PT declara apoio a Rubens Júnior e indica Honorato Fernandes como vice

Após uma longa espera, o Partido dos Trabalhadores (PT) finalmente definiu seu apoio em São Luís. Membros do partido se reuniram para anunciar que a sigla caminhará com Rubens Júnior (PCdoB) nas eleições para a Prefeitura da capital maranhense.

Com o apoio petista, Rubens Júnior ganha tempo de televisão e estrutura, e terá como vice o vereador e presidente municipal do PT em São Luís, Honorato Fernandes.

Neste domingo (13), acontecerá, às 9h no Ginásio Costa Rodrigues, a convenção “É Pra Vencer”, que marcará a homologação das candidaturas da coligação.

.

A poucos dias para o fim das convenções, PT segue indefinido na capital maranhense

Faltando poucos dias para o final do prazo de convenções, o Partido dos Trabalhadores (PT) segue indefinido quanto ao seu destino eleitoral em 2020 na capital maranhense.

Desde a última reunião entre os dirigentes da sigla, o silêncio e a omissão tem sido o principal posicionamento dos membros do partido.

Nos últimos dias, o presidente municipal do PT, vereador Honorato Fernandes, intensificou as aparições públicas com o pré-candidato comunista Rubens Júnior.

Ao que tudo indica, Honorato deverá ser emplacado vice na chapa de Rubens, que aguarda o aval da cúpula nacional do PT para oficializar uma aliança já definida em nível local.

PT confirma apoio à pré-candidatura de Rubens Júnior em São Luís

Em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão,
o vereador Honorato Fernandes, presidente municipal do PT, confirmou que o partido fechou apoio à pré-candidatura de Rubens Júnior (PCdoB) em São Luís.

Segundo o parlamentar, o anúncio oficial ainda depende do aval da sigla, que se posicionará durante o Encontro de Definição de Tática Eleitoral, previsto para o próximo fim de semana.

Questionado sobre a vaga de vice, Honorato informou que a indicação deverá ficar com o PT e ele provavelmente poderá ser o indicado.

Rubens Jr já conta com o apoio do PT, mesmo sem aliança oficial anunciada

Segundo matéria institucional divulgada pela assessoria do deputado federal e pré-candidato a prefeito por São Luís, Rubens Júnior (PCdoB), o comunista se reuniu com os dirigentes do PCdoB, PP, PMB, DC, Cidadania e PT.

Mesmo sem aliança oficial anunciada, Rubens Jr já conta com o apoio da sigla do ex-presidente Lula.

Estiveram presentes no encontro o deputado federal André Fufuca, que preside o Partido Progressista no Maranhão; o deputado federal Márcio Jerry, presidente estadual do Partido Comunista do Brasil; a senadora Eliziane Gama, representando o Cidadania; o presidente do Democracia Cristã, Totó Martins; os líderes do Partido da Mulher Brasileira (PMB), Efigênia e Samuel; e o presidente municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), Honorato Fernandes.

Rubens, Bira ou próprio? PT começa a definir destino nas eleições de São Luís

Faltando apenas três meses para as eleições deste ano, o Partido dos Trabalhadores (PT) deve decidir seu destino, em relação às eleições majoritárias em São Luís, nas próximas horas ou daqui há poucos dias.

Em conversa com a titular do Blog, o deputado estadual Zé Inácio informou que haverá uma reunião com membros do Diretório Nacional para decidirem o futuro da sigla na capital maranhense.

Questionado sobre qual candidato apoiar, o parlamentar não descartou a possibilidade de o partido lançar uma candidatura própria, mas também acrescentou que está na mesa de negociação do Diretório a escolha entre as pré-candidaturas de Rubens Júnior (PCdoB) e Bira do Pindaré (PSB).

O certo é que a definição passará por um acordo nacional, envolvendo as legendas. Isso quer dizer que, conjunturalmente, está descartada a possibilidade de vir a se juntar com partidos como o DEM e o Republicanos, de Centro/Direita, que têm como pré-candidatos Neto Evangelista e Duarte Júnior.

É aguardar para ver.

Zé Inácio sinaliza para cenário indefinido na eleição de São Luís

Pelo cenário ainda indefinido, o parlamentar reforça que seu partido, o PT, deve lançar candidatura própria na capital.

O deputado estadual Zé Inácio (PT) fez uma análise sobre os cenários das eleições para a Prefeitura de São Luís. De acordo com o parlamentar, a disputa ainda está incerta.

“Pesquisa do Instituto Prever sobre eleições em São Luís reforça entendimento que eu já havia tornado público: a eleição na capital continua indefinida. Na espontânea, um candidato lidera isolado com 18% e os demais não chegam nem a 4%; na estimulada, a maioria não chega a 10%”, escreveu o deputado.

Pelo cenário ainda indefinido, o parlamentar reforça que seu partido, o PT, deve lançar candidatura própria na capital.

“Por isso, reforçamos a nossa pré-candidatuta a prefeito pelo PT, diante do cenário de indefinição eleitoral em São Luís e a popularidade de Lula e do PT na capital, o que nos credencia na disputa. O caminho é pela esquerda”, escreveu o Zé Inácio.

Marcado para o dia 15 de novembro, o primeiro turno das eleições deve contar com, pelo menos, dez candidatos. Os nomes devem ser oficializados a partir as convenções de agosto.

Dilma afirma que Lula não quer ser candidato e cita Haddad e Flávio Dino como alternativas

Em relação a 2022, Dilma afirma que ainda é cedo para traçar rumos, mas aponta um fator que pode ser decisivo: Lula não deseja entrar na disputa.

Em entrevista a El País Brasil, a presidenta Dilma Rousseff analisou, entre outros assuntos, o cenário eleitoral, que ela considera volátil. Em relação a 2022, ela afirma que ainda é cedo para traçar rumos, mas aponta um fator que pode ser decisivo: Lula não deseja entrar na disputa.

“Lula disse que não quer ser mais candidato, certo? Então, eu não posso falar outra coisa. Eu acho que Lula continua sendo, mesmo não querendo ser candidato, ele continua sendo a liderança mais expressiva no campo popular. Agora, ele disse que não quer ser”, afirmou Dilma.

Diante disso, o que fazer?

“Pode ser uma pessoa do campo. O Lula já falou em [ex-prefeito Fernando] Haddad. O Lula já falou no [governador do Maranhão ] Flávio Dino [PCdoB]… O que não é possível é eu achar que uma pessoa fora de um determinado campo, que tem pelo menos a maioria do campo de oposição vai abrir mão pra quem tem 10%. Esse era o problema, a questão [ em 2018]. A troco [de quê ]? A Cristina Kirchner, na Argentina, abriu mão [da cabeça de chapa da eleição presidencial argentina] para o Alberto Fernandez, que foi o principal assessor de Néstor Kichner”, completou.

PT deve decidir seu destino em São Luís no próximo sábado (20)

Dentro da legenda, os nomes do deputado estadual, Zé Inácio; do vereador de São Luís, Honorato Fernandes, e da ativista Crisciele Muniz já foram colocados.

O diretório municipal do Partido dos Trabalhadores vai decidir, no próximo sábado (20), qual será seu caminho nas eleições de São Luís. Uma candidatura própria e apoio a nomes do PCdoB, PSB e Republicanos serão discutidos.

Dentro da legenda, os nomes do deputado estadual, Zé Inácio; do vereador de São Luís, Honorato Fernandes, e da ativista Crisciele Muniz já foram colocados.

Dos três, o nome de Zé Inácio é o mais viável e com maior possibilidade de aglutinar apoiadores dentro e fora do PT.

Caso a candidatura própria não seja consenso, o PT tem três opções para se coligar nas eleições municipais da capital.

A primeira seria uma coligação com o pré-candidato do PCdoB, o deputado federal licenciado e ex-secretário de Estado das Cidades, Rubens Júnior; a segunda, com o pré-candidato do PSB, o deputado federal Bira do Pindaré, e a terceira opção seria uma coligação com o pré-candidato do Republicanos, o deputado estadual Duarte Júnior, segundo colocado nas pesquisas eleitorais.

Lideranças do PT e movimentos de esquerda lançam manifesto em apoio à pré-candidatura de Zé Inácio a prefeito de São Luís

As lideranças políticas afirmam ainda que o melhor nome para representar o PT na disputa para a prefeitura de São Luís é o do Deputado Estadual Zé Inácio.

No Maranhão, lideranças do PT lançaram manifesto defendendo candidatura própria do Partido para prefeito de São Luís. No documento, dirigentes municipais e estaduais, membros da executiva do Partido, representantes dos movimentos sociais e sindical e demais lideranças políticas afirmam que o melhor caminho para o Partido dos Trabalhadores é ter um nome do próprio PT para disputar a prefeitura da capital maranhense.

“É nesse contexto que o PT, em São Luís, deve ter candidatura própria, que represente o legado do Partido e o modo petista de governar, com participação popular, democracia e competência, apresentando-se como alternativa viável para os ludovicenses que sonham com uma cidade mais justa e melhor, com emprego, renda e oportunidades”, diz o manifesto.

As lideranças políticas afirmam ainda que o melhor nome para representar o PT na disputa para a prefeitura de São Luís é o do Deputado Estadual Zé Inácio.

“Apresentamos o nome do companheiro Zé Inácio, Deputado Estadual, como pré-candidato a Prefeito de São Luís, para representar o PT nestas eleições, parlamentar atuante e comprometido com as lutas do Partido dos Trabalhadores, que tem ampla relação com os movimentos sociais e faz um mandato participativo na Assembleia Legislativa do Maranhão, voltado para a classe trabalhadora, para a juventude, mulheres, negros e negras, pessoas que sonham e lutam incansavelmente por um projeto democrático e popular de desenvolvimento da nossa capital, com justiça social e oportunidade para todos e todas”, afirmam.

O Deputado Zé Inácio também destacou o lançamento do manifesto e a importância da candidatura própria do PT em São Luís:

“Sou pré-candidato do Lula e da militância de esquerda e democrática de São Luís, ele tem defendido que o PT tenha candidato nas capitais, sobretudo do Nordeste, e nas principais cidades do país. É o Lula que vai definir sobre a nossa candidatura, pois é ele quem tem estimulado candidaturas próprias do PT, como a nossa, em todo o Brasil”, diz o parlamentar e dirigente nacional do PT, Zé Inácio.

O PT, em São Luís, está em processo de definição de tática eleitoral, e o Diretório Nacional do Partido já publicou uma Resolução definindo o lançamento de candidatura própria em todas as capitais dos Estados da região Nordeste, o que inclui também a cidade de São Luís, uma estratégia que pretende fortalecer politicamente o Partido de Lula para as eleições presidenciais de 2022.