS), Marcos do Val (ES), Otto Alencar (BA), Paulo Rocha (PA), Plínio Valério (AM), Randolfe Rodrigues (AP), Valentim (RN), Telmário Mota (RR), Vital do Rêgo (PB) e Zequinha Marinho (PA).

Othelino fala sobre eleições de 2020 e possível candidatura ao Senado

Othelino falou sobre o cenário político nacional e sobre seu futuro político

O presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, deputado Othelino Neto, concedeu entrevista, na tarde de segunda-feira (5), ao programa ‘Ponto e Vírgula’ da Difusora FM, conduzido pelos jornalistas Leandro Miranda e Marcelo Minard. Ele falou sobre o cenário político nacional e sobre seu futuro político.

Othelino foi questionado sobre como vai trabalhar o grupo do governador Flávio Dino nas eleições de 2020, em São Luís. “Chegaremos a eleição com três ou quatro candidatos. No PCdoB, temos o Rubens Júnior, Julio Pinheiro e o Duarte Júnior, no PSB o Bira do Pindaré, no DEM o Neto Evangelista e no PDT o Osmar Filho. Quem chegar no segundo turno terá o apoio de todos ou, quem sabe, se tiver dois do nosso grupo será uma uma dor de cabeça boa”, disse Othelino.

O presidente da Alema reiterou que o deputado Marco Aurélio é o candidato do PCdoB em Imperatriz e torce para uma união com o deputado Rildo Amaral (Solidariedade). Já em Pinheiro, Othelino afirmou que ainda não tem posição definida sobre as candidaturas de Luciano Genésio (PP) e Dr. Leonardo Sá (PL).

Entrevista ao programa ‘Ponto e Vírgula’ da Difusora FM, conduzido pelos jornalistas Leandro Miranda e Marcelo Minard

Questionado sobre concorrer a um cargo majoritário em 2022, Othelino afirmou sobre seu interesse em oferecer seu nome para uma vaga no Senado Federal. “Vejo com simpatia, olho no horizonte a perspectiva mais palpável de disputar o senado”, afirmou.

Sobre o futuro politico do governador Flávio Dino, Othelino falou da empolgação sobre uma possível candidatura. “O Flávio está empolgado. Ele já tem o convite do PSB e acredito que ele consiga o apoio de mais dois ou três partidos”, disse.

Clayton Noleto retira nome da disputa pela prefeitura de Imperatriz

Pelas inúmeras obras que a Sinfra possui na cidade de Imperatriz, o secretário era um dos nomes mais ventilados como pré-candidato

O secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto (PCdoB), anunciou que não será candidato a prefeito de Imperatriz, segundo maior colégio eleitoral do Maranhão.

Clayton concedeu entrevista ao programa Ponto e Vírgula, da Rádio Difusora FM, afirmou que não será candidato a prefeito e que vai apoiar o nome escolhido pelo grupo do governador Flávio Dino.

Pelas inúmeras obras que a Sinfra possui na cidade de Imperatriz, o secretário era um dos nomes mais ventilados como pré-candidato.

Com a desistência de Noleto, o comunista abre caminho para os deputados estaduais Marco Aurélio (PCdoB) e Rildo Amaral (Solidariedade).