Zé Inácio participa de convenção em Itinga do Maranhão

No último domingo (13), o deputado estadual Zé Inácio (PT) participou da Grande Convenção Municipal dos partidos PT, Podemos, PCdoB e PTC em Itinga do Maranhão, que definiu o nome de Vete Botelho como candidata a Prefeita e Paulo Birita como candidato a vice-prefeito. Também foram apresentados os candidatos a vereadores.

“A Convenção marca o início de uma caminhada que será vitoriosa para o povo de Itinga do Maranhão, pois Vete Botelho e Paulo Birita têm experiência e compromisso com a população itinguense, que clama por dias melhores para o município”, disse Zé Inácio.

Vete Botelho é ex-vereadora, ex-prefeita do município de Itinga, por dois mandatos, foi vice-prefeita e é ex-deputada estadual, tendo ao longo desses anos construído uma forte liderança política na região. 

O evento contou com a participação de eleitores, correligionários e lideranças políticas da região.

De acordo com as últimas pesquisas eleitorais, Vete e Paulo aparecem na primeira posição.

Zé Inácio propõe comitê gestor da Lei Aldir Blanc

Zé Inácio falou sobre a Lei Aldir Blanc na sessão plenária desta quarta-feira.

Em discurso na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (19), o deputado Zé Inácio (PT) falou sobre a Lei Aldir Blanc, regulamentada na terça-feira (18). Ele também chamou a atenção do Governo do Estado para que garanta o cumprimento da lei e  crie um comitê gestor. 

O deputado encaminhou à Assembleia, no dia 30 de julho, indicação solicitando ao governo estadual, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, a formação de um comitê gestor da Lei Aldir Blanc. A lei assegura o auxílio emergencial de R$ 600 mensais aos trabalhadores da área cultural, além do patrocínio para manutenção de espaços artísticos, microempresas e pequenas empresas culturais, cooperativas e organizações comunitárias durante a pandemia de Covid-19.

Além de solicitar a formação do comitê gestor, Zé Inácio realizará audiência pública, por videoconferência, para  debater sua criação. A data da audiência, no entanto, ainda será divulgada. 

Auxílio 

Em maio, o parlamentar protocolou indicação solicitando ao Governo do Estado a criação de um auxílio emergencial para trabalhadores do setor cultural.  O auxílio garante a concessão de um benefício no valor de um salário mínimo,  enquanto dure a pandemia.

Lei Aldir Blanc 

A Lei federal 14.017/2020 tem como objetivo central estabelecer ajuda emergencial para artistas, coletivos e empresas que atuam no setor cultural e atravessam dificuldades financeiras, em decorrência da pandemia. A lei homenageia o compositor e escritor Aldir Blanc, que morreu em maio, vítima da Covid-19. O projeto foi pensado para amparar profissionais e espaços obrigados a suspender suas atividades.

De acordo com a lei, o recurso total de R$ 3 bilhões será distribuído de forma que 50% sejam destinados aos estados e ao Distrito Federal. Desse montante, 20% serão distribuídos segundo critérios do Fundo de Participação dos Estados (FPE) e os outros 80%, alocados proporcionalmente entre a população local. A outra metade, por sua vez, será destinada aos municípios e ao Distrito Federal, obedecendo aos mesmos critérios de rateio.

“Uma tragédia do tamanho do seu desgoverno”, diz Zé Inácio contra Bolsonaro sobre mortes por Covid no Brasil

Durante pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado estadual Zé Inácio (PT) lamentou a morte dos mais de 100 mil brasileiros registrados com Coronavírus.

“Com essa marca, o Brasil é o segundo país no mundo a atingir essa triste realidade. Hoje, nós já temos mais de 101.800 mortes, mais de 3 milhões de  infectados e  são  números que chamam a atenção de  todos  nós,  brasileiros, e  de  todo o  mundo”, declarou o parlamentar.

Em seu discurso, Zé Inácio também destacou a importância do Sistema Único de Saúde (SUS) em meio a pandemia, que segundo ele muito contribuiu para que centenas de vidas pudessem ser salvas, principalmente a dos mais pobres e que não dispõem de plano de saúde. Na ocasião, o deputado criticou a forma como o governo federal tem tratado a pandemia.

“O resultado do governo do presidente Jair Bolsonaro está aí, uma tragédia do tamanho do seu desgoverno. Ele não reconhece a dimensão da pandemia que estamos enfrentando, não tomou as medidas necessárias para fazer o enfrentamento e  poderia ter evitado nesse momento termos tantas vítimas no nosso país. Esse é um momento de se lamqentar. Dos recursos qpúblicos que o Congresso Nacional aprovou na ordem de 39 bilhões de reais para o combate ao coronavírus, não foram aplicados sequer 30%. Dos 46 milhões de testes para que pudéssemos detectar no Brasil o número de infectados, foram feitos pouco mais de 12 milhões, uma falta de compromisso, com o povo brasileiro, uma falta de compromisso com a saúde pública do nosso País”, afirmou Zé Inácio.

Zé Inácio comemora inauguração do Centro de Hemodiálise de Pinheiro

Durante pronunciamento na Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (05), o deputado Zé Inácio (PT) comentou sobre a inauguração (04) do Centro de Hemodiálise de Pinheiro, na Baixada Maranhense, que aconteceu na última terça-feira (04).

O hospital irá atender, além da região da Baixada, as regiões do Alto Turi e Gurupi, beneficiando cerca de 500 mil habitantes.

O Centro de Hemodiálise de Pinheiro, que está funcionando nos três turnos, oferece atualmente 40 cadeiras e em breve esse número deve subir para 240.

Zé Inácio também parabenizou o Governador do Estado, Flávio Dino, e o Secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, pelo aumento em 1000% no número de cadeiras de hemodiálise em todo o Maranhão.

O Centro de Hemodiálise de Pinheiro era uma reivindicação que já  vinha sendo feita pelo deputado desde seu primeiro mandato, por meio de requerimentos, pronunciamentos e que agora irá atender aqueles que há tempos enfrentavam dificuldades para cuidar da saúde. 

O parlamentar participou da inauguração de modo virtual, respeitando o distanciamento social e as normas de segurança dos órgãos de saúde.

Para o deputado, o Centro de Hemodiálise beneficiará toda a região da Baixada Maranhense.

Zé Inácio propõe cadastro étnico-racial de pacientes com a Covid-19

De acordo com o documento essas informações serão utilizadas para a produção de dados e realização de estudo ou investigação epidemiológica sobre a infecção

O deputado estadual Zé Inácio protocolou indicação solicitando a obrigação dos órgãos e instituições de saúde de promover o registro e cadastramento de dados relativos a marcadores etnico-raciais, idade, gênero, condição de deficiência e localização dos pacientes por eles atendidos em decorrência de infecção pelo vírus SARS-CoV-2 (Covid19) no estado do Maranhão.

De acordo com o documento essas informações serão utilizadas para a produção de dados e realização de estudo ou investigação epidemiológica sobre infecção, mortalidade e para a prestação de informações sobre a Covid-19 no estado do Maranhão.

“Com a presente proposição legislativa, buscamos contribuir para superar a escassez de análise e interpretação de dados étnico-raciais, de gênero e de localização no estudo de epidemias no Maranhão. A importância de pesquisas epidemiológicas que incluam tais recortes se apresenta, pois, não somente na análise sobre a disseminação da doença, mas principalmente na compreensão do que produz as desigualdades”, disse Zé Inácio. 

Populações negras e pobres são as mais afetadas

É fundamental a produção de informações precisas sobre fatores de vulnerabilidade, como raça, gênero, idade, condição de deficiência e localização geográfica da população atingida. Sem tais informações, o inimigo não será corretamente identificado, e ceifará suas vítimas de forma indiscriminada, impedindo até mesmo que o Estado direcione seus esforços para evitar mortes e o colapso da rede de atenção à saúde.

Nesse contexto, as populações negras e pobres são as mais afetadas. As taxas de contágio e mortalidade tendem a se elevar nesses segmentos, em razão de sua situação social e econômica, de condições de habitação e saneamento, e de acesso aos serviços públicos.

Segundo dados do IBGE, 67% da população negra brasileira depende do Sistema Único de Saúde (SUS), segmento em que há também grande incidência de doenças como diabetes, tuberculose, hipertensão e doenças renais crônicas no país, todas consideradas agravantes para o desenvolvimento de quadros mais gravosos de Covid-19. Há também uma incidência muito maior de pessoas pretas e pardas em ocupações informais, 47,3% em comparação com 34,6% de pessoas brancas, condições nas quais o isolamento social também enfrenta maiores dificuldades de ser observado.

Zé Inácio sinaliza para cenário indefinido na eleição de São Luís

Pelo cenário ainda indefinido, o parlamentar reforça que seu partido, o PT, deve lançar candidatura própria na capital.

O deputado estadual Zé Inácio (PT) fez uma análise sobre os cenários das eleições para a Prefeitura de São Luís. De acordo com o parlamentar, a disputa ainda está incerta.

“Pesquisa do Instituto Prever sobre eleições em São Luís reforça entendimento que eu já havia tornado público: a eleição na capital continua indefinida. Na espontânea, um candidato lidera isolado com 18% e os demais não chegam nem a 4%; na estimulada, a maioria não chega a 10%”, escreveu o deputado.

Pelo cenário ainda indefinido, o parlamentar reforça que seu partido, o PT, deve lançar candidatura própria na capital.

“Por isso, reforçamos a nossa pré-candidatuta a prefeito pelo PT, diante do cenário de indefinição eleitoral em São Luís e a popularidade de Lula e do PT na capital, o que nos credencia na disputa. O caminho é pela esquerda”, escreveu o Zé Inácio.

Marcado para o dia 15 de novembro, o primeiro turno das eleições deve contar com, pelo menos, dez candidatos. Os nomes devem ser oficializados a partir as convenções de agosto.

Sancionada lei que obriga laboratórios privados a notificarem o Lacen e SES sobre casos positivos da Covid-19

De acordo com o parlamentar, o objetivo é permitir que as autoridades de saúde monitorem melhor as doenças contagiosas e programem ações que evitem o avanço da propagação do novo coronavírus.

O governador Flávio Dino (PCdoB) sancionou, no último dia 18, a Lei 11.282/2020, derivada do Projeto de Lei 158/2020, de autoria do deputado Zé Inácio Lula (PT), que determina a obrigatoriedade dos laboratórios da rede privada do Maranhão comunicarem ao Laboratório Central de Referência em Saúde Pública (Lacen) e a Secretaria de Estado da Saúde (SES) os casos de suspeição ou confirmação de Covid-19 e outras doenças infecciosas.

De acordo com o parlamentar, o objetivo é permitir que as autoridades de saúde monitorem melhor as doenças contagiosas e programem ações que evitem o avanço da propagação do novo coronavírus, preservando vidas, a partir de informações técnico-científicas seguras. 

De acordo com a lei, será obrigatório o compartilhamento entre órgãos e entidades da administração pública federal, estadual e municipal de dados essenciais à identificação de pessoas infectadas.

“É uma forma de o governo planejar melhor suas ações de enfrentamento à Covid-19, tendo uma noção mais próxima da realidade de como a doença está se espalhando, de acordo com as informações obtidas. Consequententemente, as medidas tomadas serão mais acertadas e muitas vidas poderão serão salvas”, frisou Zé Inácio.

Ao apresentar o projeto,  o parlamentar destacou que sua proposição visa concentrar as informações sobre doenças infecciosas , levando-se em conta que, no momento, o maior problema de saúde enfrentado pelo mundo inteiro é o novo coronavírus.

 “Com esta propositura, pretende-se dimensionar, de forma apropriada, a real extensão das doenças infecciosas no Maranhão, com integração obrigatória entre os laboratórios de análises clínicas e todas as instituições e empresas que realizam exames para identificação de doenças contagiosas e o Lacen”, enfatizou o deputado.

PT deve decidir seu destino em São Luís no próximo sábado (20)

Dentro da legenda, os nomes do deputado estadual, Zé Inácio; do vereador de São Luís, Honorato Fernandes, e da ativista Crisciele Muniz já foram colocados.

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores vai decidir, no próximo sábado (20), qual será seu caminho nas eleições de São Luís. Uma candidatura própria e apoio a nomes do PCdoB, PSB e Republicanos serão discutidos.

Dentro da legenda, os nomes do deputado estadual, Zé Inácio; do vereador de São Luís, Honorato Fernandes, e da ativista Crisciele Muniz já foram colocados.

Dos três, o nome de Zé Inácio é o mais viável e com maior possibilidade de aglutinar apoiadores dentro e fora do PT.

Caso a candidatura própria não seja consenso, o PT tem três opções para se coligar nas eleições municipais da capital.

A primeira seria uma coligação com o pré-candidato do PCdoB, o deputado federal licenciado e ex-secretário de Estado das Cidades, Rubens Júnior; a segunda, com o pré-candidato do PSB, o deputado federal Bira do Pindaré, e a terceira opção seria uma coligação com o pré-candidato do Republicanos, o deputado estadual Duarte Júnior, segundo colocado nas pesquisas eleitorais.

Lideranças do PT e movimentos de esquerda lançam manifesto em apoio à pré-candidatura de Zé Inácio a prefeito de São Luís

As lideranças políticas afirmam ainda que o melhor nome para representar o PT na disputa para a prefeitura de São Luís é o do Deputado Estadual Zé Inácio.

No Maranhão, lideranças do PT lançaram manifesto defendendo candidatura própria do Partido para prefeito de São Luís. No documento, dirigentes municipais e estaduais, membros da executiva do Partido, representantes dos movimentos sociais e sindical e demais lideranças políticas afirmam que o melhor caminho para o Partido dos Trabalhadores é ter um nome do próprio PT para disputar a prefeitura da capital maranhense.

“É nesse contexto que o PT, em São Luís, deve ter candidatura própria, que represente o legado do Partido e o modo petista de governar, com participação popular, democracia e competência, apresentando-se como alternativa viável para os ludovicenses que sonham com uma cidade mais justa e melhor, com emprego, renda e oportunidades”, diz o manifesto.

As lideranças políticas afirmam ainda que o melhor nome para representar o PT na disputa para a prefeitura de São Luís é o do Deputado Estadual Zé Inácio.

“Apresentamos o nome do companheiro Zé Inácio, Deputado Estadual, como pré-candidato a Prefeito de São Luís, para representar o PT nestas eleições, parlamentar atuante e comprometido com as lutas do Partido dos Trabalhadores, que tem ampla relação com os movimentos sociais e faz um mandato participativo na Assembleia Legislativa do Maranhão, voltado para a classe trabalhadora, para a juventude, mulheres, negros e negras, pessoas que sonham e lutam incansavelmente por um projeto democrático e popular de desenvolvimento da nossa capital, com justiça social e oportunidade para todos e todas”, afirmam.

O Deputado Zé Inácio também destacou o lançamento do manifesto e a importância da candidatura própria do PT em São Luís:

“Sou pré-candidato do Lula e da militância de esquerda e democrática de São Luís, ele tem defendido que o PT tenha candidato nas capitais, sobretudo do Nordeste, e nas principais cidades do país. É o Lula que vai definir sobre a nossa candidatura, pois é ele quem tem estimulado candidaturas próprias do PT, como a nossa, em todo o Brasil”, diz o parlamentar e dirigente nacional do PT, Zé Inácio.

O PT, em São Luís, está em processo de definição de tática eleitoral, e o Diretório Nacional do Partido já publicou uma Resolução definindo o lançamento de candidatura própria em todas as capitais dos Estados da região Nordeste, o que inclui também a cidade de São Luís, uma estratégia que pretende fortalecer politicamente o Partido de Lula para as eleições presidenciais de 2022.