Empréstimo bilionário pleiteado por Roseana compromete futuras administrações

Othelino condenou aprovação no afogadilho
O deputado estadual Othelino Neto (PPS) fez uso da tribuna, na manhã desta terça-feira (26), para condenar a forma e o açodamento com os quais o governo Roseana Sarney quer aprovar, na Assembleia Legislativa, no afogadilho, um empréstimo de mais de 1,5 bilhões, endividando, mais ainda, o Maranhão sem permitir sequer uma discussão aprofundada. O parlamentar disse que o endividamento só piora a situação financeira do Estado e compromete as futuras administrações.


“É necessário hoje que nós façamos uma reflexão sobre o que o Poder Executivo está tentando fazer com esta Casa. Neste momento, a discussão não é nem sobre o mérito do empréstimo, que não só é desnecessário como  é extremamente ruim para o Maranhão. Mas sobre a discussão do açodamento, da forma como o Governo que aprovar um empréstimo dessa ordem”, disparou Othelino Neto.


O deputado do PPS disse que o Poder Executivo, mais uma vez, quer subjugar a Assembleia Legislativa para mostrar que pode aprovar o que quiser, ”como se no parlamento não tivessem várias cabeças pensantes e inteligentes que pudessem analisar e fazer uma crítica a um projeto como esse”.



Endividamento do Maranhão “goela abaixo”

 Segundo o deputado, o governo, com a tradição da arrogância,  não quer nem sequer permitir que se faça uma discussão. Quer empurrar goela abaixo da Assembleia Legislativa e do Maranhão mais um endividamento, que vai ficar para gerações futuras. “Este governo tem a coragem de endividar, ainda mais, o Estado, que, de acordo com parecer, até 2009 já não estava mais endividado”, frisou.


Othelino chamou atenção para o fato de que a governadora Roseana já endividou em mais ou menos R$ 7 bilhões o Estado e questionou sobre o resultado desses empréstimos bilionários na melhoria da qualidade de vida dos maranhenses. Segundo o deputado, o Maranhão só piora e a cada gestão da governadora Roseana.


“É preciso que nós façamos uma profunda avaliação. A sociedade maranhense está acompanhando o que nós estamos fazendo aqui e todos serão cobrados. Se, ao menos, os empréstimos anteriores tivessem alcançado impacto positivo na vida do maranhense, até que nós poderíamos olhar com bons olhos a aprovação deste projeto. Mas não. É apenas mais um endividamento do Estado, apenas mais um ato para inviabilizar as futuras gestões”, apontou Othelino Neto.



Empréstimo tem reflexos nas eleições de 2014

Para o deputado, talvez a governadora e o seu grupo estejam antevendo a derrota que virá em 2014, mas isso não lhe permite deixar inviável a administração do Maranhão. “Vamos mostrar para a sociedade que nós temos responsabilidade com aquilo que vem para esta Casa e que ela não é subalterna ao Poder Executivo”, conclamou o parlamentar.


Por fim, Othelino criticou também a justificativa do governo de fazer o empréstimo como uma forma de economia. Ele questionou sobre como um governo que quer economizar consome, por exemplo, só na Casa Civil, R$ 10 milhões contratando helicóptero, enquanto que a Secretaria de Segurança gasta apenas R$ 2 milhões.


“Como é que um Governo, que gasta vários milhões com comunicação e principalmente para divulgar aquilo que não fez, pode falar em economizar, em aplicar bem os recursos públicos?”, interrogou o deputado do PPS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *