Globo e Regina Duarte encerram contrato de mais de 50 anos

A decisão foi anunciada um mês depois de a atriz ter aceitado o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria Especial de Cultura.

A atriz Regina Duarte e a Globo encerraram a relação contratual em comum acordo depois de mais de 50 anos de vínculo da artista com a emissora, informou sexta-feira (28) a Central Globo de Comunicação (CGCom).

A decisão foi anunciada um mês depois de a atriz ter aceitado o convite do presidente Jair Bolsonaro para assumir a Secretaria Especial de Cultura.

“Deixar a TV Globo é como deixar a casa paterna. Aqui recebi carinho, ensinamentos e tive a oportunidade de interpretar personagens extraordinárias, reveladoras do DNA da mulher brasileira. Por mais de 50 anos sinto que pude viver, com a grande maioria do povo brasileiro, um caso de amor que, agora sei, é para sempre”, afirmou Regina em nota divulgada pela CGCom.

A Secretaria Especial da Cultura herdou as atividades do antigo Ministério da Cultura, extinto por Bolsonaro ao assumir a Presidência, e hoje faz parte do Ministério do Turismo.

Em 19 de fevereiro, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, disse que Regina Duarte deve assumir o cargo em um prazo entre dez e 15 dias após o Carnaval.

Renda no Maranhão sobe mais que a média nacional, mostra IBGE

O aumento da renda no Maranhão foi maior tanto no período 2014-2019 quanto no período 2018-2019. 

A mais recente pesquisa do IBGE sobre a renda do brasileiro mostra que os valores no Maranhão têm subido mais do que a média nacional em termos proporcionais.

Os dados estão na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), feita anualmente pelo instituto.

Os valores se referem aos rendimentos domiciliares per capita. Ou seja, a média da renda por cada pessoa.

O aumento da renda no Maranhão foi maior tanto no período 2014-2019 quanto no período 2018-2019. 

Na média nacional, o valor subiu 36,7% entre 2014 e 2019. Já no Maranhão, o avanço foi de 37,7%. 

Na comparação entre 2018 e 2019, o Brasil subiu 4,78%. E o Maranhão, 5,05%.

O aumento acima da média nacional ocorre mesmo em meio à grave crise econômica que atinge o país há anos.

Governo do Maranhão monitora dois casos suspeitos do novo coronavírus

Os pacientes receberam os primeiros atendimentos e já coletaram amostras que serão examinadas

O Governo do Maranhão monitora dois casos suspeitos de coronavírus no estado. Os pacientes receberam os primeiros atendimentos e já coletaram amostras que serão examinadas pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (LACEN-MA) e posteriormente encaminhados para o Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, no Pará. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) já está adotando as medidas previstas no Plano de Contingência para o COVID-19 no Maranhão, elaborado em conformidade com o Plano de Contingência Nacional e Gestão de Riscos.

O secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, explica que o Governo do Maranhão está preparado e com protocolos de atendimentos definidos para lidar com os casos suspeitos da doença. “O plano de contingência foi elaborado para responder às necessidades locais para minimizar o avanço da doença, caso haja introdução do vírus no estado. As ações definidas pelo plano orientam os serviços de saúde da rede estadual, que está preparada para o atendimento e em conformidade com as diretrizes nacionais propostas pela Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde”, destaca o secretário.

Os resultados iniciais das amostras coletas pelo Lacen saem em até uma semana. Um dos casos foi identificado pela Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais. A paciente apresentou comprometimento respiratório com sintomas como febre alta, tosse e cansaço progressivo. A paciente encontra-se em isolamento na UPA e, por conta da necessidade de internação devido ao quadro clínico, aguarda transferência para o Hospital Dr. Carlos Macieira, uma das unidades de saúde de referência para o atendimento a casos suspeitos no Maranhão.

Classificado como leve, até o momento, o outro caso foi identificado na UPA do Itaqui-Bacanga. A paciente chegou em São Luís há quatro dias e apresenta sintomas como dispneia e tosse seca. Por não apresentar quadro clínico com necessidade de internação, a paciente permanecerá em isolamento na unidade de pronto atendimento.

Colocando em ação o protocolo para atendimento aos casos suspeitos, os casos já foram notificados como suspeitos ao Ministério da Saúde; e a equipe de Vigilância Epidemiológica do Município já foi acionada para realizar o levantamento e monitoramento das pessoas que tiveram contato com os casos suspeitos, a fim de orientá-las e acompanhar a manifestação de possíveis sintomas. As equipes do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS) da SES também estão acompanhando de perto os casos.

“Estamos tomando todas as providências a fim de evitar a transmissão do vírus para outras pessoas, bem como acompanhando a evolução dos casos a fim de garantir o bem-estar das pacientes. Apesar de não termos a confirmação, já estamos trabalhando para conter uma possível transmissão, reduzindo, assim, os riscos”, explica a superintendente de Epidemiologia e Controle de Doenças da SES, Léa Márcia Costa.

Cenário nacional

Atualmente, o Ministério da Saúde monitora 182 casos suspeitos de coronavírus no Brasil. Os dados foram repassados pelas Secretarias Estaduais de Saúde até esta sexta-feira (28). Até o momento, 71 casos suspeitos de coronavírus já foram descartados em todo o Brasil, que permanece apenas com o de um caso confirmado da doença no estado de São Paulo.

Os critérios para a definição de caso suspeito enquadram agora, as pessoas que apresentarem febre e mais um sintoma gripal, como tosse ou falta de ar e tiveram passagem pela Alemanha, Austrália, Emirados Árabes, Filipinas, França, Irã, Itália, Malásia, Japão, Singapura, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Tailândia, Vietnã e Camboja, além da China, nos últimos 14 dias.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Progressistas anunciam apoio à pré-candidatura de Rubens Júnior

Rubens Jr. fez questão de destacar que a aliança vem num momento em que a sua pré-candidatura foi oficializada pelo PCdoB

O terceiro maior partido do país, o Progressistas (PP) anunciou apoio à pré-candidatura do deputado federal licenciado e secretário de Cidades, Rubens Pereira Júnior (PCdoB).

O deputado federal e presidente do Progressistas no Maranhão, André Fufuca, fez questão de destacar que o partido foi procurado por inúmeros outros pré-candidatos e que o partido optou por um nome que considera o melhor.

“Eu tenho que ser imparcial e fazer justiça. Vários pré-candidatos nos procuraram, alguns para serem candidatos pelo Progressistas, outros solicitando o nosso apoio. Nós optamos por Rubens porque não temos dúvidas de que ele é o melhor para São Luís, destacou.

Rubens Jr. fez questão de destacar que a aliança vem num momento em que a sua pré-candidatura foi oficializada pelo partido.

“O PCdoB formalizou nossa pré-candidatura a apenas 15 dias e de lá para cá nós já nos reunimos com amigos, com pré-candidatos à vereador, com as pessoas, agora recebemos esse apoio dos Progressistas que é, acima de tudo uma parceria por São Luís”, enfatizou.

Para o presidente do PCdoB do Maranhão, Márcio Jerry, o apoio do Progressistas é parte da grande aliança entre forças políticas que dão sustentação ao governo de mudança do governador Flávio Dino.

“Sobre a importância dessa união dos progressistas com PCdoB em São Luís, ressalto que não é uma aliança inaugural, que começa agora. Ela já vem desde antes. Estivemos juntos em 2018, quando fomos vencedores e hoje o Progressistas integra o governo Flavio Dino”.

Durante a conversa de consolidação da aliança, Rubens Júnior explicou que a consolidação para integração de um eventual nome de vice para compor a chapa, deve ser definida com a ampliação dos arcos de aliança com outras legendas, mas não descartou a composição com o PP.

“Para mim será uma honra se o PP integrar a nossa chapa, pela relevância, tamanho e musculatura, mas é muito prematuro fazer definição de chapa ainda em fevereiro. Vamos ampliar nosso leque de alianças e definições sobre chapas, teremos a partir do final do mês de junho”, esclareceu.

Descontos do IPVA terminam nesta sexta-feira (28)

Para o IPVA de 2020 o benefício é o desconto de 10% do valor do imposto para pagamento em cota única

Encerra nesta sexta-feira (28) o prazo para adesão aos benefícios para pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), concedidos pelo Governo do Estado.

Para o IPVA de 2020 o benefício é o desconto de 10% do valor do imposto para pagamento em cota única, conforme divulgado na Portaria 686/2019.

Os proprietários de veículos que optarem pelo pagamento nas 3 cotas, terão o vencimento da primeira cota somente em março, de acordo com o final da placa dos veículos, conforme tabela divulgada na Portaria.

O Governo do Maranhão determinou que o vencimento da cota única do IPVA 2020, sem o desconto de 10%, seja junto com o vencimento da primeira cota do imposto, apenas no mês de março. Ou seja, o contribuinte que emitir o IPVA, em cota única, até 28 de fevereiro, terá desconto de 10%. Após essa data poderá emitir o Documento de Arrecadação (DARE) em cota única, com vencimento para março, porém, sem o desconto de 10%.

Perda com navio encalhado da Vale pode chegar a R$ 1 bilhão

O navio sofreu uma avaria na proa após deixar o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, na capital do Maranhão

As perdas com o acidente envolvendo um navio contratado pela Vale que teve de ser encalhado no litoral do Maranhão podem chegar a R$ 1 bilhão. De acordo com uma fonte do setor, que pediu para não ser identificada, o valor não inclui os prejuízos financeiros com um possível desastre ambiental.

A embarcação, operada pela empresa sul-coreana Polaris, estava carregada com 294.871 toneladas de minério de ferro, 3,5 mil toneladas de óleo residual e 140 toneladas de destilado. O navio sofreu uma avaria na proa após deixar o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira, em São Luís, na capital do Maranhão.

O problema ocorreu fora do canal de acesso ao porto, a 100 quilômetros da costa. Segundo fontes, a embarcação corre o risco de afundar.

Desde quarta-feira, a Marinha já detectou a presença de manchas de óleo no mar. Quatro rebocadores se deslocaram em direção ao navio para coletar mais informações, disse a Marinha, que instaurou inquérito administrativo para apurar causas, circunstâncias e responsabilidades do incidente.

“Se não houver um acidente ou catástrofe ambiental, o custo é de mais de R$ 1 bilhão. Tudo vai depender dos fatores que serão trabalhados. O mais caro é o que se refere à salvatagem da embarcação. O custo de um rebocador é um valor numa operação normal. Em uma salvatagem é outro, pois eles ficam dias e mais dias ali, podem trabalhar sobre esforços extremos etc”, disse essa fonte.

Segundo essa fonte, a maior parte da despesa está atrelada ao custo para o reboque da embarcação. O valor relativo ao minério é a menor parte das despesas, apesar de a tonelada do minério ter um valor de US$ 90.

A embarcação, operada pela empresa sul-coreana Polaris, tinha como destino Quingdao, na China, principal comprador da commodity da Vale. Para problemas como o ocorrido, é feito um seguro específico, como o chamado P&I (Protection and indemnity insurance).

“Um dos problemas que estão sendo investigados é que o uso do prático em parte do porto é facultativo. Isso deve ser reavaliado”, afirmou uma outra fonte.

Com isso, está sendo investigado se uma falha humana teria sido a causa principal para a avaria na proa da embarcação. Mas falha no equipamento ainda não foi descartada, disse essa outa fonte.

Vale pede ajuda a Petrobras

A Vale está montando uma força-tarefa para evitar danos ambientais na costa do Maranhão. A companhia solicitou à Petrobras ajuda para conter os danos de um eventual vazamento de óleo no mar. A mineradora solicitou embarcações  de contenção chamados no mercado de Oil Spill Recovery Vessel (OSRV).

A companhia ainda está pedindo boias oceânicas “que podem servir preventivamente como barreiras de contenção adequadas para mar aberto”. A Vale ainda está disponibilizando helicópteros para a movimentação de pessoal até o local.

Dano ambiental é de dona do minério, diz advogado

O Greenpeace disse que é preciso mais transparência. Até agora, a Ong destacou em nota que não se sabe o que vazou e sua quantidade. “Precisamos de transparência, pois um possível  vazamento de combustível fóssil da embarcação, seria uma ameaça à biodiversidade marinha.

É necessário um posicionamento ágil da Companhia, bem como dos responsáveis pela proteção legal do meio ambiente assumindo sua responsabilidade com a segurança do local e deixando claro quais medidas estão sendo tomadas para conter e mitigar os danos ambientais”, destacou em nota.

O advogado Rafael Daudt, da área de Direito Ambiental, lembrou que, mesmo que o navio não seja de propriedade da Vale, a mineradora é a contratante e dona da mercadoria no interior da embarcação.

Aliança pelo Brasil admite que não vai participar das eleições em 2020

Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia validado apenas 3.334 assinaturas – são necessárias, no mínimo, 492 mil para obtenção do registro.

A menos de 40 dias do prazo limite estabelecido pela Justiça Eleitoral para que os partidos políticos obtenham registro para disputar as eleições municipais deste ano, a cúpula da Aliança pelo Brasil, sigla que o presidente Jair Bolsonaro tenta criar, admite que não vai conseguir participar dos pleitos deste ano. Até ontem, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) havia validado apenas 3.334 assinaturas – são necessárias, no mínimo, 492 mil para obtenção do registro.

De acordo com o advogado Luís Felipe Belmonte dos Santos, segundo vice-presidente e principal operador do partido a ser criado, foram coletadas mais de 1 milhão de assinaturas, mas elas não foram reconhecidas nos cartórios eleitorais. “Nossa parte foi feita, mas os cartórios eleitorais estão recusando todas as fichas com firma reconhecida. Eles alegam que não houve regulamentação. Além disso, o sistema cai toda hora. Os cartórios eleitorais não estavam preparados para um volume tão grande (de assinaturas)”, disse Belmonte.

O TSE, porém, informou que o Aliança apresentou um total de 66.252 assinaturas – além das 3.334 validadas, outras 48.127 estão em prazo de impugnação, 2.593 na fase de análise dos cartórios e 12.198 já foram consideradas inaptas.

Na tentativa de se viabilizar, o Aliança mandou um pedido ao TSE perguntando se era possível dispensar a validação de assinaturas pela Justiça Eleitoral quando o apoio tivesse sido reconhecido por tabelião do registro de notas. O pedido ainda tramita na Corte Eleitoral.

Diante da dificuldade, o discurso bolsonarista agora é que não há pressa em registrar a legenda. “O presidente não está pensando na próxima eleição, mas na próxima geração. Se não der agora, não tem problema, até porque seria um risco. Não haveria tempo de, em duas semanas, formar diretórios, filiar e procurar candidatos em 5.700 municípios”, disse Belmonte.

A avaliação de Belmonte é que a ausência do Aliança nas eleições de 2020 não terá peso relevante no projeto de reeleição de Bolsonaro em 2022. “O nome dele tem força e não depende de prefeitos o apoiando. O presidente deve apoiar candidatos pontuais. A lógica de ter que eleger muitos prefeitos para ter uma base na disputa presidencial foi destroçada em 2018.”

Flávio Dino reafirma pré-candidatura de Marco Aurélio em Imperatriz

A reunião foi acompanhada pelo deputado estadual Rildo Amaral e pelo secretário Clayton Noleto

O deputado estadual e pré-candidato a prefeito em Imperatriz, Marco Aurélio (PCdoB), esteve reunido com o governador Flávio Dino, onde teve seu nome reafirmado na disputa do segundo maior colégio eleitoral do Maranhão.

“O governador afirmou que a pré-candidatura do depurado Marco Aurélio é importantíssima para Imperatriz”, escreveu o pré-candidato.

A reunião foi acompanhada pelo deputado estadual Rildo Amaral (Solidariedade) e pelo secretário de Estado da Infraestrutura, Clayton Noleto.

Marco Aurélio segue firme seu projeto “Imperatriz Pode Mais!” e já lidera pesquisas de intenções de votos na cidade.

Maranhão é o 5⁰ Estado em todo o Brasil que mais investe, afirma O Globo

Além disso, a pesquisa revela que o Maranhão é o sexto Estado que mais avançou na qualidade da educação

Um levantamento nacional feito pelo jornal O Globo com dados oficiais mostra que o Maranhão foi o quinto Estado em todo o Brasil que mais investiu em 2019. Além disso, a pesquisa revela que o Maranhão é o sexto Estado que mais avançou na qualidade da educação. 

Segundo o Globo, o Maranhão investiu no ano passado o equivalente a 6,3% da receita, enquanto muitas outras unidades da federação encontram dificuldades para equacionar as contas públicas. Os investimentos em obras e serviços foram possíveis graças à situação fiscal equilibrada do Maranhão. Os números revelados pelo Globo estão em estudo do Ipea, que é um órgão do governo federal.

O Maranhão foi o sexto Estado que mais melhorou o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), que mede a qualidade da educação. 

“O Nordeste avança a passos largos para quitar sua dívida social na educação. Segundo dados do Instituto Unibanco, entre os dez estados brasileiros que mais avançaram no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) do ensino médio entre 2005 e 2017, quatro são do Nordeste: Pernambuco, Piauí, Maranhão e Ceará”, diz a reportagem do Globo. 

“O Ceará era o 11º em 2005 e subiu para quarto em 2017. Pernambuco saltou da 20ª posição para a terceira, e o Maranhão, da 25ª para a 14ª. Já o Piauí saiu da penúltima posição para a 16ª”, acrescenta o texto.

O Escola Digna já chegou a quase mil obras entregues na educação maranhense, incluindo construção e reformas de colégios públicos.